Home / Animais / O Polvo é Perigoso Para o Ser Humano? Ele Ataca o Homem?

O Polvo é Perigoso Para o Ser Humano? Ele Ataca o Homem?

Embora polvos e lulas sejam combatentes formidáveis ​​na natureza, eles não são tipicamente perigosos para as pessoas. Isso não significa que eles são sempre inofensivos. Algumas espécies estão particularmente bem equipadas para se defenderem de criaturas maiores e são fortes o suficiente para matar um ser humano se se sentirem ameaçadas.

Ataque e Defesa

Polvos e lulas são muito semelhantes biologicamente e usam muitos dos mesmos mecanismos de ataque e defesa. Por exemplo, ambos têm bicos duros e afiados perfurando a carne e as conchas de seus inimigos e presas, raspando e separando suas refeições.

Ambos têm braços forrados com ventosas poderosas para agarrar presas. Os polvos podem morder suas presas e injetá-las com veneno. As lulas podem esguichar tinta escura que nubla a água para confundir predadores enquanto as lulas escapam.

Venenos de Cefalópodes

Felizmente para os habitantes da terra, os mecanismos de defesa de polvos e lulas não são uma ameaça séria para os seres humanos. A maioria de seus venenos é forte o suficiente para subjugar suas presas típicas, mas não para prejudicar os seres humanos.

Às vezes, a tinta de lula é usada como ingrediente em alimentos como massas pretas. Alguns polvos são mais perigosos para os seres humanos do que outros. O mais notável é o polvo de anéis azuis, que vive perto da Austrália. A picada deste polvo pode matar um humano porque o veneno causa paralisia que para de respirar.

Lula “Devoradora de Homens”

A lula tem uma reputação particularmente notável como perigosa para os seres humanos, e às vezes é anunciada como um assassino cruel que enxame e devora seres humanos em grandes grupos. Essa lula, que pode crescer entre 1,5 e 3 metros de comprimento, viaja em grupos de várias centenas, mas a realidade e o mito se separam por aí.

Ao contrário de predadores como os tubarões, essa lula não tem a intenção de prejudicar os seres humanos, embora mostre curiosidade sobre nós e possa causar algum dano com seu corpo. Esta lula é usada para comer refeições muito menores, como plâncton e peixe, com menos de alguns centímetros.

Lula Gigante

Lula Gigante
Lula Gigante

Um dos mitos mais persistentes sobre polvos e lulas é o da lula gigante — uma criatura enorme que afunda navios e se deleita com humanos. Sua agressividade e comportamento predatório, como previsto por autores como Jules Verne, são lendas, mas a lula gigante existe.

A partir de 2013, a maior já registrada tinha 13 metros de comprimento. Essas lulas raramente são observadas vivas e, normalmente, só podem ser estudadas extensivamente quando um cadáver é descoberto. Algumas baleias foram descobertas com cicatrizes de batalha aparentemente infligidas por ventosas de lulas gigantes e com bicos de lulas no estômago.

Isso indica que, embora as lulas gigantes possam ser combatentes formidáveis, elas não são as maiores, mais fortes ou mais perigosas criaturas do oceano.

Aqui podemos encontrar uma recomendação, caso você se encontre com um dos polvos mais perigosos do mundo — o Polvo de anéis azuis.

Polvo de Anéis Azuis

Reivindicação à fama: Um tiro de seu veneno é letal o suficiente para matar 25 humanos em minutos.

Como identificá-lo: Ao descansar, esse polvo do tamanho de uma bola de golfe se camufla para se encaixar na areia e nas rochas. No entanto, quando excitada (ou provocada), sua pele brilha intensamente, assim como as marcações em forma de anel em neon azul e preto.

Onde você encontrará: nas piscinas naturais do Oceano Pacífico, do Japão à Austrália.

Como é atacado: Embora não seja agressivo, o polvo de anel azul não gosta de ser provocado —coloque uma mão ou um pé perto de um e você poderá receber uma mordida desagradável em troca. A mordida em si é indolor; mas quando o veneno entrar, cuidado.

Polvo de Anéis Azuis
Polvo de Anéis Azuis

O que acontece com seu corpo: Esteja preparado para a fraqueza e os músculos dormentes, seguidos de paralisia muscular e insuficiência respiratória. Se não for tratado, esse veneno letal pode matar.

Tratamento de emergência: A paralisia pode ocorrer em poucos minutos. Aplique pressão imediata à ferida e prepare-se para realizar a ressuscitação boca a boca, pois os músculos respiratórios podem congelar. Embora não haja anti-veneno conhecido, se você passar pelas primeiras 24 horas, fará uma recuperação completa.

Quociente de Morte: Apenas três mortes conhecidas foram registradas, mas o perigo é tão presente na Austrália que muitas praias têm sinais de alerta contra a presença de polvos com anéis azuis.

O polvo pequenino da Austrália tem uma reputação venenosa — uma mordida pode matar um ser humano adulto em minutos. Mas agora parece que o resto dos parentes das espécies de oito patas não é tão inofensivo quanto se pensava.

Segundo um novo estudo, todos os polvos, chocos e algumas lulas são venenosas.

As maiores espécies conhecidas de polvo, o gigante polvo do Pacífico, podem atingir tamanhos de mais de 5 metros de diâmetro. Mas o anel azul de 12,7 a 20,3 centímetros continua a ser o único perigoso para os seres humanos.

A descoberta ajuda a explicar um mistério de longa data sobre como exatamente os polvos caçam e matam, disse o líder do estudo Bryan Fry, pesquisador de veneno no Departamento de Bioquímica da Universidade de Melbourne.

Os cientistas sabem que os polvos usam seus bicos para perfurar presas sem casca, como amêijoas, mas ninguém sabia ao certo como os polvos matam suas vítimas.

O trabalho também pode ter implicações para a pesquisa médica, de acordo com os autores do estudo.

Ancestral Comum

Um pesquisador chamado Fry e seus colegas coletaram amostras de tecido de centenas de espécies de cefalópodes durante várias expedições nas águas ao redor da Grande Barreira de Corais, Hong Kong e Antártica.

A equipe se concentrou em três espécies encontradas nos mares do nordeste e sul da Austrália: o polvo de anéis azuis, o polvo de areia e os chocos de recife.

Além de encontrar proteínas de veneno, a equipe descobriu que os genes de veneno das três espécies parecem vir de um ancestral comum. O veneno de polvo também parece conter proteínas semelhantes às de outras criaturas venenosas, como cobras.

“Isso mostra o quão pouco sabemos sobre a biologia e fisiologia desses animais”, disse Fry.

Referências

Polvo de Anéis Azuis, do site Mega Curioso;

Veneno de Polvo, do site National Geographic.

Veja também

Saiba Tudo Sobre Cabrito

Tudo Sobre o Cabrito: Características, Nome Científico e Fotos

Cabras, bodes e cabritos são os correspondentes macho, fêmea e filhote do mesmo mamífero ruminante. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *