Home / Animais / Reprodução do Gorila: Filhotes e Período de Gestação

Reprodução do Gorila: Filhotes e Período de Gestação

Assim como a maioria das espécies de primatas, o gorila apresenta diferenças de acordo com a região que habita e a sua subespécie. No entanto, o ciclo de Reprodução do gorila é praticamente idêntico entre todos esses primatas.

Saiba tudo, a seguir, sobre a Reprodução do gorila: filhotes e período de gestação! 

Filhote de Gorila
Filhote de Gorila

Ciclo reprodutivo do gorila 

Considerado um dos maiores primatas da natureza, o gorila não tem uma época do ano específica para se reproduzir. As fêmeas de gorila podem entrar no período de ovulação a qualquer período do ano. 

Os casais que acasalam, em geral, pertencem ao mesmo grupo. Pode haver algumas lutas entre os machos para a copulação com uma fêmea que está em seu período fértil ou, então, o cruzamento ocorrer entre um casal de gorilas que já mantém um forte vínculo de convivência.

Apesar do tamanho, a fêmea do gorila, assim como a maioria dos primatas, dá à luz à apenas 1 filhote por gestação. Pode ocorrer de nascer gorilas gêmeos, mas isso é um fato muito raro entre essa espécie de primata. 

A gestação do gorila dura, em média, 9 meses – como a dos seres humanos. As mães amamentam os filhotes até 7 ou 8 meses de vida. 

O parto do gorila 

As fêmeas do gorila dão à luz aos filhotes, em geral, no alto de árvores. Uma particularidade desses primatas é que o macho participa de forma mais ativa desse processo, ao preparar o local onde acontecerá o parto do filhote. 

O lugar é abandonado pelos gorilas logo depois que o filhote vem ao mundo. 

Filhotes de gorila

Um filhote de gorila nasce pesando em torno de 2 kg. Durante os primeiros meses de vida, os bebês gorilas são levados no peito de suas progenitoras, que os amamenta até os 6 ou 7 meses de vida.

Mesmo após o desmame, o filhote de gorila ainda é extremamente apegado aos seus progenitores. Esses macacos ficam sob os cuidados dos pais, em especial da mãe, até os 3 anos de vida, aproximadamente. 

É com cerca de 3 anos de idade que eles começam a ser mais independentes, se locomovendo com mais segurança no território delimitado pela mãe. 

Filhote de Gorila mamando
Filhote de Gorila mamando

Até essa idade, o filhote de gorila ainda vive a sua infância, brincando com outros filhotes, com a mãe, o pai e macacos do mesmo grupo. Aprendem a subir em árvores, se banhar, se proteger, entre outras habilidades essenciais para a sobrevivência. 

Até os 3 ou 4 anos de idade, os filhotes ainda ficam, a maior parte do dia, no dorso de suas mães. 

Eles permanecem no grupo até os 6 anos de vida, em média. A partir dessa idade, até os 10 anos, eles podem sair do bando e adentrarem em outros. 

No caso das fêmeas, em geral, elas permanecem no bando em que nasceram, mas já independentes da mãe e em idade reprodutiva. Já os machos tendem a desbravar outros grupos, na tentativa de conquistar posições de mais destaque. 

Se os progenitores de um filhote de gorila venham a morrer, os irmãos se tornam responsáveis pela criação do pequeno. Na ausência de irmãos, uma fêmea do grupo costuma adotar o filhote órfão. 

Vida adulta e velhice

A vida adulta e reprodutiva de um gorila vai até os 25 anos, em média. Depois dessa idade, ele já é considerado um animal em processo de envelhecimento e passa a desenvolver outras funções dentro de um grupo, como buscas por alimentos, proteção do território, entre outras. 

Algumas características dos gorilas 

Como já fora mencionado, o gorila é um dos maiores primatas da atualidade e até mesmo considerado um dos maiores animais terrestres do planeta.

Em geral, os gorilas vivem até os 30 ou 35 anos de idade. Os machos podem medir até 2 m de altura e pesar mais de 250 kg, quando adultos.

Já os gorilas fêmeas costumam ser menores. Elas pesam até 150 kg quando adultas e chegam até 1,70 cm de altura. 

O gorila se destaca dos demais primatas, ainda, por serem animais extremamente robustos e fortes. Um adulto pode aguentar carregar um peso de até 2 toneladas.

Gorila na vida adulta e velhice
Gorila na vida adulta e velhice

Não é raro também que os gorilas em geral se locomovam sobre quatro eixos, apesar de conseguirem se manter normalmente na posição ereta. 

A cor predominante da pelagem do gorila é preta. Porém, algumas subespécies apresentam mesclas de pelos em tonalidades acastanhadas e acinzentadas. 

Outras características físicas dos gorilas (comum a praticamente todas as subespécies) são:

  • Cabeça alongada;
  • Peitoral aberto e largo;
  • Membros superiores longos;
  • Nariz embotado;
  • Musculatura desenvolvida;
  • Pelagem abundante;
  • Pescoço curto, entre outras.

Em relação ao temperamento, apesar do grande porte, a maioria das subespécies de gorilas são animais de dóceis e calmos. 

Hábitos de vida

O gorila costuma viver em grupos que podem ser formados por até 30 macacos. Em geral, um macho é o líder desse bando.

Além de determinar algumas regras, o líder ocupa-se da proteção e bem-estar de seu bando. Ele costuma administrar conflitos entre os outros macacos e cuida da segurança e proteção com a ajuda de outros machos escolhidos por ele. 

Um macho se torna líder de um grupo, normalmente, devido a sua robustez e aceitação por parte das gorilas fêmeas. A liderança entre os gorilas não passa de um macho para outro.

Caso o líder de um grupo faleça, esses macacos tendem a se dispersarem e buscar novos bandos para integrarem. 

Além disso, os gorilas são primatas que se mantêm mais ativos durante o dia e têm hábitos terrestres. No entanto, escalam árvores em busca de proteção ou alimentação.

Dormem em cavernas ou grutas, onde constroem uma espécie de dormitório. 

Gorila em seu habitat
Gorila em seu habitat

Hábitos alimentares

A alimentação do gorila tem como base: folhas, galhos, grãos e frutas, sendo portanto, considerado um primata herbívoro. No entanto, também podem se alimentar, eventualmente, de insetos – o que corresponde a menos de 2% da dieta. 

Habitats dos gorilas

Os gorilas são mais frequentes em regiões de clima tropical. São primatas nativos e que vivem, sobretudo, em países africanos. 

As maiores populações de gorilas, atualmente, habitam florestas e países do continente africano como: Uganda, Ruanda, Guiné, Camarões, Angola, República do Congo, Gabão, entre outros. 

Classificação científica do gorila 

Veja a classificação científica do gorila: Reino: Animalia

  • Filo: Chordata
  • Classe: Mammalia
  • Ordem: Primates
  • Família: Hominidae
  • Subfamília: Homininae
  • Tribo: Gorillini
  • Género: Gorilla

Além disso, atualmente, temos 2 espécies de gorila: Gorila Ocidental e Gorila Ocidental, que estão subdivididas em cerca de 6 subespécies:

  • Gorila da Planície

Gorila da Planície
Gorila da Planície
  • Gorila Beringel

Gorila Beringei
Gorila Beringei
  • Gorila do Rio Cross

Gorila do Rio Cross
Gorila do Rio Cross
  • Gorila da Montanha

Gorila da Montanha
Gorila da Montanha
  • Gorila de Grauer 

Gorila de Grauer
Gorila de Grauer
  • Gorilla Diehli

Gorilla Diehli
Gorilla Diehli

 Curiosidades

O gorila é um dos primatas com o DNA mais semelhante ao do ser humano, perdendo apenas para o chimpanzé e o macaco bonobo. O DNA do gorila tem cerca de 98% de compatibilidade com o DNA humano, enquanto os das primeiras espécies citada ficam em torno de 99%. 

Gorilas em risco

Desde o ano de 2016, os maiores gorilas da natureza, a subespécie Gorila Beringel, corre risco de extinção, devido, principalmente, a caça ilegal. Até tal data, existiam apenas 5 mil desses macacos no planeta, de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

Veja também

Cores do Basset Hound: Preto, Branco e Marrom com Fotos

Raça originária na França, o Basset Hound é conhecido pelas suas orelhas grandes e caídas; …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *