Home / Animais / Quais São os Predadores do Jerboa e Seus Inimigos Naturais ?

Quais São os Predadores do Jerboa e Seus Inimigos Naturais ?

Saltitantes como os cangurus, os jerboas são roedores pequeninos presentes no deserto de algumas porções da África e Ásia. Sua peculiar aparência pode despertar a atenção, sendo frequentemente chamados de ‘cangurus em miniatura’, ‘mistura entre coelhos e ratos’ (para espécies de orelha longa) ou ainda ‘ratos com pernas’. Adotam uma postura bípede e possuem patas traseiras muito maiores do que as patas dianteiras (em torno de 4 vezes maior). Desta forma, são capazes de dar grandes saltos (com até 2 ou 3 metros de altura), viajar longas distâncias e até mesmo alcançar grandes velocidades.

Estes roedores pertencem à família Dipodidae, na qual todos os membros possuem a mesma postura bípede e locomoção em saltos. Este grupamento conta com um total de mais de 50 espécies, dentre as jerboas, ratos-bétula e ratos-saltadores.

Neste artigo, você conhecerá um pouco sobre os jerboas, suas características, comportamento, alimentação e até mesmo predadores.

Então venha conosco e boa leitura.

Jerboas Características Gerais

Conheça os Predadores dos Jerboas
Conheça os Predadores dos Jerboas

Existem várias espécies de jerboa, sendo que a maioria não ultrapassa o comprimento de 10 centímetros (desconsiderando a cauda).

Possuem uma pelagem corporal fina com coloração em tom de areia.

A cauda é maior do que o corpo e pode atingir o comprimento de 20 centímetros. Este grande comprimento é uma estratégia para auxiliar no equilíbrio durante a locomoção e realização dos saltos.

Ao longo da extensão desta cauda, há pouquíssimos pelos. Todavia, próximo à ponta, existe uma base com grande concentração de pelos na cor branca. Na ponta, é possível encontrar um tufo de pelos negros.

Algumas espécies apresentam orelhas longas, enquanto outras possuem orelhas curtas. De acordo com a espécie, também é possível encontrar variação em relação ao número de garras (com a média de 3 a 5).

Possuem almofadas em baixo dos pés, de modo a facilitar a locomoção na areia do deserto.

Jerboas apresentam hábitos noturnos e, durante o dia, abrigam-se em tocas subterrâneas com aproximadamente 1,5 metros de profundidade. Estas tocas contam com um sistema de câmaras (cada uma com uma função específica), bem como com um tampão de areia para vedar a entrada do calor.

Mesmo sendo animais de deserto, os jerboas hibernam e possuem uma toca subterrânea específica para este fim (diferente da toca ‘de verão’, na qual permanecem abrigados contra o calor do dia).

Os especialistas acreditam que os jerboas possuam 2 tocas permanentes e outras 2 temporárias (sendo que, estas últimas podem ser utilizadas para o armazenamento de comida).

Grande parte das espécies está ameaçada de extinção.

Quais São os Predadores do Jerboa e Seus Inimigos Naturais ?

No deserto, não e possível encontrar predadores como os grandes mamíferos carnívoros (leões e tigres). Dessa forma, os inimigos naturais dos jerboas são as aves de rapina.

A terminologia “aves de rapina” é atribuída a todas as aves carnívoras que possuem adaptações para a caça ativa, as quais incluem as fortes garras; o bico curvo e afiado; visão e audição extremamente desenvolvidas; assim como, boas estratégias e técnicas de voo. Podem ser encontradas em um diversidade de habitats.

Quais São as Presas do Jerboa e de que Este Animal se Alimenta ?

Alimentação do Jerboa
Alimentação do Jerboa

Jerboas alimentam-se de insetos, gramíneas do deserto (apenas a porção que consideram ‘suculenta’) e sementes (exceto aquelas consideradas muito duras). Como adaptação à vida no deserto, possuem a capacidade de extrair a água necessária à sobrevivência a partir desses alimentos.

Hábitos Alimentares dos Roedores

Roedores domésticos (como é o caso do hamster e do porquinho-da-índia) requerem uma alimentação composta por vegetais (a exemplo da abobrinha, cenoura, pimentão, tomate e pimentão); e frutas da estação não muito ácidas (como a pera, maça, pêssego ou melancia); assim como por cereais e sementes.

No caso dos castores (gênero Castor), estes possuem uma dieta estritamente herbívora, alimentando-se basicamente de folhas e ramos de árvores; bem como das raízes de plantas aquáticas.

Em relação aos ratos de esgotos e telhados, estes são animais onívoros que possuem uma preferência natural para a alimentação à base de sementes e cereais (diferentemente, do que a maioria das pessoas pensa sobre o tema). Apenas quando não há estas opções disponíveis, o roedor pode alimentar-se do que encontrará pela frente (no caso, resíduos orgânicos).

As capivaras são os maiores roedores do mundo e podem alcançar o comprimento de até 1,2 metros; bem com a peso de 90 quilos. São animais herbívoros e a dieta é composta basicamente por gramíneas. Acredita-se que este roedor seja capaz de consumir até 21 espécies de gramíneas, 4 espécies arbustos, 5 espécies de plantas aquáticas e 3 espécies de ervas rizomatosas (com caule de crescimento horizontal, geralmente subterrâneo).

As cutias são herbívoras e alimentam-se de hortaliças, grãos, tubérculos, sementes e frutas. Estão presentes em todas as Américas.

As pacas (nome científico Cuniculus paca) são roedores de hábitos noturnos, bem como pelagem dura e eriçada-cuja coloração varia entre o vermelho ao cinzo-escuro. Também apresentam manchas brancas na lateral do corpo. Possuem alimentação à base de folhas, frutos, sementes e raízes. Possuem certa preferência para o consumo de frutas da estação, a exemplo da manga, goiaba, banana, abacate, mandioca e outras. Também pode invadir plantações de milho com frequência. Em cativeiro, são alimentadas com frutas, legumes, tubérculos e cereais. Curiosamente, experimentos também vem demonstrado boa adaptação à alimentação com ração equina.

Embora possam apresentar certa semelhança aos jerboas, os ratos canguru pertencem à outra subordem taxonômica, correspondendo a um total de 59 espécies e 6 gêneros. Curiosamente, também são adaptados para a vida no deserto e podem extrair a água de seus alimentos. A dieta é composta principalmente por sementes secas.

*

Depois de conhecer um pouco mais sobre as jerboas (quem são seus predadores e presas), assim como sobre a dieta de outros roedores; que tal aproveitar para conhecer também outros artigos do site ?

Por aqui, você encontrará uma coletânea vasta nas áreas da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral.

Sinta-se à vontade para digitar um tema de sua escolha em nossa lupa de pesquisa no canto superior direito. Caso não encontre o tema desejado, você pode sugeri-lo abaixo em nossa caixa de comentários.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Blog Petz. Rato gosta de queijo ? Descubra a verdade por trás do mito. Disponível em: < https://www.petz.com.br/blog/especies/roedores/rato-gosta-de-queijo/>;

Meus Animais. Como cuidar dos dentes dos roedores e da sua alimentação. Disponível em: < https://meusanimais.com.br/como-cuidar-dos-dentes-dos-roedores-e-de-sua-alimentacao/>;

NASCIENTO, E. Mega Curioso. Conheça o jerboa, um adorável roedor do deserto. Disponível em: < https://www.megacurioso.com.br/animais/75783-conheca-o-jerboa-um-adoravel-roedor-do-deserto-video.htm>;

P. H. MOTA. R7 Segredos do Mundo. Jerboas- Características e efeitos da movimentação singular. Disponível em: < https://segredosdomundo.r7.com/jerboas/>;

 

Veja também

Tosa Inu

Tudo Sobre a Raça Tosa Inu: Características e Fotos

Hoje vamos falar de mais uma raça de cachorro, tenho certeza que vocês vão se …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.