Home / Animais / O Lince Canadense Pode Ser Domesticado?

O Lince Canadense Pode Ser Domesticado?

O Lince do Canadá ou Lynxs canadensis é uma espécie selvagem, que não pode ser domesticada, e que ainda é considerada um dos membros mais exóticos dessa imensa família Felidae.

Eles habitam as florestas mistas do norte do Canadá e do Alasca, especialmente os trechos mais intensamente arborizados – estendendo-se por algumas regiões das Rochosas, dos Estados Unidos e do Novo México.

O animal costuma evitar determinados trechos da América do Norte onde dificilmente consegue encontrar a sua presa favorita: a lebre-da-neve, que também evita as regiões costeiras mais ao norte do Canadá, ou mesmo as Grandes Planícies com vegetação escassa ou inadequada aos seus hábitos alimentares.

Na verdade, o que se sabe é que a cada dia fica mais difícil encontrar essa espécie com a mesma abundância de outros tempos.

Na Prince Edward Island e na Nova Escócia, por exemplo – outrora abundantes dessa variedade de animal – , a população local tem que se contentar apenas e tão somente com as várias lendas e “causos” sobre a passagem dessa espécie por esses e outros locais próximos.

Sobre as principais características dos linces canadenses, o que, de cara, logo chama a atenção, é a sua pelagem, entre o marrom-claro e o marrom-escuro, com um ventre um pouco mais desbotado, dorso com uma tonalidade mais acinzentada, cauda curta, além de orelhas singularmente peludas.

O comprimento do Lince canadense geralmente oscila entre 16 e 68 cm, e o seu peso entre 5 e 18kg, além de um dimorfismo sexual em que as fêmeas costumam ser um pouco menores.

O seu ambiente preferido são as florestas, bosques e áreas rochosas, onde desenvolvem-se, vigorosamente, em meio às tundras, taigas, tampas – e onde quer que eles possam encontrar a sua principal presa, que pode ser substituída, em períodos de escassez, por um cardápio à base de roedores, peixes, aves, cervos, pequenos mamíferos, entre outras espécies locais.

Lince Canadense: As Características de uma Espécie que não Pode ser Domesticada

Belo e ao mesmo tempo assustador. Exótico e incomum. Esses são apenas alguns dos qualificativos que recebe o Lince canadense, muito por conta da sua exuberante e volumosa pelagem, entre o marrom-claro e o amarelo pardacento, cauda curta e com uma coloração mais escura na extremidade.

Além de ser um animal verdadeiramente magnífico! Com patas posteriores razoavelmente compridas (até 11cm), toda ela coberta por pêlos que o impedem de afundar na neve, além de os tornarem completamente imunes ao frio cortante de 0°C – como é comum em algumas regiões do Canadá e do Alasca.

Bem maior do que o gato doméstico, o Lince canadense, diferentemente deste, não pode ser domesticado; na verdade será um verdadeiro milagre escapar ileso de um contato mais próximo com ele, mesmo apesar da beleza das suas formas, que o envolve em um belíssimo casaco de peles, de fazer inveja às mais caras e renomadas grifes.

Quem já teve o prazer (ou o desprazer) de cruzar de frente com esse animal, garante que tudo o que se diz dele é a mais pura verdade!

Ele é uma extravagância!, com os seus quase 70cm de comprimento, uma cauda que pode facilmente atingir os 12cm, além de um olhar que fala por si só; denso e penetrante; curioso e ao mesmo tempo desafiador; que faz com que o intruso pense duas vezes na hora de perturbar-lhe a tranquilidade.

Por sorte, a caça de espécies exóticas, como o Lince canadense, hoje em dia é monitorada de forma bastante rigorosa nos Estados Unidos e Canadá.

E por isso até já é possível apreciar algumas espécies que aos poucos vão povoando algumas regiões outrora abundantes, como os bosques e florestas arbustivas do Canadá, as vegetações de tundra do Alasca, as zonas de cultivo e próximas de lavouras nas Montanhas Rochosas, além de um recente povoamento do norte dos estados de Minnesota e Wisconsin, nos Estados Unidos.

Comportamento

O Lince do Canadá é uma espécies selvagem e que, como dissemos, não pode ser domesticada. Além disso, o animal é considerado um excelente escalador, capaz de atingir o topo de carvalhos e nogueiras imensos, com uma desenvoltura que só pode ser vista mesmo nos felinos, principalmente quando em fuga de um predador.

Já com relação aos seus hábitos de caça, eles não diferem muito dos da maioria dos felinos. Eles preferem o conforto e a segurança do solo, onde perseguem a suas vítimas de forma solitária, com pouca ou quase nenhuma interação com outros indivíduos; com exceção dos seus períodos reprodutivos, quando então o macho junta-se a uma fêmea, e esta aos seus filhotes, até que eles sejam totalmente independentes.

E por falar em sua fase reprodutiva, o que se sabe é que o cio desses animais ocorre entre os meses de dezembro e fevereiro, e dura entre 4 e 6 dias.

Durante esse período, é curioso ouvir aqueles seus tradicionais “cantos de acasalamento”, semelhantes aos de um ronronar melancólico, que deverá ser o suficiente para mostrar que já estão bem dispostos para o amor.

Após uma gestação que dura cerca de 60 dias, nascem os filhotes, entre março e abril, em uma cova, gruta ou esconderijo em meio à vegetação, que será o local escolhido para que a fêmea dê à luz entre 2 e 4 filhotes.

A Característica do Lince Canadense, de não Poder ser Domesticado, diz Muito Sobre a sua Personalidade.

Eles são predadores natos, com hábitos diurnos, solitários, capazes de atingir grandes velocidades (mesmo sobre a neve), entre outras características que são típicas dos gatos selvagens.

Eles enquadram-se na categoria dos “superpredadores”, que assentam-se, comodamente, no topo da cadeia alimentar, sem inimigos naturais (com exceção do homem, obviamente).

Na verdade, eles são os inimigos naturais da pequena e esperta “lebre-da-neve”, que apesar de utilizar-se, como poucas, da sua pelagem toda branca como excelente camuflagem, não consegue, no entanto, escapar das terríveis e implacáveis garras do Lince canadense, quando chega a hora dele fazer a sua refeição do dia.

Lynx Canadensis Caçando
Lynx Canadensis Caçando

Apesar de ter sido incluído na Lista Vermelha da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), em 2002, como “pouco preocupante”, o que se sabe é que o avanço do progresso em seus habitats naturais tem reduzido drasticamente as suas presas favoritas, principalmente a lebre da neve; e o resultado disso é que, a cada dia, percebe-se, nitidamente, a diminuição dos Linces canadenses em seus antigos territórios.

De acordo com representantes de órgãos ambientais canadenses e norte-americanos, a preocupação agora é manter o endurecimento contra a caça ilegal de animais silvestres – que ainda representa um grande desafio na região.

E ainda utilizar os avanços da engenharia genética para, entre outras coisas, produzir novas subespécies do Lynx canadensis, e, com isso, garantir a sobrevivência para as gerações futuras de uma das mais originais espécies da família Felidae.

Caso queira, deixe o seu comentário sobre esse artigo. E aguarde as próximas publicações.

Veja também

Curiosidades do Tubarão e Fatos Interessantes Sobre o Animal

O tubarão é caracterizado como um peixe seláceo com corpo afilado terminando em uma tribuna …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *