Home / Animais / Cisne: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família, Subfamília e Gênero

Cisne: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família, Subfamília e Gênero

Cygnus é o gênero taxonômico com o qual as maiores aves aquáticas da família anatidae são identificadas, comumente chamadas de cisnes. Essas aves são facilmente reconhecíveis, além de seu tamanho, especialmente também pelos pescoços longos.

Elas têm uma aparência elegante, e a aparência dos espécimes dos dois sexos é muito semelhante, variando visualmente, de um modo pouco perceptível, apenas em tamanho. Consideremos um pouco sobre a classificação taxonômica dessas espécies.

As Características dos Cisnes

O cisne é uma ave aquática de grande porte, com uma envergadura média entre 155 e 250 cm dependendo das espécies (até 310 cm registrados em um espécime do cisne trombeteiro).

Os cisnes possuem patas curtas com membranas, caracterizadas por um longo pescoço e uma mudança física impressionante entre o nascimento e a idade adulta, na qual, além de aumentar o comprimento do pescoço e o tamanho das asas, a cor da plumagem e o bico chato mudam.

Geralmente os cisnes nascem de plumagem cinza. Existem várias espécies de cisnes que diferem em cores, tamanhos e formas definitivas quando atingem a idade adulta.

A cor de plumagem mais comum entre os adultos das várias espécies de cisnes é branca (total ou complementar ao preto), sendo as únicas cores de plumagem dos cisnes atualmente conhecidos.

Cisne Características

Nenhum cisne adulto tem plumagem totalmente preta; na verdade até o cisne negro tem plumagem branca nas asas, claramente visível quando estão espalhados, mas escondidos quando completamente dobrados ao longo das costas.

A cor das pernas varia de acordo com a espécie, do preto escuro ou cinza ao rosa. A espécie com uma envergadura maior é o cisne trombeteiro da América do Norte, seguido pelo cisne da Eurásia, que por sua vez é em média mais alto em massa corporal.

Como uma ave aquática, o cisne vê o seu habitat natural composto por zonas húmidas de águas rasas e calmas (doce, salobra mas também salgada). Está presente com várias espécies em várias partes do mundo, listadas por área geográfica e/ou hemisfério onde são mais difundidas.

Sistemática e Distribuição

O gênero inclui seis espécies vivas:

-| Cygnus atratus: o cisne negro; nativo da Austrália, vive perto dos grandes lagos em águas rasas e nos pântanos de água doce e salobra, chegando até os estuários dos rios. Devido à sua elegância, foi introduzido para fins ornamentais em parques, lagos e cursos de água na Europa e na Nova Zelândia.

Cygnus Atratus

-| Cygnus melancoryphus: o cisne de pescoço preto; vive nas regiões extremas e frias do sul da América do Sul, do Paraguai e do sul do Brasil até as Malvinas, Patagônia e Terra do Fogo.

Cygnus Melancoryphus

-| Cygnus olor: o cisne branco; a gama original deste cisne é paleártica, incluindo toda a Europa, Ásia com exceção das regiões tropicais e a Arábia Saudita e norte da África. Foi introduzida na América do Norte (Canadá e Estados Unidos), na Oceania (Austrália e Nova Zelândia) e até na África do Sul.

Cygnus Olor

-| Cygnus buccinator: o cisne trombeteiro; atualmente mora em uma pequena área do leste da América do Norte, entre o Canadá e os Estados Unidos. Infelizmente, este é o cisne que mais sofreu com a destruição do seu ambiente natural, além de ter sido quase completamente extinto pelo homem.

Cygnus Buccinator

-| Cygnus columbianus: o cisne pequeno; esta é uma ave migratória. Uma subespécie nidifica na costa norte do Alasca e Canadá mas inverna nos Estados Unidos, Canadá e México. A outra subespécie nidifica na Rússia mas inverna na Grã-Bretanha, Dinamarca, Holanda, China e Japão.

Cygnus Columbianus

-| Cygnus cygnus: o cisne bravo; como todos os cisnes, é uma ave aquática migratória; nidifica no Norte da Europa, especialmente na Escandinávia e na tundra mas inverna na costa do Mar Negro, Mar Cáspio, Mar do Norte e, em menor medida, na costa oriental do Adriático. É uma ave de climas frios (da Sibéria à Islândia).

Cygnus Cygnus

As seguintes espécies fósseis também são conhecidas cygnus csakvarensis (do final do Mioceno), cygnus mariae (desde o começo do Pliocene), cygnus verae (início do Plioceno), cygnus liskunae (do meio do Plioceno), cygnus hibbardi (início do Pleistoceno), cygnus sp. (desde o início do Pleistoceno), cygnus falconeri (do meio do Pleistoceno), cygnus paloregonus (do meio do pleistoceno), cygnus equitum (meados do final do Pleistoceno) e cygnus lacustris (Pleistoceno tardio).

Cisne: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família, Subfamília e Gênero

É altamente provável que o gênero cygnus seja monofilético, tanto após estudos morfológicos quanto após investigações filogenéticas (estudos de relações por comparação de sequências de DNA homólogas). O gênero pertence a tribo anserini da subfamília anserinae.

Não há consenso sobre o grupo irmão deste clado entre os diferentes estudos. Todos os resultados apontam para o grupo de cisnes (cygnini) ou taxa individual. Em algumas filogenias, os gêneros de cisnes, como cygnus, são, ainda assim, contados entre os anserinos.

A subfamília anserinae inclui alguns dos maiores representantes da ordem anseriformes, que são distinguidos por seus longos pescoços; eles têm um caráter social e são aves predominantemente nativas no hemisfério norte. Anserinae é uma subfamília de pássaros da família anatidae.

A família anatidae constituem a mais importante família de aves aquáticas migratórias, com pernas relativamente curtas e pés palmados. Compreende, segundo a classificação taxonômica atual, 172 espécies divididas em 59 gêneros e 5 subfamílias.

São todas aves anseriformes, a ordem que inclui as famílias de gansos, cisnes e patos. A maior parte de aves dessa ordem nidificam em ou perto de uma extensão de água doce, mas numerosas espécies passam a maior parte de sua existência nos estuários e ao longo das costas oceânicas.

As aves dessa ordem pertencem ao filo chordata. Todos os cordados, coelomates com simetria bilateral, mostram, pelo menos em uma fase de seu desenvolvimento, algumas sinapomorfias, estruturas homólogas derivadas no curso da evolução de um único ancestral comum e que demonstram sua estreita relação (táxon monofilético).

São todos, por fim, eucariontes do reino animalia, que compreendem no total mais de 1.800.000 espécies de organismos classificados, presentes na Terra desde o período Ediacarano. Nós, os seres humanos, também somos classificados como animais, e pertencemos a este reino taxonômico e ao mesmo filo e subfilo.  Apenas a partir da classe e família que nossas distinções passam a se tornar evidentes na taxonomia.

Veja também

Cygnus Buccinator

Reprodução do Cisne: Filhotes e Período de Gestação 

O cisne, essa linda ave aquática, é muito usada para enfeitar os ambientes, e vivem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *