Home / Animais / Hábitos dos Morcegos e Comportamento do Animal

Hábitos dos Morcegos e Comportamento do Animal

Os morcegos possuíram sua existência datada bem antes dos seres humanos. Estes animais são considerados alguns dos mais antigos habitantes do planeta terra, depois da extinção dos chamados “lagartos gigantes”, que tomaram conta do mundo até 65 milhões de anos atrás.

Dentre os fósseis de morcegos encontrados, podemos datar aquele que foi considerado como o mais antigo, sendo de 50 milhões de anos atrás. Logo, por mostrarem-se um pouco diferentes dos morcegos que conhecemos atualmente vemos que com o passar do tempo essa espécie veio sofrendo modificações físicas para uma melhor adaptação no meio em que vivem.

Conheça os Hábitos dos Morcegos

Um hábito muito interessante dos morcegos é fato de iniciarem seus voos em pontos denominados mais elevados, pois é necessária muita energia para que consigam se mover.

Eles normalmente partem um local mais alto e se deixam cair por alguns centímetros, com o objetivo de conseguirem velocidade com menos esforço, para depois alcançar a altitude desejada.

Os morcegos possuem o hábito de se encontrarem em locais com mais umidade e escuridão. Sendo assim, existem alguns locais preferencialmente escolhidos por eles para sua habitação, como: cavernas, rochas, sótãos, buracos de árvores e algumas construções abandonadas pelo ser humano.

Os hábitos alimentares desses animais são bem diversificados, principalmente pelo fato dormirem durante o dia e caçarem durante a noite.

Dessa forma, podemos classificar os morcegos, de acordo com seus modelos ou hábitos alimentares, em três tipos, como: os animalívoros, os fitófagos e os onívoros.

Hábitos dos Morcegos

Aqueles classificados como animalívoros são vistos comendo insetos, pequenos animais vertebrados (como os lagartos, ratos e pássaros) e, quando necessário, outros morcegos. Estes são subdivididos, basicamente, entre os:

  • Carnívoros: se alimentam de carne; comendo em grande maioria os vertebrados menores, como: aves, roedores e lagartos.
  • Insetívoros: se alimentam de insetos; comem, principalmente: besouros, mariposas, gafanhotos e mosquitos.
  • Piscívoros: se alimentam de pequenos peixes; comem, em maior parte: lambaris, sardinhas e barrigudinhos.
  • Hematófagos: se alimentam de sangue de outros animais; eles bebem o sangue de animais vertebrados, como: aves, répteis, e ainda, mamíferos.

Os denominados de fitófagos são encontrados se alimentando de diferentes partes de plantas. Alguns de seus subgrupos mais conhecidos são os:

  • Frugívoros: se alimentam de diversos frutos; sendo eles: bananas, mamões, mangas, amêndoas, figos, goiabas e principalmente aqueles mais primitivos, como caquis, jurubebas, jaborandis, cava-cavas, dentre outros.
  • Nectarívoros ou polinívoros: se alimentam do néctar e do pólen gerados através das flores; como: pequi ou maracujá-de-restinga.

E os chamados de onívoros são aqueles que comem plantas, mas, ao mesmo tempo, comem animais.

Comportamento do Animal: Morcegos

Os morcegos são considerados os únicos mamíferos capazes de voar. Visto que as espécies existentes anteriormente só possuíam suas mãos, que através muito tempo de evolução vieram a se tornar asas.

Eles são frequentemente encontrados de cabeça para baixo, devido ao seu jeito de voar.

Quando esses animais pousam dessa maneira há uma maior facilidade para iniciar seus voos, tendo em vista que no momento em que se soltam a gravidade faz todo o trabalho, bastando somente iniciar o movimento com suas asas.

Tais animais precisam de toda energia acessível que tiverem para alçar o voo, pois sua pelagem é extensa e pesada.

Isso pode dificultar sua movimentação pelos ares, juntamente com o fato de que suas estruturas não são adaptadas exclusivamente para o voo, diferentemente das aves, que possuem ossos mais leves e suas penas impermeáveis.

Existem ainda outras razões para que os morcegos se comportem de modo que fiquem de ponta cabeça, por exemplo, para sua segurança.

Os diversos predadores dos morcegos ficam na maioria das vezes acordados durante o dia, assim, quando eles dormem pendurados em locais altos é mais raro que sejam atacados. Essas áreas são geralmente de difícil acesso, por isso eles podem dormir mais sossegados, sem que sejam perturbados.

Contudo, esse comportamento foi adquirido através da evolução de seus corpos, o que permitiu que eles se tornassem hábeis para ficarem agarrados de ponta cabeça sem nenhum tipo de esforço.

Portanto, os morcegos não precisam contrair suas garras para que consigam se fixar nos locais de cabeça para baixo, basta que parem de fazer força, soltando o peso de seus corpos. Isso gera a contração dos músculos de suas patas traseiras, ou seja, os tendões; fazendo com que se segurem ou se agarrem a diferentes locais.

Tais animais gostam de se agarrar para dormir ou mesmo descansar, sendo grande parte das vezes em rochas, galhos de árvores ou até mesmo em sótãos.

Veja a Seguir Algumas Curiosidades e Informações Sobre os Morcegos

Devido às adaptações dos morcegos, tais mamíferos passaram a se espalhar por quase todo mundo, com exceção dos locais muito frios, como os polos.

Por isso são contabilizadas mais de 1200 espécies diferentes desse animal, distribuídas por várias regiões do globo. Mas, apenas 3 dessas espécies de morcegos podem ser chamadas de hematófagas, ou seja, que se alimentam de sangue.

Dentre essas tantas espécies de morcegos espalhadas pelo mundo, podemos destacar que somente 178 delas são encontradas no Brasil. Assim, a maioria das espécies existentes no Brasil não se alimenta de sangue, e sim, de frutos, insetos, pólen ou néctar.

Existem diversas espécies de morcegos sendo que, dentre elas, há uma imensa variedade de meios de alimentação. Mas, apesar de tantos “cardápios” 70% dos morcegos do mundo se alimentam de insetos.

E, no Brasil, propriamente dito, 50% se alimentam especialmente de plantas, apesar de poderem se nutrir de outras coisas também.

Uma curiosidade surpreendente seria que por meio do modo como os morcegos ficam pendurados em locais mais altos, usando o peso de seus próprios corpos, pode acontecer de um morcego morrer e, ainda assim, continuar de ponta cabeça nesse mesmo local.

Veja também

Criatório de Muares: Onde Tem? Como Funciona?

O muar é um animal híbrido, equídeo, obtido do cruzamento entre animais machos Equus asinus …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *