Home / Animais / Pode Dar Fígado de Boi Para Cachorro?

Pode Dar Fígado de Boi Para Cachorro?

Os cachorros são os animais de estimação preferidos em todo o mundo. Seu sendo de lealdade e companheirismo conquistam as pessoas com facilidade.

Dentro do quesito cuidados, é comum que haja o hábito de complementar a famosa ração canina com alimentos consumidos por humanos. Todavia, nem todos esses alimentos são recomendados e podem gerar certas consequências (muitas bem graves) ao organismo deste animal.

Mas, e em relação ao fígado de boi?

Pode dar fígado de boi para cachorro?

Neste artigo, sua dúvida será respondida. Venha conosco e descubra.

Alimentos Contraindicados Para os Cães

O chocolate é um dos alimentos que, mesmo aparentemente inofensivo, pode ser fatal para os cães. Isto porque contém uma substância parecida com a cafeína, de nome teobromina. Mesmo em pequenas concentrações, pode resultar em vômito, diarreia, tremores, convulsões, intoxicação, alergias  aceleração dos batimentos cardíacos.

O consumo de uvas ou uvas passas pode resultar em até insuficiência renal precoce. Alho e cebolas também são contraindicados, uma vez que podem gerar forte anemia, intoxicação, vômitos e até mesmo falta de ar.

A macadâmia, mesmo em pequenas concentrações, pode levar os cães à morte por intoxicação. Entre os seus efeitos mais comuns estão os tremores musculares, vômitos, elevação da temperatura corporal e frequência cardíaca, fraqueza ou paralisia dos membros inferiores, dentre outros quadros.

Em dias de Happy hour com os amigos em casa, é importante manter as garrafas e latinha de cerveja longe dos cães. O efeito gerado no organismo destes animais inclui vômitos, diarreia, alterações no sistema nervoso central e problemas de coordenação. Casos mais graves incluem dificuldade respiratória, coma e ate mesmo morte.

Alimentos Contraindicados Para os Cães

Bebidas que contém cafeína, tais como o café e refrigerantes, podem resultar em efeitos semelhantes ao envenenamento.

Mesmo que os ossos sejam muito oferecidos aos cães, estes alimentos podem gerar lesões nos dentes e na boca do animal (especialmente se forem ossos pontiagudos). A opção é escolher os ossos industrializados específicos para os cães, os quais são naturalmente arredondados.

Açúcares, assim como gordura, não cai bem no organismo canino. Doces dietéticos podem ter um efeito ainda pior, uma vez que possuem o xilitol, substância que pode gerar insuficiência hepática canina.

O consumo de abacate, mesmo inofensivo (e até bastante saudável) para seres humanos pode resultar em vômitos e diarreia em cães, gatos, cavalos e algumas aves. Tais efeitos indesejados são decorrentes da presença de uma substância chamada persina.

Pode Dar Fígado de Boi Para Cachorro?

Sim, o cão pode comer fígado. No entanto, é necessário restringir a quantidade ofertada a uma porção semanal, no caso de cães de porte médio a grande. Cães pequenos devem consumir apenas meia porção semanal. Caso o fígado seja cortado em pequenos cubos, esta quantidade pode ser fracionada de modo que seja ofertada de 2 a 3 vezes por semana. Este fígado pode ser servido até mesmo cru.

Também é importante dar preferência ao fígado de boi, uma vez que o fígado de frango contém muitos hormônios.

Alguns cães podem ser sensíveis ao mineral Cobre presente no fígado, neste caso, é importante consulta um veterinário.

Benefícios do Consumo de Fígado

A carne de fígado contém grande concentração de Ferros e vitaminas, dentre elas, as vitaminas A, D e K. Estas vitaminas, em especial, favorecem a circulação sanguínea e saúde dos ossos, bem como auxiliam no fortalecimento do sistema imunológico.  O fígado também contém ômega 3 e 6, além de Biotina, colina, inositol e ácidos graxos.

Além do Ferro, minerais importantes incluem o Zinco, Selênio, Manganês, Crômio e Cobre.

Comidas de Gente Liberadas para os Cães

Carnes magras (tais como o frango) estão liberadas e são uma excelente fonte de proteína. No entanto, não devem ser oferecidas estando cruas, sob o risco de transmissão de toxoplasmose.

No caso da carne magra de peixe, algumas raças podem apresentar desconforto abdominal após a sua ingestão (por isso, é importante tirar as suas dúvidas sobre o assunto diretamente com um veterinário). Todavia, para as raças que não apresentam qualquer reação, os peixes mais indicados são o salmão e atum, os quais apresentam boa concentração de ácidos graxos, essenciais para um bom metabolismo e funcionamento do cérebro. Antes de ofertar peixe, certifique-se que todas as espinhas foram devidamente removidas. Quando se trata de sardinhas, o óleo deve ser removido, de modo a não causar diarreia.

No caso das frutas, a frutose pode ser prejudicial. Uma sugestão é optar pela maça, a qual, além de fornecer boa concentração de vitaminas e fibras, auxiliará na saúde dos dentes do animal. No entanto, é importante remover as sementes, de modo que não haja inflamação no sistema delgado dos cães.

Em relação os legumes e vegetais, as opções saudáveis e liberadas incluem abóbora, cenoura, ervilha e até mesmo as algas nori (utilizadas para o preparo de sushi)- uma vez que estas auxiliam na regulação intestinal.

A abóbora contem bastante fibras e vitamina A, podendo ser servida em pequenos lanches na forma de chips.  Na cenoura, também estão presentes estes mesmos elementos. A ervilha, por sua vez, possui grande concentração de Potássio.

Em relação aos alimentos que nós consideramos complementos, algumas opções incluem a batata-doce, aveia, semente de linhaça, óleo de coco, salsinha e até mesmo levedura de cerveja.

A batata-doce possui grande concentração das vitaminas a, C, B6, bem como de fibras e do mineral Manganês. Em relação à aveia, também é possível encontrar grande concentração de fibras. No entanto, algumas raças não digerem bem o trigo, demandando consumo da opção gluten free. Salsinhas picadas no meio da comida podem aliviar o mal-hálito canino. As sementes de linhaça são ricas em ômega 3.

*

Depois dessas dicas sobre alimentação canina, nosso convite é para que continue conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica, ecologia de um modo geral, e é claro, muitas dicas que provavelmente serão úteis para o seu dia-a-dia.

Sinta-se à vontade para digitar um tema de sua escolha em nossa lupa de pesquisa no canto superior direito. Caso não encontre o tema desejado, você pode sugeri-lo abaixo em nossa caixa de comentários.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

FERREIRA, C. Green Me. 15 Comidas de Gente- Boas Também Para o Cachorro. Disponível em: < https://www.greenmebrasil.com/morar/gato-e-cachorro/5556-15-comidas-de-gente-boas-para-cachorro/>;

Green Buddy. Fígado: Bom para Cachorro. Disponível em: < https://www.greenbuddy.com.br/figado-bom-pra-cachorro/>;

Pet Care. Alimentos Proibidos Para Cachorros. Disponível em: < http://petcare.com.br/alimentos-proibidos-para-cachorros-5/>.

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

2 comentários

  1. Nunca tinha pensado em dar fígado, vou comprar essa semana e misturar na comida dos meus cachorros.
    Já estava pensando em fazer uma alimentação melhor pra eles, do que ficar dando apenas ração.
    obrigada pelas dicas

    • Que bom que gostou das dicas, meu amigo 😉 Diversificar a alimentação do cãozinho de um modo seguro e planejado realmente pode fazer muita diferença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *