Home / Animais / Jacaré Do Pantanal: Características, Peso, Hábitos E Fotos

Jacaré Do Pantanal: Características, Peso, Hábitos E Fotos

Conheça um pouco mais sobre o Jacaré do Pantanal, um dos carnívoros mais grandioso do mundo animal.

O jacaré do Pantanal é um animal que nos deixa um pouco com medo, tanto pelo seu tamanho como pela grande quantidade de dentes super afiados. Além disso, é um animal muito respeitado pelos animais que vivem próximo dele, pois ele é um grande predador.

Porém, o jacaré é muito mais que dentes afiados e existe há muito tempo na terra. Confira aqui um pouco mais sobre sua origem, suas características e alguns de seus hábitos a seguir.

O Jacaré do Pantanal

O Jacaré do Pantanal, nome científico Caimam crocodilus yacare, pertence à família Alligatoridae e a Ordem Crocodylia, que existe na terra a muito tempo, cerca de 200 milhões de anos. Conhecido também como jacaré do Paraguai, o jacaré vive na região central da América do sul, nos países da Argentina, Bolívia, Brasil e Paraguai. No Brasil, habita o pantanal mato-grossense, daí o nome jacaré do Pantanal.

Ele pode medir de 2 a mais de 3 metros e pesar de 150 até 300 quilos. É um animal carnívoro com cerca de 80 dentes bastante afiados, que ficam em destaque, mesmo com a boca fechada, por isso também é conhecido como jacaré-piranha.

Possui uma coloração mais escura, que varia do preto, marrom a um verde oliva e possui faixas amarelas atravessadas no corpo. Devido sua coloração, o jacaré consegue absorver a luz solar e regular a temperatura de seu corpo. Inclusive em dias de pouco calor, eles ficam submersos, o que é bem característico da espécie.

Habitat E Reprodução

O jacaré vive na terra e nas águas, mas preferem o meio aquático, vivendo mais em lagos, pântanos e rios. Isso acontece porque é difícil para eles a locomoção na terra, já que suas patas são curtas e pequenas, o que acaba atrapalhando na suas caças.

Enquanto que na água, as patas curtas junto da cauda longa ajudam a ele nadar com tranquilidade, tornando sua locomoção melhor, e ainda ele consegue se sustentar em épocas de águas baixas.

A reprodução do jacaré do pantanal é ovípara e acontece de janeiro a março, época das cheias no pantanal. Uma fêmea põe de 20 a 30 ovos em ninhos feitos na mata ou em algum cerrado flutuante e são compostos basicamente de folhas e restos de plantas.

Os ovos se desenvolvem com o calor do próprio ninho e também com o calor do sol. Um fato interessante é que o sexo do filhote é determinado conforme a temperatura do ovo. Assim, baixas temperaturas resultam em fêmeas e altas temperaturas em macho. Essa variação de temperatura depende da chuva, do sol e do ar, se é mais frio ou quente.

A mãe dificilmente sai de perto do ninho, defendendo bravamente os ovos em casos de ataque de outros animais. Até um ano de vida, o filhote é ainda protegido pela mãe.

Alimentação

O jacaré do pantanal possui uma alimentação bem diversificada, nela estão inclusos animais vertebrados e invertebrados. Sua alimentação é passiva e ele mantem a boca aberta, absorvendo água e fechando a boca em alguns minutos.

Dentro de sua alimentação estão peixes pequenos, moluscos, insetos, anfíbios, caranguejos, cobras, mamíferos e aves pequenas. Os animais mais jovens, de até 1 ano de vida, se alimentam em sua maioria de invertebrados e conforme vão crescendo conseguem presas maiores.

Quando a caça resulta em um animal pequeno, o jacaré apenas engole a presa inteira. Quando se trata de uma presa maior, ele segura ela pelas mandíbulas, sacode e despedaça a presa para então engolir. Suas fezes são altamente nutritivas e servem de alimento para outros animais aquáticos.

Borboleta em Cima da Cabeça de Um Jacaré do Pantanal
Borboleta em Cima da Cabeça de Um Jacaré do Pantanal

Risco De Extinção

O jacaré do pantanal já correu sérios riscos de extinção. Isso devido a grande procura de caçadores pelo animal, em busca de sua carne e pele que tem grande valor no comércio, tanto para restaurantes como para confeccionar sapatos e bolsas.

Mesmo com a influência de organizações que tentam conscientizar e preservar, a caça ainda acontece. Como forma de melhorar essa situação, essas instituições acabaram levando os animais para reservas biológicas a fim de preservar os jacarés e protege-los dos caçadores.

Também são feitas campanhas de proteção a fim de proteger os animais e evitar que voltem a ser ameaçados de extinção. Assim, as organizações também buscam conscientizar a população quanto a proteção da espécie, que é uma grande riqueza do nosso país. Eles fazem isso através de aulas e palestras para as pessoas que vivem na região do pantanal brasileiro.

Curiosidades

  • O jacaré hiberna por até 4 meses. Nesse tempo ele toma banho de sol e não se alimenta.
  • Quando perde um dente ele é reposto, assim o jacaré pode trocar seus dentes até 40 vezes, tendo até três mil dentes ao longo de sua vida.
  • Na época de reprodução, as fêmeas tem apenas um companheiro, já os machos tem várias parceiras.
  • Seus filhotes se tornam independentes muito rápido, porém ficam junto de suas mães até 1 ou 2 anos de idade.
  • O crocodilo e o jacaré, por mais que sejam da mesma ordem, possuem diferenças bem interessantes: o jacaré tem cor mais escura que o crocodilo, é também mais dócil e quando sua boca fecha apenas os maxilares superiores aparecem, já os dentes dos crocodilos são visíveis em ambos os lados.
  • Há grande quantidade de mercúrio encontrada no jacaré do pantanal, tornando a ingestão legal de sua carne preocupante, pois esse metal pode trazer doenças para os seres humanos.
  • Tem grande importância no controle ecológico de outras espécies que vivem junto de seu habitat.
  • Se reproduz mais rápido que outras espécies de jacarés.

 

Veja também

Cisne: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família, Subfamília e Gênero

Cygnus é o gênero taxonômico com o qual as maiores aves aquáticas da família anatidae …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *