Home / Animais / Ficha Técnica do Rato: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Ficha Técnica do Rato: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Rato é uma designação genérica e comum para abranger os mamíferos pertencentes à ordem dos roedores, que são assim designados porque seus dentes incisivos crescem sem parar e, por isso, esses animais precisam constantemente roer coisas, para que seus dentes sejam desgastados.

Outros roedores – cuja ordem, cientificamente, é chamada de Rodentia – são, por exemplo, o castor, a cotia, o ouriço e a capivara, que é considerado o maior roedor do mundo.

A ordem dos roedores está dividia em várias famílias, que por sua vez possuem milhares de espécies diferentes. Os ratos, em sua grande maioria, pertencem à família muridae, porém também existem ratos em outras famílias, como a cricetidae, a diatomyidae, a heteromyidae e a bathyergidae.

Existem atualmente em torno de duas mil espécies diferentes de ratos e esses pequenos animais correspondem a cerca 40% das espécies de mamíferos existentes no mundo.

Estima-se que existam em torno de três ratos para cada ser humano no planeta, ou seja, a população de ratos ultrapassa os 23 bilhões de animais. Eles estão presentes em todos os continentes, exceto a Antártica.

Eles não se resumem aos ratos urbanos, existem muitas espécies de ratos silvestres, que possuem importante papel na cadeia alimentar selvagem, uma vez que são alimento para diversas outras espécies como cobras e aves de rapina.

Ficha Técnica Do Rato

As principais características físicas dos ratos são: o focinho alongado e pontudo, orelhas pequenas e arredondadas e a cauda longa, desprovida ou quase desprovida de pelos. Os ratos são animais notívagos e são dotados de uma audição extremamente aguçada, o que contribui muito para seu senso de orientação.

O senso de orientação dos ratos é excepcionalmente desenvolvido e eles podem facilmente se localizar, aprender novas rotas e inventar atalhos para caminhos que já conhecem.

Como existem muitas espécies diferentes de ratos no mundo, seus tamanhos, altura e peso variam bastante. A maior espécie de rato é a bosavi wolly, que pode medir mais de 80 centímetros de comprimento. Já a menor espécie é o jerboa pigmeu, que pode atingir no máximo, apenas quatro centímetros de comprimento.

Em relação ao peso, a maioria dos ratos pesa poucas gramas. Os camundongos, por exemplo, pesam entre 20 e 40 gramas, já as ratazanas pesam entre 250 gramas (fêmeas) e 350 gramas (machos) e os ratos pretos pesam, no máximo, 300 gramas.

Ciclo De Vida Do Rato

Ciclo de Vida do Rato
Ciclo de Vida do Rato

O ciclo de vida natural de um rato varia, em média, entre um e dois anos, dependendo da sua espécie. Eles podem reproduzir-se com extrema rapidez. Uma rata está pronta para ter filhotes entre os 25 e os 40 dias de vida e uma ratazana fêmea é capaz de gerar até 200 filhotes por ano.

A gestação de uma rata dura, em média, 20 dias e, em cada cria, ela pode dar à luz em torno de dez a 12 ratinhos. Eles nascem pelados, de olhos fechados e pesam cerca de 1,5 grama cada.

Os filhotes começam a mamar entre 14 e 24 horas após o nascimento. Após cerca de uma semana os pelos vão nascendo, os olhos abrindo e os dentes começam a crescer. A alimentação sólida do rato inicia-se entre os 19 e os 21 dias de vida.

Ratos Como Cobaias

Os ratos são os animais mais utilizados como cobaia em todo o mundo, isso deve-se principalmente ao fato de que seu genoma é extremamente parecido com o genoma humano – 95% dos genes do ratos são homólogos aos dos humanos.

Soma-se a isso o fato de que o custo para mantê-los em laboratório é baixo e sua reprodução é bastante rápida, o que torna possível que várias gerações sejam observadas e estudadas em um período relativamente curto.

Ratos Como Cobaias
Ratos Como Cobaias

Doenças Causadas Pelos Ratos

Dentre todas as espécies de ratos existentes no mundo, em torno de 50 delas são consideradas pragas urbanas, principalmente os da família muridae.

Os ratos são considerados animais sinantrópicos, ou seja, animais que se adaptaram ao convívio com seres humanos, mesmo contra a vontade do homem. Nesse grupo encontram-se os camundongos, as ratazanas e os ratos pretos.

São distintos dos animais domésticos, cuja companhia é eleita pelo homem, como gatos, cachorros, peixes e pássaros, por exemplo, e dos animais de criação, como galinhas, vacas, porcos e cavalos.

Muitos animais com relação sinantrópica com o homem possuem o poder de transmitir doenças e os ratos são exemplos desses animais. Uma mordida de um rato é capaz de causar sérias infecções, sendo necessário, caso aconteça, buscar ajuda médica e ou tomar uma vacina ou um soro antirrábico.

Os ratos são capazes de transmitir 55 doenças diferentes, sendo as mais comuns o hantavírus e a leptospirose. A mais letal das doenças causadas pelos ratos foi a Peste Negra, no século XIV.

Transmitida pela bactéria yersinia pestis, os ratos eram contaminados por ela e, por sua vez, a retransmitiam para suas pulgas, que a passavam aos humanos através de sua picada.

Doenças Causadas Pelos Ratos
Doenças Causadas Pelos Ratos

Quando os ratos doentes morriam, suas pulgas abandonavam o hospedeiro e buscavam alimentar-se do sangue humano, o que acelerava ainda mais a propagação da peste. Calcula-se que a Peste Negra tenha matado uma soma que varia entre 25 e 70 milhões de pessoas.

Problemas Causados Pelos Ratos

Os ratos são considerados um grande problema para o setor industrial em geral e para o agronegócio, visto que eles são os responsáveis pela destruição de cerca de 20% da produção mundial de grãos.

Isso ocorre desde o processo de produção, passando pelo processo de armazenamento e pelo processo de distribuição de alimentos. Os estragos causados pelos ratos ainda vão além, visto que a despeito do consumo, os ratos ainda costumam destruir de cinco a dez vezes mais do que a quantidade de alimentos que comem.

Isso ocorre porque esses animais precisam sempre estar roendo algo, visto que seus dentes frontais nunca param de crescer. Além de roer embalagens de alimentos, por exemplo, eles podem roer praticamente qualquer tipo de superfície, como fios elétricos, o que pode causar acidentes e até incêndios.

Por isso, é extremamente importante realizar ações de controle de pragas quando um ninho de ratos é identificado. Essas ações possuem finalidade higiênica, de segurança alimentar, saúde pública e controle do ecossistema.

Veja também

Saiba Tudo Sobre Cabrito

Tudo Sobre o Cabrito: Características, Nome Científico e Fotos

Cabras, bodes e cabritos são os correspondentes macho, fêmea e filhote do mesmo mamífero ruminante. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *