Home / Animais / Macaco-de-Diadema ou Macaco-Azul: Características e Fotos

Macaco-de-Diadema ou Macaco-Azul: Características e Fotos

O Macaco-de-diadema também é conhecido vulgarmente por macaco-azul. Trata-se de uma espécie nativa e que vive na região central e oriental da África.

Esse primata é encontrado, em especial, às margens do rio Congro. Também, costuma habitar florestas de países como a Zâmbia e Angola.

O Macaco-de-diadema ou macaco-azul apresenta algumas características peculiares que os distinguem bastante das outras espécies de primatas. A principal delas é a coloração de seus pelos, que dá o nome popular a ele de macaco-azul.

Características Principais e Peculiares

Esse macaco apresenta uma pelagem com nuances azuis – algo raro e curioso entre os primatas.  O tom azulado desse animal é mais evidente, em geral, na região de seu abdômen.

Além da coloração rara do Macaco-de-diadema ou macaco-azul, esse primata tem como características marcantes:

Macaco de Diadema Características
  • Pelagem abundante: em geral, possui maior quantidade de pelos do que a maioria de outros primatas.
  • Rosto destacada: o rosto do Macaco-de-diadema ou macaco-azul se destaca por ter uma espécie de moldura de pelos esbranquiçados, parecendo com uma barba.
  • Nariz: mais uma característica peculiar desses macacos é o nariz. Curiosamente, o nariz ou focinho do Macaco-de-diadema ou macaco-azul apresenta um formato de gancho.

Outras Características do Macaco-de-Diadema ou Macaco-Azul

Percebe-se que o um adulto da espécie apresenta um comprimento que pode ir de 39 a 71 cm – considerando-se a extensão que vai do top da cabeça ao final das patas inferiores.  de até 39 a 71 cm. Portanto, o Macaco-de-diadema ou macaco-azul é um primata de porte pequeno a médio.

As caudas desses primatas são longas. Há registros de caudas que vão de 54 cm até os incríveis 95 cm de comprimento.

Além disso, o Macaco-de-diadema ou macaco-azul se caracteriza por ser uma espécie considerada leve de primatas. Eles podem pesar de 2,7 à, no máximo, 9,0 kg.

Características de Reprodução

As fêmeas do Macaco-de-diadema ou macaco-azul, em geral, parem a cada 2 anos. A gestação do macaco-azul leva, em média, 5 meses.

A fase de reprodução desse primata tem seu início no período que vai do mês de maio a agosto. Sendo assim, os filhotes nascem entre os meses de novembro a fevereiro.

Vale saber que podem existir duelos entre os machos para se acasalarem com as fêmeas que estão na época de reprodução.

Cada fêmea dá à luz a apenas 1 filhote ou, no máximo e em raros casos, a 2.

Os Filhotes – Características

Logo após o parto, os filhotes do Macaco-de-diadema ou macaco-azul já abrem os seus olhos. Não se sabe ao certo, porém, se eles já vêm ao mundo com todo o seu potencial de visão desenvolvido.

Já é possível, nos primeiros dias de vida, ver os pelos azulados e acinzentados desses filhotes crescerem. Aliás, esses primatas já nascem com uma relevante quantidade de peles, em relação aos filhotes de outras espécies de primatas.

A mãe amamenta o filhote até os 6 meses de vida, em geral. O pai costuma cuidar do território para a proteção da fêmea e do bebê, além de entreter o pequeno primata.

É a fêmea do Macaco-de-diadema ou macaco-azul que se alimenta abundantemente para amamentar o filhote da forma necessária.

Após os 6 meses de idade, o filhote começa a não ser mais amamentado pela sua mãe, mas ainda permanece em sua companhia.

É nessa fase que o pequeno Macaco-de-diadema irá aprender com a sua mãe como providenciar a sua alimentação, se defender, subir em árvore, entre outras habilidades fundamentais para a sua sobrevivência na natureza. Em geral, até cerca de 8 meses de idade, o Macaco-de-diadema ou macaco-azul pode ser transportado no dorso da mãe.

É partir de 1 ano e meio de idade, aproximadamente, que o filhote atinge a infância e se torna mais independente de sua mãe. Embora, mãe e filhote ainda mantenham vínculos estreitos de convivência, o pequeno primata já possui condições de se alimentar sozinho e apresenta uma grande vontade de desbravar a região em que habita.

Passa a viver de forma bastante independente, geralmente, a partir dos 2 anos ou 2 anos e meio.

Alimentação do Macaco-de-Diadema ou Macaco-Azul

Esse primata tem como característica não ser um mamífero carnívoro voraz, como outras espécies de macacos. O Macaco-de-diadema ou macaco-azul tem como base de sua dieta folhas, frutas e sementes.

No entanto, esses macacos também apreciam se alimentarem de pequenos animais vertebrados e invertebrados. Isso como forma de complementar a alimentação com fontes de proteínas.

Predadores do Macaco-de-Diadema ou Macaco-azul

Por ser um primata de porte pequeno/médio, o macaco-de-diadema ou macaco-azul sempre se mantém a espreita, pois é alvo de alguns predadores naturais ávidos.

Entre os principais predadores desse primata estão os macacos chimpanzés e algumas espécies grandes de águias, como a águia coroada. O principal recurso de defesa do Macaco-de-diadema ou macaco-azul é o refugio em tocas ou orifícios de árvores.

Isso é possível graças ao porte pequeno desse primata, que consegue, muitas vezes, ser mais rápido e ágil do que o seu predador.

Características Científicas

O Macaco-de-diadema / macaco-azul recebe a seguinte classificação científica oficial:

  • Reino: Animalia
  • Filo: Chordata
  • Classe: Mammalia
  • Ordem:  Primates
  • Família: Cercopithecidae
  • Gênero: Cercopithecus
  • Espécie: C. mitis

Além disso, alguns cientistas consideram que a espécie conta com 6 subespécies do Macaco-de-diadema ou macaco-azul, que se diferem por pequenas características:

  • Cercopithecus mitis heymansi
Cercopithecus Mitis Heymansi
  • Cercopithecus mitis mitis
Cercopithecus Mitis Mitis
  • Cercopithecus mitis elgonis
Cercopithecus Mitis Elgonis
  • Cercopithecus mitis stuhlmanni
Cercopithecus Mitis Stuhlmanni
  • Cercopithecus mitis opitsthosticus
Cercopithecus Mitis Opitsthosticus
  • Cercopithecus mitis botourlinii
Cercopithecus Mitis Botourlinii

Curiosidades Sobre o Macaco-de-Diadema ou Macaco-Azul

Sabia que esses primatas também são conhecidos como “Macacos do Velho Mundo”? Isso porque eles fariam parte de um grupo de diversas espécies de primatas que teriam habitados ambientes que vão desde as savanas africanas até as florestas tropicais, passando por regiões montanhosas e semi—áridas dos continentes africanos e asiáticos.

Assim, são considerados “Macacos do Velho Mundo”, por há terem sobrevivido há ambientes totalmente divergentes nos aspectos naturais. Ainda, existe o fato de terem sido encontrados fósseis desses primatas, que remetem a esse período antigo da história, na Europa.

O primeiro registro de que se tem provas oficiais da catalogação de um macaco-azul aconteceu no ano de 1822. O primata foi registrado por Wolf, um biólogo francês.

Ameaças de Extinção

O Macaco-de-diadema ou macaco-azul é considerado um animal que está em risco de extinção. O fato se deve ao progresso descontrolado que afeta o habitat natural e a alimentação desse primata, além da caça ilegal (motivada, sobretudo, pela coloração de seus pelos).

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *