Home / Plantas / Segredo Para as Suas Orquídeas Darem Flor o Ano Inteiro

Segredo Para as Suas Orquídeas Darem Flor o Ano Inteiro

Quais serão os segredos para que orquídeas do porte de uma Cochleanthes amazonica, ou de uma Cimbidium (Cymbidium), ou mesmo uma com a tradição e o prestígio de uma Catleia (Cattleya), possam dar o ano inteiro, belas e exuberantes, como é comum nessas espécies pertencentes à exótica e singular família Orchidaceae?

Quanto a isso, a primeira coisa a saber, segundo os especialistas e admiradores dessa espécie, é que as orquídeas não costumam florescer o ano inteiro – o normal é que elas passem a maior parte do tempo somente com as suas folhas e demais partes, enquanto a beleza misteriosa e enigmática das suas flores fica guardada para ser exibida – em alguns casos – por apenas 4 ou 5 dias.

Logo, ao perceber que a planta simplesmente deixou de apresentar as suas tradicionais inflorescências, nas épocas e períodos de costume, comece a pensar se por acaso elas não estão sendo expostas a um excesso de estresse, se não há deficiência na adubação, luz solar ou luminosidade em demasia, entre outras situações semelhantes.

O surgimento das flores em uma espécie – inclusive no caso das orquídeas – é o resultado, em boa medida, do correto acúmulo de nutrientes em suas raízes, folhas e pseudobulbos.

Caso elas estejam sofrendo com deficiência de nutrientes, aí então a natureza, como é bastante comum, entrará com toda a sua sabedoria: A planta simplesmente evitará o florescimento, a fim de poupar um desgaste que poderá facilmente levá-la à morte.

A época da floração das orquídeas pode variar de acordo com as inúmeras variedades. Algumas florescem logo no início do ano (entre janeiro e fevereiro). Outras preferem manter o seu mistério e enigma para o começo do inverno. Já outras esperam a primavera para nos oferecer os seus botões em flor.

Por isso, mais uma vez, o segredo para garantir que as orquídeas deem o ano inteiro (de acordo com as épocas que lhes são características), é garantir-lhes um solo corretamente adubado, quantidades ideais de luz solar de forma indireta, além das regas necessárias e exigidas por toda e qualquer espécie desse exuberante Reino Plantae.

Segue, portanto, algumas dicas de como garantir o florescimento de quaisquer tipos e variedades de orquídeas durante os 12 meses do ano. Dicas, essas, que, em sua maioria, têm a ver apenas com a manutenção de um ambiente saudável e natural.

1.Forneça a ela uma Boa Dose de Luminosidade

Se você quiser que a sua Cattleya mantenha o hábito de oferecer as suas flores 1 vez por ano, como de costume; ou se deseja continuar apreciando, por duas ou três vezes ao ano, a delicadeza em tons de roxo e lilás da Phalenopsis; então deverá atentar para o fator luminosidade.

As orquídeas caracterizam-se por exigir uma boa quantidade de luz durante o dia, pois ela é fonte de energia necessária para que essa espécie floresça.

Cattleya
Cattleya

Logo, o recomendado é garantir que a planta receba diariamente uma boa dose de luminosidade (preferencialmente a do período matutino), desde que essa incidência seja indireta, de forma a garantir que a planta se abasteça sem prejuízo da sua estrutura.

2.Adube suas Orquídeas Corretamente

Outro segredo para garantir que uma orquídea dê flor durante o ano inteiro, é fornecer-lhe as quantidades necessárias de nutrientes, por meio de uma adubação feita à base de fósforo, nitrogênio e potássio, basicamente.

Esses minerais garantem o correto desenvolvimento das raízes, de toda a estrutura das suas partes aéreas, criam condições ideais para que a planta realize corretamente a fotossíntese, cresça de forma adequada, absorva proteínas e aminoácidos em boas quantidades, entre outras funções vitais de qualquer espécie vegetal.

Mas caso prefira uma adubação química, o NPK costuma ser o mais recomendado, desde que diluído em água potável, misturado ao substrato da planta e aplicado pelo menos a cada 2 semanas.

No caso de adubos orgânicos, uma mistura que contenha torta de mamona e farinha de osso, ainda continua sendo a melhor escolha. Esses componentes devem ser misturados à terra vegetal durante o plantio, e trocados pelo menos 2 vezes por ano, ou de acordo com as características da espécie.

3.Experimente o Plantio da Orquídea Numa Área Externa

Apesar de serem espécies rústicas – e por esse motivo, bastante resistentes a alterações climáticas – , pode acontecer de a planta apresentar uma inibição no seu desenvolvimento devido à característica uniforme da temperatura dentro de um apartamento, por exemplo.

Portanto, sem realizar alterações constantes de lugar (o que também será prejudicial para o seu desenvolvimento), e caso a orquídea tenha sido cultivada em um vaso, experimente fazer algumas movimentações, como por exemplo, mudá-la de cômodo ou transportá-la duas ou três vezes por semana para a área externa.

Você ainda deverá evitar transplantes desnecessários, que costumam ser fatais para essa espécie. Apenas mude o vaso de lugar, e com isso já conseguirá produzir um ambiente bem mais adequado para a planta.

4.Cuide para que a Rega Seja Adequada

Por fim, um último segredo de como garantir que as orquídeas deem flor o ano inteiro: Você deverá evitar as regas exageradas ou deficientes.

As orquídeas, como sabemos, são espécies, em sua maioria, epífitas. Isso quer dizer que a sua preferência é por desenvolver-se nas superfícies de imensas árvores, onde elas obtêm a quase totalidade dos seus nutrientes, ao recolherem os restos vegetais ou animais trazidos pelo vento – ou mesmo ao absorvê-los das árvores.

Por isso, as suas raízes são superficiais; elas não crescem de forma vigorosa em busca da água do subsolo. E é justamente por isso que o excesso de água tende a apodrecer as raízes e levar a planta à morte em até poucos meses.

Como uma técnica para garantir que a sua orquídea receba a água na hora certa, observe se, ao enterrar a metade do dedo indicador na terra onde estão plantadas, ele sairá úmido. Em caso afirmativo, proceda à rega de forma a não agredir as partes aéreas da planta, certificando-se de que o solo receba a água em quantidades razoáveis.

Esse artigo foi útil? Tirou as suas dúvidas? Deixe a resposta na forma de um comentário. E aguarde as próximas publicações.

Veja também

Farinha de Trigo de Boa Qualidade

Qualidade Da Farinha De Trigo: Como Identificar E Saber Qual E?

No mundo existem milhares de alimentos, que servem como fornecedores de proteínas, carboidratos, como acompanhante …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *