Home / Animais / O Que Significa Funcionalmente Extinto? O Que Isso Quer Dizer?

O Que Significa Funcionalmente Extinto? O Que Isso Quer Dizer?

Muitas pessoas não sabem, mas, o termo funcionalmente extinto difere basicamente de animais extintos, sabia?

Um dos animais que recentemente entrou nessa lista diferenciada foi o coala, que nada mais é do que um dos símbolos australianos.

Muitos pesquisadores, inclusive, acreditam que seus primeiros ancestrais possuem mais de 45 milhões de anos, período onde o país iniciou um deslocamento para o norte, havendo uma separação gradual de massa terrestre da Antártida.

O grande ponto é que infelizmente esse fantástico animal pode estar sendo rebaixado de símbolo para uma evidente relíquia! Isso porque ele passou a figurar na lista de animais funcionalmente extintos!

Mas, o que será que isso quer dizer afinal? Será que isso é reversível e tão grave quando a extinção em si? Para poder entender isso, é necessário ir em busca de informações mais completas sobre o tema!

Continue acompanhando agora mesmo o conteúdo a seguir e compreenda melhor o que essa menção significa no final das contas!

O Que Quer Dizer Quando Se Afirma Que Um Animal Está Funcionalmente Extinto?

De acordo com alguns anúncios recentes da Australian Koala Foundation, que nada mais é do que a principal organização focada no estudo e preservação desses mamíferos, os coalas já podem ser considerados funcionalmente extintos!

Mas, qual a diferença em se afirmar que ele poderia ou não estar extinto? Primeiramente, vale salientar que estar na lista de animais funcionalmente extintos não é o mesmo que afirmar que um animal está de fato extinto!

Embora as duas afirmações sejam diferente, é sempre válido destacar que isso não quer dizer, de forma alguma, que é preciso nutrir menos preocupações a respeito dessa constatação!

Sim! O fato de um animal estar funcionalmente extinto também é um alerta extremamente preocupante!

Em linhas gerais, uma população pode ser realmente definida quando se associada dois fatores relevantes.

O primeiro deles se refere ao ponto de que uma determinada espécie não se encontra mais viável. A segunda, diz respeito ao fato de essa mesma espécie não apresentar mais um impacto tão significativo junto ao seu ecossistema!

Traduzindo Melhor Os Conceitos!

Para poder entender melhor sobre o tema, uma boa alternativa é procurar de fato traduzir as duas coisas em um português bem claro!

Um dos primeiros fatores que deve ser destacado se refere à reprodução desses animais!

Levando ainda em conta o exemplo dos coalas, é fundamental expor que atualmente existem poucos coalas – isso resulta, portando, em poucos descendentes!

Já a taxa anual acaba sendo o resultado de uma parcela pequena da população de animais – que com o passar dos anos só tende a piorar.

A estimativa é que em um curto prazo de tempo, não haja uma população de coalas suficientes para a idade reprodutora, o que poderá afetar as próximas gerações.

Coala Abraçado na Árvore
Coala Abraçado na Árvore

Isso poderia ser, portanto, um forte precedente de que a espécie poderia estar fadada a desaparecer no futuro! Que infelizmente não é algo tão distante assim!

A segunda questão já envolve um pouco de mais complexidade e atualmente já é uma realidade!

O fato é que toda e qualquer espécie tende a interagir com o ecossistema! Se uma determinada população se eleva, ela passa a comer muito mais e ainda depende de mais recursos naturais para sobreviver!

Ou seja, ocorre uma necessidade maior de o ecossistema ter que passar por um processo de adaptação.

Nesse caso, o ambiente pode sim pressionar uma determinada espécie, enquanto, por outro lado, a própria espécie também pode pressionar o ambiente. Isso é uma evolução em conjunto!

Como é de conhecimento geral, os coalas possuem uma forte relação com o eucalipto, afinal, essa é uma de suas principais fonte de alimento, principalmente levando em conta das folhas dessas árvores.

E essa é uma dieta bem peculiar, de uma maneira geral! Dificilmente outros animais irão se alimentar dessa iguaria. Isso porque as folhas de eucalipto são altamente tóxicas – somente os coalas possui um organismo capaz de promover a sua gestão e processar o veneno contido nelas.

Mas, com o passar dos anos, o coala acabou ficando totalmente incapaz de agir de maneira a alterar seu ambiente. Isso quer dizer que nos dias de hoje, os eucaliptos se adaptaram a viver sem um evidente consumidor!

E isso é um sinal realmente muito negativo! Isso porque, de forma mais prática, o coala já atua dentro de um nicho ecológico – ele já atua como uma espécie extinta!

Em suma, o ecossistema, de uma maneira geral, já se mantém preparado para lidar com o desaparecimento total da espécie!

Um Dos Motivos Desse Acontecimento Pode Ser Associado Ao Desmatamento!

Desmatamento
Desmatamento

Muitos aspectos podem ter resultado nesse triste acontecimento com relação aos coalas, de forma que hoje eles são considerados funcionalmente extintos.

Um dos mais contundentes nesse sentido se refere ao desmatamento de seu habitat natural. A caça de forma indevida também pode ser um dos fatores associados, bem como as evidentes mudanças climáticas!

O fato é que as elevadas temperaturas podem estar acarretando fortes ondas de calor que podem matar milhares de animais por intensa desidratação!

Outras Espécies Funcionalmente Extintas!

Há mais animais que podem ser classificados como funcionalmente extintos! Confira abaixo alguns exemplos:

  • Tartaruga da ilha abingdon – essa era uma subespécie da tartaruga das galápagos, que somente contava com um individuo vivo! Sua idade estimada era entre 70 e 80 anos.
  • Rinoceronte branco – esse animal foi declarado provisoriamente extinto no ano de 2006. Isso se deu após tentativas fracassadas de achar o animal em meio ao seu único habitat reconhecido!
  • Baiji – esse animal somente era encontrado na China, mais precisamente no Rio Yangtzé. Mesmo diante de muitos esforços para sua conservação, a quantidade de indivíduos foi drasticamente reduzida! Ele foi declarado como um animal funcionalmente extinto depois de 2006.
  • Coala – o mais recente a integrar essa lista, infelizmente, é o coala! A declaração foi feita no ano de 2019 e um dos aspectos mais evidentes para esse acontecimento é o intenso desmatamento junto às florestas de eucaliptos, somado à caça ilegal para o uso de sua pele!

Infelizmente, se o ser humano não passar a ampliar os esforços em prol do meio ambiente, essa lista poderá acabar crescendo exponencialmente, e as futuras gerações de seres humanos sequer poderão conhecer todas essas espécies!

Veja também

Jumento Pêga: Características, Nome Cientifico e Fotos

O Brasil possui muitos itens que pertencem exclusivamente ao país, tais como flores e outros …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *