Home / Animais / História do Pelicano e Origem do Animal

História do Pelicano e Origem do Animal

Você conhece a história e a origem dos pelicanos? Neste artigo, veja vários fatos curiosos sobre sua alimentação, sua reprodução e suas características.

O pelicano (família Pelecanidae, gênero Pelecanus) é um pássaro que pode ser encontrado em todos os continentes do globo, exceto na Antártica. Ao todo, existem oito espécies conhecidas de pelicano.

Essas aves geralmente vivem em regiões quentes, próximas a rios, estuários e lagos. Os pelicanos são fortemente afetados pela poluição da água e por catástrofes ecológicas como derramamentos de óleo.

Pelicano: Características

Os pelicanos são um dos maiores pássaros conhecidos. Eles podem atingir entre 1,20 m e 1,90 m de comprimento e pesar entre 3 e 12 quilos. Além disso, os pelicanos possuem o maior bico entre todos os pássaros. Abaixo do bico, eles possuem uma espécie de bolsa que pode comportar até 3 litros de água. O tempo de vida médio de um pelicano na natureza é de 10 a 25 anos, já em cativeiro eles podem chegar aos 54 anos.

Os pelicanos são pássaros grandes com pernas curtas. As membranas nos pés os tornam bons nadadores. Além disso, eles podem voar como águias com suas grandes asas. Porém, decolar sem vento pode ser uma tarefa difícil. Nesses casos, os pelicanos precisam correr sobre a água enquanto batem suas asas para obter velocidade suficiente.

Os pelicanos não são presas fáceis para os predadores do seu habitat natural. No entanto, uma ave ferida com dificuldades para voar pode ser predada por cães e gatos selvagens, além de outros mamíferos maiores. Os seres humanos também são predadores do pelicano, abatendo o animal para obter suas penas e consumir sua carne.

Evidências fósseis mostram que a linhagem dos pelicanos existe há pelo menos 30 milhões de anos. O fóssil mais antigo encontrado data do Oligoceno e apresenta semelhanças com as espécies atuais.

São encontrados no continente europeu muito mais fósseis de pelicano do que na América do Norte. Por meio do registro fóssil também é possível conhecer várias espécies do gênero Pelecanus que já foram extintas.

Pelicano: Como Vive

Os pelicanos são pássaros grandes pesados, mas a presença de bolsas de ar nos ossos faz com que as aves flutuem sem problemas.

Enquanto não estão se alimentando, os pelicanos pode passar horas dormindo ou tomando banho de sol. Conforme vai escurecendo, as aves se preparam para dormir. Sua cabeça repousa sobre os ombros, elas fecham os olhos e agitam as penas para não sentir frio.

As aves são seres sociais e geralmente viajam em bandos. Os pelicanos podem se estabelecer e construir seus ninhos em árvores, arbustos ou sobre o chão. Eles geralmente vivem em grandes colônias compostas por centenas de pássaros. Enquanto algumas espécies de pelicano podem se reproduzir ao longo do ano todo, outras se reproduzem sazonalmente.

Pelicano: Reprodução

As colônias de reprodução geralmente são formadas por centenas de aves reunidas em uma pequena ilha. Os pelicanos machos usam certas táticas para atrair as fêmeas durante a época reprodutiva, como mostrar suas penas coloridas ou mudar a cor de certas partes do corpo para chamar mais atenção.

Os machos e as fêmeas são responsáveis ​​por construir os ninhos usando penas, folhas e gravetos. Os casais permanecem monogâmicos somente por um período e ficam juntos apenas para construir o ninho e alimentar os filhotes. Longe do ninho, cada ave é independente.

Filhote de Pelicano
Filhote de Pelicano

As fêmeas geralmente põem de 1 a 3 ovos e em alguns casos 4 ou 5. O período de incubação dura entre 28 e 36 dias. Os pais se revezam na incubação dos ovos. Os ovos costumam eclodir na ordem em que foram postos, sendo o primeiro filhote o maior entre as crias. Ele ataca os filhotes menores para conseguir mais alimento.

Os pais dos filhotes ficam com o bico aberto para que suas crias possam pegar o alimento regurgitado em sua garganta. Durante o primeiro mês de vida, os filhotes são alimentados até 30 vezes por dia.

Depois de algumas semanas, os filhotes começam a andar, nadar e se alimentar junto com outros pelicanos. Após atingir certo grau de maturidade, eles deixam de ser alimentados pelos pais, mas continuam convivendo com eles.

Pelicano: Como Se Alimenta

Os pelicanos se alimentam principalmente de peixes, mas também predam tartarugas, crustáceos e girinos. Eles podem até mesmo predar gaivotas. As aves são carnívoras com hábitos de caça diurnos. Elas podem comer até 4 quilos de peixe por dia.

As ave costumam caçar cooperativamente, batendo as asas na água para atrair os peixes para a superfície. Dessa forma, os pelicanos conseguem pegá-los com o bico, junto com uma grande quantidade de água. Antes de engolir o alimento, as aves jogam fora o excesso de água.

Pelicano se Alimentando
Pelicano se Alimentando

Pelicano: Curiosidades

  • Os pelicanos podem atingir até 10.000 pés de altitude em seu voo com a ajuda das correntes quentes;
  • As patas com membranas são úteis ​​para nadar e mergulhar;
  • Uma outra forma de caça é quando os pelicanos identificam presas potenciais enquanto voam e então descem até elas com grande precisão, capturando-as de modo certeiro;
  • O número de pelicanos vem diminuindo e uma das razões é que, ao caçar peixes para se alimentar, as aves podem acabar ficando presas em redes de pesca;
  • A maior espécie conhecida de pelicano é o Pelecanus crispus, medindo de 1,6 a 1,8 m de comprimento;
  • A espécie mais pesada de pelicano é o Pelecanus onocrotalus, pesando de 9 a 15 kg;
  • A espécie menor e mais leve de pelicano é o Pelecanus occidentalis, medindo de 1 a 1,5 m de comprimento e pesa cerca de 3,5 kg;
  • A envergadura do pelicano pode variar entre 2 a 3,6 metros, dependendo da espécie;
  • As gaivotas geralmente pousam na cabeça dos pelicanos para tentar roubar comida quando a ave tenta eliminar um pouco da água coletada durante sua caça a animais aquáticos;
  • Todos os pelicano tem bicos longos, mas o Pelecanus conspkillatus possui o maior bico entre todas as espécies de aves, podendo chegar aos 50 centímetros de comprimento.

Gostou do artigo? continue navegando no blog para aprender mais e compartilhe este artigo em suas redes sociais!

Veja também

Como Cuidar de um Basset Hound Filhote: Cuidados e Doenças

Você já ouviu falar do cão Basset Hound? Pois bem, esta raça possui cãezinhos bastante …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *