Home / Animais / Lobo-Marinho: Curiosidades e Fatos Interessantes Sobre o Animal

Lobo-Marinho: Curiosidades e Fatos Interessantes Sobre o Animal

O lobo marinho está  distribuído na Reserva Natural das  das Ilhas Desertas e Arquipélago da Madeira -Portugal. .O lobo -marinho pertence à família dos otaridae, e a diferença de sua família fóbica (os elefantes marinhos), é desenvolvida usando membros anteriores.

São encontrados em áreas de difícil acesso. Estão distribuídos  também no Chile e Uruguai. Em um período distante, estes animais habitavam praias, porém com a presença do homem passaram a abrigar locais mais escondidos, como grutas.

O lobo marinho recebe  também o nome de foca monge, devido à sua aparência em alguns aspectos ter similaridade com a roupa de um monge. Visto ser uma animal solitário remete aos hábitos de um monge. Ele emite um som semelhante de um lobo e devido a este fato recebeu o nome de lobo. O lobo marinho é um animal carnívoro. Está incluído na lista dos animais mais raros do mundo e lamentavelmente está ameaçado de extinção.

O lobo – marinho alimenta – se de uma variedade de peixes e podem mergulhar até uma profundidade de 100 m. Tem a capacidade de ingerir 12 quilos por dia de alimentos. Ele procura estes alimentos em locais mais escondidos, para proteger – se de predadores. Porém, muitas vezes, eles se obrigam a procurar estes alimentos em alto mar.

Características e reprodução

Ele tem o corpo coberto por pelagem no tom de castanho – escuro,variando de cor ao chegar no dorso e ventre. Na face ventral  a tonalidade é mais clara,variando dependendo do caso. Esta característica é muitas vezes utilizada para identificação destes animais.

Lobo Marinho Características

O lobo- marinho, conforme o próprio nome indica, é um animal marinho e  classifica – se mamífero. Possui quatro membros transformados em barbatanas. Eles possuem um ciclo de vida longo, podendo durar até 40 anos. Sua natalidade, porém, é muito baixa. As fêmeas demoram a atingir a maturidade e devido a este fato torna a sua  natalidade em nível consideravelmente fraco.

Extinção

As maiores causas da extinção destes animais é  o ataque de pescadores e turistas. Os pescadores utilizando  suas estratégias de caça  e os turistas também causando pertubação em seu meio,são os principais responsáveis para o desaparecimento do lobo- marinho.

Outro fator consideravelmente importante que influencia na extinção destes animais é o lixo armazenado no mar. Certamente, a irresponsabilidade humana com relação ao lixo no mar,tem um papel lamentável na destruição do lobo – marinho,bem como de outros animais marinhos.

Lixo no Mar

Todos os anos existem milhões de toneladas de plástico que acabam no oceano, então você deve decidir que a cada minuto um caminhão carregado com lixo chega ao mar.Os animais marinhos correm o risco de se enredar com plásticos que flutuam no mar ou ingerem porque os confundem com peças pequenas, como fitas.Todos os anos existem milhões de toneladas de plástico que acabam no oceano, então você deve decidir que a cada minuto que um caminhão carregado com lixo chega ao mar, explica um relatório da Ellen MacArthur Foundation.

O desperdício de plástico chega de diferentes maneiras aos oceanos, da terra ou dos barcos, e depois é arrastado pelas correntes e ventos do mar.É assim que esse lixo viaja pelo mar e afeta uma grande diversidade de espécies marinhas que hoje conhecemos sofrem as conseqüências da inundação de resíduos. Um exemplo é o Atol Midway ou as Ilhas Midway, localizadas no Pacífico Norte, também conhecidas como lar de albatrozes e outras espécies marinhas e que, apesar de não serem habitadas por pessoas, abrigam muitos resíduos plásticos que eles são ingeridos pelos animais que o habitam.

Lixo no Mar

“Existem estatísticas que indicam que 70% do plástico que chega aos oceanos está afundando e só vemos 30%”, diz Nadia Balducci Cordano, bióloga especializada em gestão ambiental e inovação social e diretora administrativa da L.O.O.P. (Life Out Of Plastic), uma empresa social peruana que se dedica a aumentar a conscientização sobre a poluição por plásticos.

Armadilha Mortal no Mar

Muitas espécies marinhas são expostas pelo impacto gerado pelos resíduos plásticos em seus organismos. Tartarugas, pássaros, peixes,lobo-marinho e outros animais marinhos correm o risco de se enredar em plásticos que flutuam no mar, seja com redes de pesca, sacolas, garrafas e outros objetos de médio e grande porte, que se tornam armadilhas mortais para aquelas espécies que não conseguem escapar.

Uma segunda forma de ameaça está em sua dieta. As espécies marinhas ingerem esses plásticos, muitas vezes porque os confundem com peixes pequenos, como no caso de tampas de garrafas, ou porque pequenos pedaços aderem aos alimentos habituais. Shaleyla Kelez, especialista em biologia marinha e conservação e presidente da EcOceanica, explica como os animais morrem pela presença de plástico no estômago. “O plástico não pode ser digerido e gera uma sensação de saciedade, então eles param de procurar sua comida e têm problemas para escapar de seus predadores”.

No caso dos micro-plásticos – explica o biólogo marinho -, eles às vezes entram e saem do organismo das espécies marinhas, mas em outros casos, os animais estão assimilando moléculas plásticas e até os aditivos usados ​​para produzi-las. Essas pequenas partículas, prejudiciais à saúde, aderem ao plâncton, portanto, espécies como a anchova estão consumindo-as.Outra forma de impacto na biodiversidade é observada nos ninhos de aves que agora usam restos de plástico para construí-los. Em vez de pedras e lama, rótulos de refrigerantes e outros tipos de lixo são vistos.

Para Onde Vai o Lixo?

Em setembro de 2017, uma nova ilha de plástico foi descoberta perto das costas do Chile e do Peru. Este local de lixo marinho encontrado no Pacífico Sul cobre mais de dois milhões de quilômetros quadrados e foi localizado durante uma expedição da Algalita Marine Research Foundation, uma organização internacional dedicada à investigação da poluição por plásticos e seus impactos na vida e nos ecossistemas marinhos.

As chamadas ilhas de plástico são grandes acúmulos de lixo encontrados nos oceanos, onde predominam objetos de plástico de polietileno e polipropileno, elementos utilizados na elaboração de produtos do cotidiano, como sacolas, recipientes para alimentos e bebidas, utensílios ou brinquedos Segundo o Greenpeace, cinco ilhas de plástico foram identificadas nos oceanos: uma no Oceano Índico, duas no Atlântico Norte e Sul e duas no Pacífico Norte e Sul.

A descoberta da ilha no Pacífico Sul expõe mais uma vez o que está acontecendo com nossos oceanos, situação que se torna mais evidente durante os verões, quando milhares de banhistas chegam às praias para se divertir à beira-mar.Segundo o relatório “A nova economia do plástico: repensando o futuro do plástico”, elaborado pela Fundação Ellen MacArthur – que promove a economia circular, um sistema para usar os recursos de maneira sustentável – e publicado em 2016, “a cada ano oito Milhões de toneladas de plástico acabam no oceano, o que equivale a esvaziar um caminhão de lixo no oceano a cada minuto. Se continuarmos como antes e não fizermos nada para remediá-lo, estima-se que até 2030 seriam 2 caminhões por minuto e até 2050 seriam 4 caminhões por minuto. ”

Veja também

Quanto Tempo Após o Nascimento Pode Dar Banho no Cachorro?

Ter um filhote canino em casa é sinal de bagunça, brincadeira e correria. Por conta …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *