Home / Animais / Quais São os Predadores do Polvo e Seus Inimigos Naturais?

Quais São os Predadores do Polvo e Seus Inimigos Naturais?

Os polvos são considerados animais solitários. Eles costumam viver entre as rochas e em suas falhas também. Algumas espécies pesam cerca de 3kg. Outras, porém, podem chegar a pesar 40 kg. Há também algumas espécies que podem medir até 3 metros de comprimento. Sendo chamados de monstros no mar.

No post de hoje, vamos conhecer quais são os predadores do polvo, seus inimigos naturais e várias outras curiosidades. Continue lendo…

Predadores do Polvo e Seus Inimigos Naturais

Os polvos são animais que fazem parte da dieta de mamíferos marinhos, peixes e de aves marinhas também. Os golfinhos são exemplos de predadores dos polvos.

Esse animal tem uma característica bem peculiar, que dificulta a sua ingestão por parte dos predadores. Mesmo depois de morrer, os seus tentáculos continuam letais, mesmo que a sua cabeça tenha sido separa do corpo, e depois de já ter se passado um tempo.

Eles não apresentam somente pequenos espasmos, capazes de sufocar. O que acontece é que o polvo não possui o sistema nervoso centralizado como acontece com o nosso, por exemplo. Dessa forma, quando os seus tentáculos são cortados, os laços do cérebro não são cortados todos juntos.

Cerca de 2/3 dos neurônios desse animal encontram-se em seus tentáculos. E o ele utiliza esses neurônios para fugir dos seus predadores. E isso acontece mesmo depois que o polvo está morto.

Para evitar que os tentáculos dos polvos lhes causem algum problema, ou até os matem, os golfinhos contam com uma estratégia: eles dão várias pancadas nos polvos antes de comê-los. Esse é o exemplo mais comum de predador do polvo.

Curiosidades Sobre os Polvos

Vamos conhecer agora algumas curiosidades bem interessantes sobre os polvos, que você, talvez, ainda não saiba. Continue lendo…

  • De acordo com a World Animal Foundation, o polvo possui 3 corações. E cada um tem as suas próprias características e funções. Um deles serve para bombear o sangue pelos órgãos. E os outros 2 corações, atuam bombeando o sangue pelas brânquias.
  • O sangue do polvo tem uma tonalidade azulada, que é provocada pela proteína chamada hemocianina, formada à base de cobre.
  • Os polvos podem ser encontrados nos oceanos do mundo inteiro. A maior parte deles é considerada pelágica, que vive em conchas, próximo à superfície da água. Enquanto que outras espécies vivem no fundo do oceano, onde fazem as suas casas do lado de fora das cavernas.
  • Ainda que o polvo não seja um animal longevo, mas que gosta de viver de uma forma mais solitária, ele tem a capacidade de aprender sozinho comportamentos característicos da sua espécie.
  • Os polvos são muito inteligentes. Eles são capazes de aprender apenas observando, além de conseguirem resolver problemas bem complexos. Além do mais, eles também aprendem por meio de condicionamento operante. É possível ensiná-los trabalhando com o sistema de recompensas positivas, e de consequências negativas.
  • Esses animais têm a incrível capacidade de reconhecerem e de diferenciarem seus próprios tentáculos que sofreram amputação, de outros membros da mesma espécie. De acordo com estudos, a maior parte dos polvos (94%), não se alimentavam dos seus próprios tentáculos. Eles apenas os levavam com o bico para um local onde se refugiavam.

  • Polvos podem nadar, caminhar e agarrar-se em qualquer espécie, devido às suas ventosas fortes.
  • Quando os polvos estão manipulando utensílios, eles conseguem aplicar uma pressão muito forte. E também quando estão se defendendo dos predadores. Ficou claro que esses animais conseguem reter as suas presas, como os peixes, por exemplo, com mais intensidade que as ferramentas que usam para se protegerem.
  • Esses animais possuem a incrível capacidade de regeneração, caso os seus tentáculos sejam amputados.
  • A sua capacidade cognitiva foi comprovada após condutas que tinham quando recebiam algum estímulo.
  • A alimentação dos polvos é baseada em lagostas, mariscos, pássaros, camarões, tubarões e peixes. No momento em que atacam as suas presas, os polvos as envolvem com seus tentáculos, puxando-as em direção à sua boca.
  • Os polvos contam com braços extremamente flexíveis, e capazes de realizar inúmeros movimentos. Para mantê-los sob controle, eles são movidos por meio de padrões estereotipados, que servem para reduzir a sua liberdade, e fazer com que o animal tenha um controle melhor do seu corpo.
  • Há uma relação entre o sistema reprodutivo do polvo, e os receptores olfativos do seu cérebro. Por isso, eles identificam elementos químicos dos demais polvos que estão flutuando na água. E isso acontece, também, através de suas ventosas.
  • Os polvos possuem um sistema biológico bem complexo. Além de um comportamento bem inteligente e organização da sua conduta motora. Tudo isso contribuiu bastante para que pudessem ser criados robôs com grande capacidade.
    Anatomia dos Polvos
    Anatomia dos Polvos
  • A quantidade de neurônios que um polvo possui é de cerca de 500.000.000. Esse valor representa a mesma quantidade que um cão, e 6 vezes mais neurônios do que um rato possui.
  • Os polvos apresentam uma vida curta, em geral. Há espécies que vivem somente 6 meses. Enquanto outras podem chegar a viver até 5 anos, como é o caso do polvo gigante do Pacífico Norte, por exemplo.
  • O polvo tem visão daltônica. O que quer dizer que ele tem dificuldade para conseguir distinguir matrizes verdes, vermelhas e até azuis.
  • Polvos têm uma excelente memória. Eles conseguem imitar as espécies venosas do seu ambiente, como uma estratégia de sobrevivência. Isso acontece devido à nossa enorme capacidade de memória de longo prazo, à sua memória reflexiva e também à aprendizagem, que são características presentes em todos os animais.
  • Para manter um controle motor, os polvos usam os seus músculos como se fossem a estrutura principal do seu corpo, pois eles não possuem ossos. Eles mantêm os seus músculos rígidos e contraem os mesmos.
  • Logo depois de acasalarem, eles morrem. No momento da reprodução, o polvo macho realiza a inserção de um tentáculo especial, contendo os espermas, para dentro de uma cavidade do manto da fêmea, conforme a World Foudation. O braço que realiza essa inserção costuma ser o 3° braço direito.
  • Os polvos, quando ainda são bebês, são chamados larvas. A sua alimentação é à base de larvas de outros animais e de plâncton. Durante a alimentação, os polvos bebês podem acabar se tornando presas de outros animais.
  • Podem nadar tanto rapidamente, quanto de forma mais lenta. Sendo que gostam mais de nadar no fundo do mar de forma mais lenta.

Essas são apenas algumas das características dos polvos, esses animais tão interessantes!

Veja também

Meu Cachorro Está Estranhando Todo Mundo. E Agora?

Os cachorros ganharam enorme importância na vida das famílias brasileiras. Esses animais se tornaram tão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *