Home / Animais / Peixe Acará-Orinoco: Características, Como Cuidar e Fotos

Peixe Acará-Orinoco: Características, Como Cuidar e Fotos

O peixe acará-orinoco é uma espécie bem peculiar. Possui algumas características bem peculiares, tais como:

  • O corpo triangular;
  • As partes verticais mais amplas;
  • O contorno pré-dorsal mais visível;
  • Um grande número de escamas (de 46 a 48) ao longo da linha lateral;
  • Comprimento padrão de 6,5 cm.

Sua distribuição compreende o alto Rio Negro (Bacia Amazônica) e o alto Rio Orinoco, nas regiões da Colômbia e Venezuela. Isso se dá preferencialmente nas águas negras e cristalinas dos córregos lentos, em meio à densa vegetação aquática. Se tiver uma grande quantidade de raízes e troncos, melhor ainda.

É um amante da vida marinha e um entusiasta do assunto? Então não pode perder as informações que seguem nesse artigo. Confira!

Habitat do Peixe Acará-Orinoco

Essa espécie de peixe é encontrada em rios da América do Sul, mais especificamente:

  • Na bacia do rio Amazonas;
  • Na drenagem do Alto Rio Negro;
  • Na bacia do rio Orinoco e em seus afluentes (rios Inírida e Atabapo).
Peixe Acará Orinoco Habitat

Também conhecido como Angelfish (Peixe Anjo), na natureza, este ciclídeo vive em bacias hidrográficas de rios e planícies. Entretanto, é preciso haver uma quantidade moderada de fluxo de água, árvores submersas, raízes de plantas e vegetação subaquática.

Ele é mais frequentemente encontrado em águas muito suaves e bem oxigenadas. São omnívoros, ou seja, se alimentam de peixe e invertebrados menores, bem como de partículas de alimentos que permanecem na água.

Descrição dos Exemplares da Espécie

O peixe acará-orinoco é muito semelhante à forma selvagem das outras espécies de Pomacanthidae. Entretanto, é maior tanto em comprimento e em altura. Em geral, atinge cerca de 18 cm de comprimento, bem como cerca de 20 cm de altura. Isso se medir a partir da ponta da barbatana dorsal para a ponta da barbatana anal.

Existem algumas anomalias de espécimes selvagens, que atingiram cerca de 50 cm de altura. Há também as espécimes de aquário com relatos que chegaram a mais de 40 cm de altura.

O corpo é comprimido lateralmente como uma forma de diamante distintivo. Possui um “entalhe” na parte superior do seu focinho, um pouco acima das narinas. Já a testa é acentuadamente crescente.

O peixe acará-orinoco tem a parte dorsal prolongada em grandes dimensões. A anal, juntamente com a barbatana caudal, tende a ser muito longa e fluente. Em peixes adultos, a barbatana caudal pode desenvolver flâmulas nos cantos exteriores. As pélvicas (ventrais) aletas também são muito longas e delicadas.

Essa espécie de peixe pode ter uma vida útil de 10 até 15 anos, quando devidamente cuidada em um aquário bem conservado. O corpo apresenta uma coloração prateada que pode ser acentuada com um tom esverdeado.

Três amplas listras acastanhadas escuras – avermelhadas – correm verticalmente ao longo de suas escamas. Contudo, é possível ver alguns exemplares com a tonalidade mais ou menos acentuada.

A Manutenção e Alimentação do Peixe Acará-Orinoco

O peixe acará-orinoco pode ser muito desafiador para se manter. Talvez seja até uma má escolha para os criadores de peixes iniciantes. Entre as desvantagens em se criar um exemplar desse estão:

  • Propensão a algumas doenças relacionadas ao estresse;
  • Dificuldade em lidar com nitratos;
  • Sensibilidade a determinadas condições da água. Por exemplo, o peixe acará-orinoco precisa de água muito ácida, bem como suave. Do contrário, pode ser muito difícil de alimentar.

Assim, entrando no mérito da sua alimentação, essa espécie é considerada onívora. Ou seja, come praticamente de tudo. Mas, em caso de cativeiro, é importante que sejam acrescentados alimentos vivos em sua dieta em quantidade mínima de uma vez a cada semana. Entre as melhores opções estão: daphnias, enquitréias, artêmias, etc.

Também recomenda-se o oferecimento de rações complementares às dietas principais. Estas devem conter vegetais/algas. Isso porque o peixe acará-orinoco tende a ingerir folhas de plantas muito delicadas. Comer demais pode resultar em um acúmulo de gorduras, o que acaba causando inatividade e, subsequentemente, morte.

Cuidado com o Aquário

O peixe acará-orinoco precisa de um rigoroso regimento de mudança de água de pelo menos 25% a cada semana. Essa espécie é muito sensível à flutuação da água. Tanto por isso é bom testar a qualidade do que vai de volta para o tanque.

A água deve ser suave. Para isso, é necessário se certificar de, ao fazer mudanças, aspirar cuidadosamente o substrato. Tomar esses cuidados durante a limpeza do tanque não causa tensões indevidas ou excessos. Tal ação evitará a propensão a doenças relacionadas.

Criação e Reprodução

O peixe acará-orinoco é um peixe difícil de criar. Durante anos foi considerado basicamente impossível. Mais recentemente, tem sido gerado com sucesso por alguns amadores e profissionais. Os espécimes em cativeiro agora estão ocasionalmente disponíveis.

Há também os híbridos sendo desenvolvidos pelo cruzamento do P. altum com o P. scalare chamado de “Orinoco Altum“. A característica do “entalhamento” no nariz do peixe de sangue puro pode ou não estar presente na versão híbrida. Entretanto, pode também simplesmente aparecer menos pronunciada.

Estes peixes são ovíparos e formam famílias nucleares. As camadas de ovos são criadouros abertos que preferem desovar nas raízes submersas e galhos de árvores em estado selvagem.

Orinoco Altum

Em termos sexuais, essa espécie começa a reprodução com uma pequena escala de cerca de 4 até 8 peixes. Assim, eles passam a estabelecer pares. Cada par vai precisar de uma água muito limpa e também ser condicionado a desovar. Os machos, por vezes, fazem um rangido alto com suas mandíbulas quando estão acasalando.

A fêmea deposita entre algumas centenas até mais de 1000 ovos em folhas cuidadosamente limpas. Em seguida, o macho a segue e a fertiliza. Se os pais não comem os ovos, as larvas e alevinos são cuidadosamente guardados. Os ovos eclodem em alguns dias e os alevinos saem livre em natação em uma semana.

Com relação ao sexo, bem como as supostas diferenças sexuais, não se tem informações relevantes. Isso quer dizer que não existem diferenças distinguíveis, exceto em época de reprodução. Nessa fase, a papila no sexo masculino se mostra apontada, e no sexo feminino, se mostra contundente.

Em suma, o peixe acará-orinoco é uma espécie bem peculiar em termos físicos e comportamentais. De seu corpo triangular até seu sistema de reprodução diferenciada, esse ser marinho das bacias hidrográficas é bastante especial.

Veja também

Saola - Unicórnio Asiático

Comportamento do Saola: Hábitos e Modo de Vida do Animal

O Saola é um tipo de antílope que é encontrado nativamente nas florestas da fronteira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *