Home / Animais / Pinguim de Adélia: Características, Nome Cientifico e Fotos

Pinguim de Adélia: Características, Nome Cientifico e Fotos

Poderíamos falar sobre o homossexualismo, a pedofilia, a necrofilia, a prostituição que ronda os agrupamentos dos pinguins de Adélia. Mas como não gostamos de fofoca e não é esse o tema do artigo, vamos nos ater apenas as características.

Pinguim de Adélia: Características, Nome Cientifico e Fotos

Pygoscelis adeliae, este é o nome científico do pinguins de Adélia, pássaros sphenisciformes que vivem na Antártida e uma das poucas espécies de pinguins a ter uma proeminente plumagem de cauda. Como em espécies de pinguins comuns, medem entre 60 a 70 cm.

O pinguim de Adélia pesa entre 3 e 4 kg em tempos normais, mas pode chegar a 7 kg (mais especificamente o macho), acumulando gordura subcutânea no momento da reprodução. O dimorfismo sexual não é pronunciado, mas os machos são ligeiramente maiores que as fêmeas. Seu peso está entre 4 e 7 kg.

Os adultos possuem plumagem branca na garganta, barriga e sob as barbatanas. Eles também têm círculos orbitais dessa cor. O resto da plumagem é preto azulado após a muda, e depois negro. Eles têm uma pequena crista erétil, um bico preto amplamente emplumado e uma longa cauda.

Em comparação com os adultos, os juvenis têm uma plumagem branca embaixo da cabeça, que eles mantêm até a primeira muda, por volta dos 14 meses de idade. Os filhotes têm plumagem azul enquanto os juvenis do ano anterior vão sendo revestidos de preto. Os círculos orbitais não estão marcados em juvenis ainda.

Pinguim de Adélia: Período Reprodutivo

Dependendo da latitude, datas de extensão de gelo, a data de formação dos assentamentos varia. Em baixas latitudes (60° S), a reprodução começa no final de setembro, enquanto em altas latitudes (78° S) começa em meados de outubro. A duração da reprodução é de cerca de 125 dias.

A janela do tempo favorável é muito mais curta em grandes latitudes. Os indivíduos mais velhos chegam primeiro. Todos os pinguins que chegam depois de meados de novembro não se reproduzem. As fêmeas começam a se reproduzir entre 3 e 7 anos de idade; machos começam entre 4 e 8 anos de idade.

A proporção de aves para se reproduzir é máxima aos 6 anos para as fêmeas e 7 anos para os machos a uma taxa de cerca de 85%. Geralmente, os pinguins de Adélia não se reproduzem em sua primeira visita a uma colônia, mas esperam até o ano seguinte para obter a experiência necessária.

Pinguim de Adélia Caracterìsticas

Ninhos são construídos com seixos em cumes rochosos para evitar que os ovos entrem em contato com a água. A oviposição começa na primeira semana de novembro, dependendo da latitude. Está sincronizado dentro da colônia; a maioria dos posturas ocorre dentro de dez dias. Uma embreagem geralmente tem dois ovos, exceto os retardatários, que geralmente colocam apenas um.

Fêmeas mais velhas põem ovos mais cedo que os jovens. Ambos os pais compartilham o cuidado com o ovo; os machos passam alguns dias a mais do que as fêmeas. Uma vez que os ovos eclodem, eles compartilham igualmente a tarefa de alimentar os filhotes. Os filhotes pesam cerca de 85 g no nascimento e estão cobertos com penas.

No começo, um dos pais monitora constantemente seus filhotes enquanto o segundo procura por comida. Após três semanas, as necessidades de alimentação dos filhotes se tornam muito altas e ambos os pais precisam se alimentar ao mesmo tempo. Os filhotes se reúnem perto de sua colônia em viveiros. Eles voltam para os ninhos quando um dos pais, de volta, imediatamente reconhecidos.

Eles atingem o seu peso adulto depois de 40 ou 45 dias, e se tornam independentes de seus pais com a idade de 50 dias. A taxa média de jovens pinguins de Adélia que conseguem atingir essa idade é inferior a 50%. A época de reprodução é seguida pela muda de adultos. Por um período de 2 ou 3 semanas, eles não vão mais para a água; eles devem, portanto, fazer provisões substanciais de gordura.

Eles passam esse tempo em banquisas ou no lugar de sua colônia. Parece que o pinguim de Adélia possui inclinações sexuais extremas. Os pinguins de Adélia, durante a época de reprodução, acasalam com tudo o que encontram: da fêmea morta ao pequeno juvenil que muitas vezes acabam matando.

Pinguim de Adélia: Distribuição e Habitat

A espécie é comum por toda a costa da Antártida e ilhas vizinhas (Shetland do Sul, South Orkney, Sandwich do Sul, Bouvet, etc). A população total da espécie foi estimada em dois milhões e meio de indivíduos em 161 colônias, onde mesmo aves não reprodutoras pareciam estar incluídas.

A Ilha de Ross é o lar de uma colônia de um milhão de indivíduos aproximadamente e a Ilha de Pauletum com cerca de duzentos mil. Nas últimas décadas, a espécie se beneficiou do recuo do gelo e do aumento do tamanho das polínias (áreas livres de gelo, graças a ventos ou correntes) que facilitam seu acesso ao mar (e, portanto, alimento) e nidificação.

No entanto, nas áreas mais setentrionais, o recuo do gelo resultou na substituição de pinguins de Adélia por outras espécies de pinguins. Do ponto de vista genético, existem duas populações da espécie. Uma delas reside exclusivamente na ilha de Ross, enquanto a segunda é distribuída por toda a Antártida.

O fato de as espécies perderem suas tendências filopátricas quando as condições climáticas não são leves permite que as espécies mantenham uma mistura genética mais alta que outras espécies de aves marinhas. No momento da criação, os pinguins estabelecem suas colônias em terra com fácil acesso ao mar e não cobertas por gelo para encontrar os seixos que usam para seus ninhos.

Uma colônia pode ser composta de algumas dezenas de casais até várias centenas de milhares. Seis colônias excedem 200.000 indivíduos. A população líquida inclui indivíduos não reprodutores (30% nessa característica), incluindo os juvenis nascidos no ano anterior.

Afinal de Contas, Quem é Adélia?

Terre-Adélie, uma região da Antártica descoberta em 1840 pelo explorador francês Jules Dumont d’Urville. A área de aproximadamente 432.000 km² situada entre 136° e 142° de longitude leste e entre 90° (pólo sul) e 67° de latitude sul. Um território reivindicado pela França, como um dos cinco distritos das terras austrais e antárticas francesas, embora esta afirmação não seja universalmente reconhecida.

O território abriga a base científica francesa Dumont-d’Urville, na ilha de Petrels. Dumont d’Urville a chamou de “terra de Adélie”, como uma homenagem à sua esposa Adèle. Nessa mesma expedição, o naturalista Jacques Bernard Hombron e Honoré Jacquinot recolheram as primeiras amostras desta espécie de pinguins nesta terra e foi daí a idéia de classificar o pinguim com o mesmo nome. Por isso chama-se pinguim de Adélia.

Veja também

Qual a Quantidade de Seres Vivos no Planeta? Quantas Espécies?

O ser-humano não é o único ser vivo no planeta Terra e disso todos já …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *