Home / Animais / Hábitat do Mandril: Onde Eles Vivem ?

Hábitat do Mandril: Onde Eles Vivem ?

O mandril (nome científico Mandrillus sphinx) é considerado nada mais nada mesmo do que o maior macaco do mundo. É um parente muito próximo dos babuínos, e já foi até mesmo classificado como tal em taxonomias anteriores.

O andar é muito semelhante aos babuínos, assim como as características da face e outros aspectos do corpo físico. A coloração verde-oliva da face e nádegas, bem como o padrão multicolorido ou até mesmo quase neon são uma das marcas registradas.

Infelizmente, são classificados como animais vulneráveis pela IUCN (União Internacional para Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais), uma vez que são caçados com a finalidade de alimentação humana em praticamente todos os locais que configuram sua distribuição geográfica. Em certos locais específicos, tal como no país Camarões, outro fator que contribui para a diminuição de sua população é a perda de hábitat para a agricultura.

Mas, afinal, qual é o hábitat do mandril: onde eles vivem?

Neste artigo, você descobrirá isto e um pouco mais sobre estes primatas tão fascinantes.

Então venha conosco e boa leitura.

Classificação Taxonômica do Mandril

Conheça Mais Sobre o Mandril
Conheça Mais Sobre o Mandril

Estes animais obedecem à seguinte estruturação de classificação:

Reino: Animalia;

Filo: Chordata;

Classe: Mammalia;

Ordem: Primates;

Família: Cercophitecidae;

Subfamília: Cercophitecinae;

Gênero: Mandrillus;

Espécie: Mandrillus sphinx.

Todos os macacos, símios, lêmures e, até mesmo seres humanos, pertencem à ordem taxonômica dos primatas, os quais possuem ancestrais arborícolas. Possuem cérebros maiores do que outros mamíferos e visão mais apurada, em detrimento do olfato (considerado menos sensível). Apresentam olhos voltadas para frente (no crânio), assim como visão binocular e caixa craniana arredondada. Acredita-se que o primata mais antigo do planeta corresponda ao período de 55 a 58 milhões de anos atrás.

Na família Cercopithecidae, estão presentes os chamados “macacos do Velho Mundo”. Possuem porte de médio a grande; e as espécies podem admitir formas arborícolas e formas terrestres.

Características Físicas do Mandril

Perfil do Mandril
Perfil do Mandril

No rosto deste primata, é possível notar um focinho alongado bastante peculiar. As laterais do focinho apresentam estrias azuis bastante destacadas; e, na porção central, é possível notar uma listra em vermelho.

Olhos (íris), narinas e lábios apresentam uma coloração vermelha. Abaixo destes, é possível notar uma barba amarela com alguns tufos brancos.

A maior parte da pelagem do corpo assume uma tonalidade verde-oliva, com exceção (além da face) de áreas com as nádegas e ventre. Nas nádegas, há coloração multicolorida.

Os machos apresentam tonalidade mais vibrante na face e nádegas, todavia, para as fêmeas tal tonalidade tende a ser mais neutra.

O dimorfismo sexual também está presente em características como o peso e altura. Machos adultos possuem 90 centímetros de comprimento (incluindo a cauda) e pesam, em média, 35 quilos. No caso das fêmeas, estas são bem menores.

Acredita-se que a coloração vermelha no rosto, nas nádegas e nos genitais do macho funcionaria como insígnia para demonstrar a capacidade de lutar contra outros machos.

Hábitat do Mandril: Onde Eles Vivem  ?

Com exceção do homem, todo primata possui como hábitat as florestas tropicais. No caso do mandril, estas florestas tropicais estão presentes em países da África como o Congo, Gabão, Camarões, Guiné Equatorial e, por vezes, Nigéria. As diferenças genéticas em relação a certos locais sugerem a existência de subespécies distintas.

Além das florestas tropicais, os mandris também podem ser encontrados em matas de galeria ao lado de savanas, assim como em outros locais, tais como florestas rochosas, matas ciliares, leitos de riacho, florestas inundadas e áreas cultivadas.

Alimentação do Mandril: O que Eles Comem ?

Alimentação do Mandril
Alimentação do Mandril

Estes primatas são onívoros. Em sua dieta, estão presentes mais de 100 espécies de plantas, assim como estruturas isoladas como os frutos, caules, fibras, cascas, cipó e outras estruturas. Por vezes, também podem consumir cogumelos presentes no solo.

Em relação ao consumo de invertebrados, pode-se citar besouros, formigas, cupins, aranhas, grilos, caracóis e escorpiões.

Dentro do contexto dos vertebrados, estão presentes no seu cardápio os ratos, porco-espinhos, sapos, tartarugas e pássaros.

Também podem alimentar-se de ovos de aves e artrópodes.

Por outro lado, o mandril também possui predadores, sendo que os principais são os leopardos. De qualquer forma, a maior ameaça por parte dos predadores recai sobre indivíduos mais jovens.

Comportamento do Mandril: Reprodução, Sociabilidade e Outros Fatores

Mesmo sendo predominantemente terrestre, o mandril também pode exibir um comportamento arbóreo. Quando está no solo, anda sob 4 patas (quadrupedalismo) e na ponta dos dedos (padrão digitígrado). Essa locomoção muda quando está nas árvores, uma vez que, passar a mover-se a partir de saltos laterais.

Pode ser encontrado em grupos com quantidade de membros gigantesca, a qual varia entre 615 a 845. Todavia, o maior grupamento já encontrado correspondeu a um total de 1.300 mandris.

É normal que, com o passar dos anos, os machos se dispersem e apenas as fêmeas permaneçam no seu grupo de origem. Desta forma, acabam estreitando o relacionamento com os membros da família- fator que é extremamente útil para separar conflitos e também para promover maior cuidado à prole.

Os machos deixam o seu grupo de origem aos 6 anos de idade e tendem a viver a maior parte do novo período de modo solitário.

O período de acasalamento destes primatas estende-se entre os meses de Junho a Outubro, sendo que apenas podem se reproduzir a cada 2 anos.

A duração média de uma gestação é de 175 dias. Ao nascer, os filhotes apresentam uma pelagem negra e pele rosa. O cuidado aos indivíduos mais jovens é exercido unicamente pelas fêmeas (aloparentalidade).

*

Depois de conhecer um pouco mais sobre o mandril, que tal continuar conosco para visitar também outros artigos do site ?

Por aqui há um amplo acervo nas áreas de zoologia, botânica e ecologia de um modo geral.

Sinta-se à vontade para digitar um tema de sua escolha em nossa lupa de pesquisa no canto superior direito. Caso não encontre o tema desejado, você pode sugeri-lo abaixo em nossa caixa de comentários. Você também pode utilizar o espaço abaixo para deixar o seu feedback sobre nossos textos.

Sinta-se à vontade, esse espaço é todo seu.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Britannica Escola. Mandril. Disponível em: < https://escola.britannica.com.br/artigo/mandril/570966>;

IUCN Red List. Mandrill. Disponível em: < https://www.iucnredlist.org/species/12754/17952325>;

Meus animais. Mandril: saiba mais sobre suas características e hábitat. Disponível em: < https://meusanimais.com.br/o-mandril-caracteristicas-habitat/>;

Wikipedia in English. Mandrill. Disponível em: < https://en.wikipedia.org/wiki/Mandrill>;

Veja também

Conheça Mais Sobre o Jerboa

Tudo Sobre o Jerboa: Características, Nome Científico e Fotos

Os jerboas são roedores do deserto, que se destacam pela postura bípede e locomoção através …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *