Home / Animais / Pastor-da-Anatólia: Curiosidades Sobre a Raça

Pastor-da-Anatólia: Curiosidades Sobre a Raça

Os cachorros apresentam muitas e muitas raças por todo o mundo, já que desde o passado as pessoas tratam de cruzar raças para gerar novas. Embora nem sempre os cruzamentos fossem bem-sucedidos, como se pode ver com muitas raças cheias de problemas físicos atualmente, o certo é que o processo propiciou que hoje existam milhares de raças de cães. Algumas, assim, são pouco conhecidas em algumas partes do mundo.

Um exemplo disso é o chamado pastor-da-anatólia, um cão de origem turca que se tornou mais famoso na década de 1970, quando os animais da região de Anatólia passaram a ser estudados com um pouco mais de afinco. Muito semelhante ao pastor-alemão em muitos quesitos, o pastor-da-anatólia é um cachorro que vive em constante estado de alerta, sendo muito utilizado para a proteção de casas e ambientes.

Forte, o animal possui mordida muito pesada, embora possa ser bastante dócil quando acostumado com as pessoas. O pastor-da-anatólia pode chegar até mesmo aos 65 quilos, possuindo um dos adestramentos mais complicados de todo o mundo. Se você deseja saber mais a respeito do pastor-da-anatólia, conhecendo as características e curiosidade sobre o animal, veja tais informações sobre o cão logo abaixo.

Curiosidades Sobre o Pastor-da-Anatólia

O pastor-da-anatólia está entre os cães mais difíceis de adestrar em todo o mundo, já que o animal é muito forte e costuma apresentar traços marcantes de rebeldia. Em geral, o pastor-da-anatólia apenas se dá bem com os humanos criados a seu redor durante toda a vida, não gostando muito da presença de pessoas desconhecidas em seu território. Ademais, o pastor-da-anatólia pode ser também muito agressivo com outros cachorros, sendo capaz de morder a agredir facilmente.

O animal não se adapta nada bem a lugares pequenos, até mesmo pelo seu porte grande. Portanto, caso você more em um apartamento pequeno, não é recomendado adotar ou comprar um exemplar de pastor-da-anatólia. Em contraponto, o animal costuma ser bastante fiel ao dono, não gostando muito de visitas quando o mesmo não está em casa.

Assim, treinar esse tipo de raça para o trabalho de guarda é acessível, sendo complicado mesmo fazer o trabalho de socialização com o pastor-da-anatólia. A raça não é uma boa opção para famílias que possuem crianças ou idosos, já que o animal pode se tornar agressivo sem muito aviso prévio. Em todo caso, desde que o ambiente seja adequado, o pastor-da-anatólia pode se desenvolver muito bem em uma casa.

História do Pastor-da-Anatólia

O pastor-da-anatólia é um cão muito festejado na região de Anatólia, na Turquia, onde o cão até possui a sua marca em pontos regionais. Dessa maneira, motivo de muito orgulho para os habitantes, o pastor-da-anatólia possui cerca de 6 mil anos de vida. Acredita-se, na Turquia, que tribos do local levaram os primeiros cães da raça para o contato com as pessoas ainda nesse período, sendo que naturalmente não se tratava do pastor-da-anatólia que se conhece hoje, mas de um ancestral biológico.

Com modo de vida nômade, baseado na troca do local de descanso de maneira frequente, era preciso levar o rebanho para todos os lados. Nesse cenário, nada melhor do que ter um cachorro capaz de liderar o rebanho, apontando perigos e se colocando como defensor. Sempre em estado de alerta, o ancestral do pastor-da-anatólia foi esse animal escolhido.

Pastor-da-Anatólia

Com o tempo, porém, foram surgindo novos tipos de variações da raça, já que os cruzamentos eram cada vez mais frequentes. Isso seguiu até que fosse possível chegar ao pastor-da-anatólia que se conhece atualmente, ainda que o cão guarde muitas das características que possuía há milhares de anos.

Características do Pastor-da-Anatólia

O pastor-da-anatólia é um animal de características fortes e constantes, que costuma manter o seu modo de vida, independentemente do local no qual está inserido. Podendo chegar próximo aos 65 quilos, o pastor-da-anatólia se apresenta muito forte, sendo capaz de carregar uma pessoa adulta com a força da sua mordida. O animal pode varia dos 70 aos 80 centímetros de altura, a depender do gênero e de cada indivíduo. Com característica dominante, o pastor-da-anatólia não consegue se manter dormindo ou desatento por muito tempo.

Nesse sentido, é possível que, ao dormir no lado de fora da casa, por exemplo, o cachorro passe grande parte da noite latindo para quem quer que seja. Assim, ter um pastor-da-anatólia como cão de guarda é uma bela opção, sobretudo para quem realmente deseja mais proteção. Trate apenas de ter domínio sobre o animal, pois essa é uma parte importante da relação.

Quando o pastor-da-anatólia não enxerga domínio no seu dono, o mais natural é que o cão se torne ainda maia agressivo e desobediente com todos ao seu redor. Com expectativa de vida de 15 anos, o pastor-da-anatólia deve ser educado quando ainda for um filhote, a fase mais simples e fácil de realizar esse trabalho junto à raça.

Saúde do Pastor-da-Anatólia

O pastor-da-anatólia é bastante forte e costuma apresentar menos problemas de saúde do que outros animais. Todavia, ainda assim é possível encontrar problemas crônicos relacionados a essa raça em questão.

Dessa maneira, é importante estar atento aos sinais de que o seu cachorro possui, por exemplo, problemas de alinhamento de quadril. Comum no pastor-da-anatólia, esse tipo de disfunção estrutural pode fazer com que o animal desenvolva muitos problemas para o longo prazo, o que é bastante negativo para todos os envolvidos em sua criação.

Pastor-da-Anatólia no Campo

É possível que a raça, ao ter tal problema, tenha muitas dificuldades para se locomover. Além disso, o pastor-da-anatólia também se mostra propício a desenvolver o hipotiroidismo, um mau ligado à glândula tireoide do cachorro. Nesse caso, há uma disfunção hormonal no cachorro, o que também pode alterar o seu modo de vida muito profundamente.

A obesidade é algo que pode levar o pastor-da-anatólia a ter esse tipo de problema, considerado muito grave pelos especialistas. Além disso, o excesso de calor também pode provocar o mau, que, no fim das contas, é capaz de deixar o cão infértil. Logo, ainda que o pastor-da-anatólia não tenha inúmeras doenças ligadas ao seu modo de ser, é importante se manter alerta, assim como a raça se mantém.

Veja também

Cachorro Passando a Pata no Rosto e no Focinho: o Que Fazer?

Você é capaz de analisar como seu cachorro está se comportando? Algumas condutas podem indicar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *