Home / Animais / Marreca Pé Vermelho: Características, Nome Científico e Fotos

Marreca Pé Vermelho: Características, Nome Científico e Fotos

Você já ouviu falar sobre a marreca pé vermelho? Essa é uma espécie muito curiosa, tendo em vista suas características e seus hábitos. 

Os marrecos são animais semelhantes aos patos, porém, possuem suas próprias características e se destacam dos demais. 

Nesse post, falaremos a respeito da marreca pé vermelha, uma espécie de marreco muito comum aqui no Brasil, em diferentes criações. Confira abaixo suas principais características, o seu nome cientifico, fotos da espécie e muito mais! 

Características da Marreca Pé Vermelho

A Marreca Pé Vermelha é considerado uma ave de pequeno porte. Isso porque o seu comprimento corporal varia entre os 35 cm e 40 cm, com leve variação entre os machos e as fêmeas. É um animal dotado de características únicas, que os diferenciam das demais espécies de marrecos. Há um dimorfismo sexual na espécie, ou seja, machos e fêmeas não são iguais. 

As principais diferenças estão no bico, na coloração das asas e outras partes do corpo. Enquanto os machos possuem o bico vermelho, com as asas esverdeadas, junto ao marrom e cinza presentes nas áreas próximas à cabeça, as fêmeas são dotadas de um bico preto, com pequenas manchas brancas na face. Um fator que é possível notar entre as diferenças dos gêneros, é no quesito vocalização, isso por que os machos emitem sons mais agudos, semelhantes a assobios, enquanto as fêmeas fazem grasnado um pouco mais grave. 

Uma característica muito peculiar que dá origem ao nome da ave é relacionada aos seus pés vermelhos. Por isso, quando se movimentam, é quase impossível não notar a coloração dos seus pés, ainda mais quando alçam voos. 

Marreca Pé Vermelho Características

O Marreco e a Marreca Pé Vermelho quando estão em meio a natureza, adoram viver em meio às águas tranquilas e límpidas de rios, riachos, lagoas, lagos, córregos e até poças d’água formadas pelas chuva, presentes nas bordas de floresta, onde possam se esconder e ficar longe de ameaças de possíveis predadores. 

Essa é uma espécie muito presente na América do Sul. Ela é oriunda do Brasil, mais precisamente da região Amazônica, onde está em grande quantidade nas áreas próximas ao Rio Amazonas, porém, ela tem uma ampla disseminação por todo o país e está presente nos diferentes biomas, com fácil adaptação. Além disso, elas também estão presentes na Argentina, Guianas e Venezuela. 

E claro, o nome científico da espécie tem a ver com a sua origem. Quer saber qual é? Confira abaixo os diferentes nomes populares que a marreca pé vermelho recebe e também o seu nome e classificação científica. 

Classificação Científica da Marreca Pé Vermelho

A marreca pé vermelha, como é amplamente difundida por todo o Brasil, ela recebe diferentes nomes em cada região que habita. Por exemplo, na Bahia e em Pernambuco ela recebe o nome de Marreca Ananaí, Ananaí, Asa de Seda, como também Paturi. Já no Rio Grande do Sul é conhecida como Picassinha e Marreca Picaça. Em algumas outras regiões ela é conhecida majoritariamente como Marreca Pé Vermelho, devido a coloração dos seus pés (principal característica da ave). 

Cientificamente, ela recebe o nome de Amazonetta Brasiliensis, devido ao seu local de origem. Isto é, o significado do nome é “Pato Brasileiro do Rio Amazonas”, já que “Amazon” = Rio Amazonas, “Netta” = Pato e “Brasiliensis” = Brasileiro. Ela está presente na família Anatidae, assim como as outras aves aquáticas, como cisnes, patos, gansos, outras espécies de marrecos e muitas outras. 

A sua classificação científica completa é a seguinte: ela está dentro do Reino Animalia, Filo Chordata e na Classe das Aves. Isso acontece com todas as aves, ovíparas, que possuem penas e vivem nos mais variados ambientes, com as características mais distintas. 

Elas estão presentes na Ordem dos Anseriformes, a ordem de aves aquáticas onde são classificadas três principais famílias, com mais de 160 espécies: Anatidae, Anhimidae e Anseranatidae. Como dissemos acima, a Marreca Pé Vermelho está dentro da família Anatidae. O Gênero ao qual a ave aquática é classificada é o Amazonetta, onde estão aves aquáticas que vivem na região amazônica.. E é conhecida cientificamente como Amazonetta Brasiliensis.

Existem duas subespécies da Marreca Pé Vermelha, sendo elas: Amazonetta Brasiliensis Brasiliensis, presente no Brasil, Venezuela e Colômbia; e também Amazonetta Brasiliensis Ipecutiri, que está presente no Brasil, Uruguai, Argentina e Bolívia. 

São animais incríveis, oriundos do nosso país e amplamente disseminada. Conheça a seguir alguns hábitos do Marreco Pé Vermelho que você precisa conhecer! 

Hábitos da Marreca Pé Vermelho

Os marrecos, em sua maioria, assim como os patos, costumam viver em grupo, seja ele grande ou não. Também levam a vida em casal. Eles passam grande parte da sua vida na água, porém, também podem ser vistos caminhando pelas áreas próximas, sobretudo no período noturno para não correr perigo e ficar longe da vista de possíveis predadores. 

Como são animais pequenos são capturados com facilidade, por isso sempre estão atentos aos movimentos ao seu redor e, se notam algo diferente, não exitam em dar longos e contínuos gritos para alertar os outros de sua espécie. Eles costumam voar sempre que estão em perigo, é um voo silencioso e muito veloz. 

Marreca Pé Vermelho Hábitos

Ele é muito avistado pelos caçadores. Já que em determinadas regiões, sobretudo no Sul do Brasil é comum consumir a carne do Marreco. Sempre estão atentos e prontos para alertar os seus companheiros. 

Reprodução da Marreca Pé Vermelho 

A reprodução dos marrecos acontece sobretudo no começo do Inverno. Os machos começam a chamar a atenção das fêmeas no fim do verão e este período dura até o inverno. Após a cópula, eles costumam fazer seus ninhos próximos do seu habitat, dos riachos. 

Após o período de gestação, a fêmea dá origem a 6 a 10 ovos. Ela participa ativamente do desenvolvimento dos filhotes, fornecendo-lhes alimentos, como pequenos moluscos e invertebrados e até lhes ensina a voar. Quando já estão maduros, já podem viver soltos e livre na natureza e posteriormente, reproduzir a espécie. 

São animais curiosos que merecem toda a nossa atenção, carinho e respeito. Seu habitat deve ser preservado para que vivam com tranquilidade. 

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos e amigas nas redes sociais!

Veja também

Comportamento do Marisco, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Por definição, mariscos ou frutos do mar seriam algumas espécies de moluscos ou crustáceos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *