Home / Animais / Marreca do Banhado: Características, Habitat e Fotos

Marreca do Banhado: Características, Habitat e Fotos

A pergunta de nosso título, da forma que foi feita, acaba sendo um tanto quanto redundante pois muitos (senão todos) os marrecos poderiam ser considerados ‘marreco do banhado’, visto ser este um dos principais ambientes de habitat da maioria das espécies. Porém, para satisfazer a curiosidade a respeito, selecionamos um mais especificamente amante de banhados para atender nosso artigo.

Marreca Do Banhado: Características E Fotos

Seu nome científico é dendrocygna bicolor e aqui no Brasil é conhecida por nomes comuns como xenxém, marreca caneleira ou marrecapeba. Esta é uma espécie de marreca anseriforme da subfamília anatinae que habita todas as regiões tropicais do mundo.

Em média, esta marreca do banhado mede 45 a 53 cm de comprimento; o macho pesa de 748 a 1050 g, enquanto a fêmea pesa um pouco mais leve, entre 712 a 1000 g. A plumagem é principalmente de cor marrom dourado, com um tom mais escuro nas costas e uma linha preta visível na parte de trás do pescoço. Os flancos têm listras esbranquiçadas, a conta longa é cinza e as pernas longas e cinza.

Durante o vôo, as asas são observadas em um tom marrom de cima e preto de baixo, sem manchas brancas, e um crescente branco na bexiga contrasta com a cauda preta. As penas em ambos os sexos são bastante semelhantes, mas a fêmea é um pouco menor e mais opaca do que a plumagem do macho. Os juvenis têm partes inferiores mais pálidas e geralmente são mais opacos, principalmente nos flancos.

Essa marreca do banhado faz uma muda completa da asa após a reprodução e, em seguida, busca cobertura de vegetação densa em áreas úmidas no tempo em que elas não conseguem voar. As penas podem sofrer uma muda durante todo o ano, embora cada uma seja substituída apenas uma vez por ano.

Esses pássaros fazem um apito alto e claro, quando estão no chão ou em vôo. Quando eles brigam, essas marrecas produzem uma entonação sonora repetida e forte. Durante o vôo, o bater das asas produz um som de baixa frequência. A análise acústica de chamadas masculinas e femininas em 59 aves em cativeiro mostrou diferenças na estrutura e 100% de precisão no sexamento quando comparado aos métodos moleculares.

Marreca Do Banhado: Habitat E Fotos

A distribuição geográfica desta marreca do banhado é muito grande e se estende por quatro continentes. Produz-se nas planícies da América do Sul, do norte da Argentina à Colômbia e depois nos Estados Unidos e no sul das Antilhas. Esta marreca do banhado está localizado em uma longa faixa que percorre a África Subsaariana e a parte oriental do continente até a África do Sul e Madagascar. Sua fortaleza asiática é o subcontinente indiano.

Faz migrações sazonais em resposta à disponibilidade de comida e água. As aves africanas migram para o sul durante o verão do sul para procriar e voltar para o norte no inverno, e as populações asiáticas são altamente nômades devido à variabilidade das chuvas. Essa espécie de marreca do banhado apresenta fortes tendências colonizadoras, uma vez que expandiu sua distribuição no México, Estados Unidos e Antilhas nas últimas décadas.

Os pássaros errantes podem ir muito além dos limites normais, às vezes ficando apenas para aninhar como em Marrocos, Peru e Havaí. Pode ser encontrada em pântanos das planícies e manguezais abertos, preferindo planícies banhadas e evitando áreas florestais. Em particular, é atraído para áreas úmidas com vegetação emergente abundante, incluindo arrozais. Em grande parte de sua distribuição geográfica, não se trata de uma espécie montanhosa, sendo a reprodução mais alta relatada ocorrido no Peru (cerca de 4080 m).

Marreca Do Banhado: Comportamento Ecológico

Esta espécie de marreca do banhado é encontrada em pequenos grupos, embora possa formar bandos de tamanho considerável em locais favoráveis. Elas andam bem (não fazem a marcha típica dos patos) e geralmente se alimentam de cabeça para baixo e sobem enquanto nadam, embora possam mergulhar se necessário. Elas quase não pousam nas árvores, ao contrário de outros de sua família. Voa baixo com abas lentas, pés alinhados sob a cauda e em bandos dispersos em vez de formações apertadas.

Alimenta-se dia e noite em grandes bandos, geralmente com outras espécies, mas descansa ou dorme em grupos menores ao meio-dia. Elas são marrecas barulhentas e parecem agressivas quando jogadas atrás da cabeça de outros pássaros. Antes de fugir para um alarme, eles balançam a cabeça de lado. Elas têm sido relatadas com vários artrópodes parasitas, incluindo piolhos de aves das famílias philopteridae e menoponidae e também com ácaros em suas penas e pele.

Sua comida geralmente é matéria vegetal, incluindo sementes, bulbos, ervas e caules, mas as fêmeas podem incluir vermes aquáticos, moluscos e insetos durante a preparação para a postura dos ovos (esses animais podem representar até 4% de sua dieta). Fêmeas também podem comer alguns insetos. Ao procurar alimentos, procura entre os detritos da planta enquanto caminha ou nada, com o corpo de cabeça para baixo ou, às vezes, mergulhando a uma profundidade de até 1 m.

As espécies vegetais incluem membros dos gêneros nymphoides, ambrosia, rhynchospora, polygonum e as espécies echinochloa stagnina, echinochloa colona, nymphaea capensis, solanum glaucophyllum e cyperus dir. O arroz é normalmente uma pequena parte da dieta, e uma pesquisa nos campos de arroz cubanos descobriu que as plantas que consumia eram principalmente ervas daninhas que crescem com a colheita. No entanto, em um estudo da Louisiana, 25% da dieta de incubação das fêmeas consistia em cereais.

Marreca Do Banhado: Ameaça E Status De Conservação

Filhotes de Marreco do Banhado
Filhotes de Marreco do Banhado

A União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN) estima uma população de 1,3 a 1,5 milhão de indivíduos. Esses dados podem ser subestimados, uma vez que avaliações regionais sugerem um milhão de aves nas Américas, 1,1 milhão na África e pelo menos 20.000 no sul da Ásia. Embora a população pareça estar em declínio, o declínio não é rápido o suficiente para acionar protocolos de vulnerabilidade.

O tamanho da população e a distribuição geográfica na época de reprodução permitiram que as espécies fossem classificadas pela IUCN como as que mais preocupavam. É uma das espécies protegidas com o Acordo de Conservação das Aves Aquáticas Migradoras da África-Eurásia (AEWA). O pássaro expandiu sua distribuição geográfica nas Índias Ocidentais e no sul dos Estados Unidos.

IUCN
IUCN

Uma série de invasões de aves da América do Sul no oeste dos Estados Unidos começou por volta de 1948, alimentada pelo cultivo de arroz, e o ninho foi relatado em Cuba (1964) e na Flórida (1965). Alguns pássaros da Flórida invernam em Cuba. Na África, a época de reprodução já passou na Península do Cabo entre 1940 e 1960. Uma pesquisa com dezoito espécies que colonizaram a área nas últimas décadas descobriu que a maioria eram espécies de áreas úmidas que usavam terras agrícolas irrigadas como “trampolins” para atravessar as regiões áridas que separam a península da principal área de reprodução.

No entanto, o status das duas espécies proeminentes na investigação é duvidoso, pois são espécies ornamentais populares. Portanto sua origem não é totalmente clara. Fora da América do Norte, é caçada por carne ou devido ao seu tempero com arroz, e a perseguição tornou-a agora rara em Madagascar. Os pesticidas usados ​​nos arrozais também podem ter um impacto negativo, causando danos aos músculos do fígado e peito, mesmo em níveis quase fatais.

Veja também

Leonberger

Tudo Sobre a Raça Leonberger: Características e Fotos

Hoje trouxemos mais uma raça de cachorro bem legal para vocês, cheio de características únicas …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.