Home / Animais / Qual é a Cor do Pernilongo?

Qual é a Cor do Pernilongo?

Pernilongo é uma denominação popularmente usada para referir-se aos mosquitos que sugam o sangue humano (apesar de tal comportamento também ser observado em moscas mutuca). Dependendo do local do país, este mosquito também pode apresentar nomenclaturas alternativas- como é o caso de muriçoca (comum na região nordeste) e carapanã (comum na região norte).

Apesar dos mosquitos Anopheles (transmissor da malária), Aedes aegypti (transmissor da dengue) também serem referidos como pernilongos; algumas literaturas preferem considerar como tal apenas os mosquitos do gênero taxonômico Culex. Dessa forma, considerando tal gênero, quais seriam as características ‘definidoras’ de um pernilongo? Qual o seu comprimento? Qual a sua cor?

Venha conosco e descubra.

Boa leitura.

Gênero Taxonômico Culex

Esse gênero foi descrito pela primeira vez no ano de 1758. Possui mais de 300 espécies e uma grande variedade de nichos.

Seus nichos envolvem desde criadores naturais (tais como as bromélias) até criadouros artificiais (como é o caso de entulhos domésticos, tais como pneus).

Estes insetos possuem um ciclo de desenvolvimento de duas semanas, no qual há uma metamorfose completa (ou seja, não há mudanças apenas no tamanho, como também na morfologia).

Dependendo da espécie, pode haver postura de vários ovos ou de um único ovo. A eclosão desses ovos ocorre na presença de água.

O primeiro estágio de desenvolvimento é o larval, no qual estão larvas alimentam-se de vegetais e matéria orgânica- sendo mantidas na água.

Gênero Taxonômico Culex
Gênero Taxonômico Culex

Quando as larvas evoluem para o sexto estágio, transformam-se em pupa ( a qual curiosamente possui formato de vírgula). A metamorfose para fase adulta ocorre rapidamente, geralmente após 1  ou 2 dias.

A expectativa de vida de um indivíduo adulto é de 30 dias. Machos e fêmeas alimentam-se de seiva de plantas, no entanto, as fêmeas também precisam de sangue humano (ou de outros animais) para produzir seus ovos. Como as fêmeas picam à noite, durante o dia abrigam-se em locais escuros e protegidos do vento (geralmente, atrás dos móveis, no meio da folhagem ou até mesmo em casa de cachorro).

De acordo com algumas literaturas, é comum que, durante a Primavera e o Verão, ocorra aumento no número de pernilongos, uma vez que algumas espécies são capazes de reproduzirem-se com grande facilidade (algumas são capazes de gerar até 1000 ovos).

Em nível de curiosidade, tais espécies são capazes de voar durante 1 a 4 horas. Podem percorrer de 1 a 2 Km de modo ininterrupto, sendo capazes de percorrer até 10 Km em uma única noite.

Este gênero taxonômico conta com um quantitativo de 26 subgêneros.

Qual é a Cor do Pernilongo?

O pernilongo (vulgo mosquito Culex) possui coloração marrom, a qual pode variar entre o tom claro e o escuro, de acordo com a espécie. Estas características são significativamente diferentes da descrição do famoso mosquito Aedes aegypti, o qual possui coloração negra ao longo do corpo, assim como listras brancas no tronco e patas.

Qual o Comprimento do Pernilongo?

Comprimento do Pernilongo
Comprimento do Pernilongo

O comprimento varia conforme a espécie, no entanto, raramente ultrapassa a marca de 16 milímetros. Em relação ao peso, este está compreendido em aproximadamente 2,5 miligramas.

Culex Quinquefasciatus e a Filariose

A filariose ou elefantíase é uma doença parasitária transmitida pelo mosquito Culex quinquefasciatus. Tal doença possui como agente etiológico o parasita Wulchereria bancrofti.

Através da picada do mosquito, o parasita consegue adentrar o organismo atingindo a corrente linfática, na qual provoca uma reação inflamatória, a qual resulta na obstrução do fluxo de linfa e, consequentemente, acúmulo de líquido e inchaço em alguns órgãos (geralmente, pernas, braços; e, em casos mais raros, mama e testículos).

É comum que os sintomas apareçam após vários meses, período que corresponde ao tempo de desenvolvimento e disseminação das larvas pelo organismo. Além do inchaço dos membros e aumento dos gânglios linfáticos, outros sintomas incluem febre elevada, dores de cabeça, dores musculares, asma, reações alérgicas, coceiras ao longo do corpo e intolerância à luminosidade.

O inchaço dos membros ocorre apenas após vários meses de manifestação dos sintomas gerais acima descritas, quando a doença não é tratada devidamente.

Culex Quinquefasciatus, Zika e Febre do Nilo Ocidental

A transmissão do Zika vírus está mais relacionada aos mosquitos do gênero Aedes, embora também possa ocorrer transmissão através do Culex quifasciatus. Os sintomas do quadro incluem febre, dores articulares, olhos avermelhados e irritação na pele.

A febre do Nilo Ocidental é uma doença relativamente rara no Brasil. É uma doença viral e febril. Este vírus tem como reservatório as aves silvestres que foram picadas pelo mosquito Culex infectado. Os humanos são contaminados a partir do contato com estas aves.

Na maioria dos casos, a infecção é assintomática, havendo manifestação de sintomas em apenas 20% dos casos. Estes sintomas incluem anorexia, febre aguda, vômitos, náusea, dor nos olhos, dor de cabeça, dores musculares, linfadenopatia (aumento dos nódulos linfáticos) e exantema maculo-papular (irritação vermelha na pele com presença de algumas vesículas). Casos mais graves podem resultar em comprometimento neurológico, com o surgimento de encefalite, meningoencefalite e até mesmo Síndrome de Guillan-Barré (doença que resulta em fraqueza e até mesmo paralisia dos membros).

Prevenção Contra Picadas de Pernilongo

Algumas medidas básicas podem fazer grande diferença na prevenção às picadas de pernilongo, e, consequentemente, na provável transmissão de doenças. Entre essas medidas estão o uso de telas nas portas e janelas; uso de mosquiteiros para dormir; e uso de repelentes tópicos, com aplicação direta na pele. Tais medidas devem ser adotadas principalmente em áreas consideradas endêmicas.

Evitar o acúmulo de água parada em bordas de vasos de plantas, ou entulhos (tais como pneus, cacos de vidro, garrafas e outros materiais) são medidas frequentemente relacionadas à prevenção contra o mosquito Aedes aegypti, mas que, no entanto, também são válidas para o mosquito Culex.

*

Este artigo foi útil para você?

Deixe-nos conhecer a sua opinião, deixando um comentário no espaço abaixo. Mas não precisa ir embora, você pode continuar por aqui para conhecer também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

LEMOS, M.   Tua Saúde. Elefantíase: o que é, sintomas, transmissão e tratamento. Disponível em: < https://www.tuasaude.com/elefantiase/>;

Portal PEBMED. Sétimo caso de febre do Nilo registrado no Piauí. Disponível em: < https://pebmed.com.br/setimo-caso-de-febre-do-nilo-ocidental-registrado-no-piaui/>;

Prefeitura de São Paulo. Pernilongo. Disponível em: < https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/Pernilongo_2020.pdf>;

UNIPRAG. Que Mosquito me Picou ? Diferenças Entre os Espécies de Mosquito. Disponível em: < https://uniprag.com.br/blog/que-mosquito-me-picou-conheca-as-diferencas-entre-os-especies-de-mosquitos/>;

Wikipédia. Culex. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Culex>;

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *