Home / Animais / Enguia Elétrica: Como Funciona Seu Ataque

Enguia Elétrica: Como Funciona Seu Ataque

O ambiente aquático pode ser muito diverso e, por ser um tanto quanto escondido, possui muitos detalhes que as pessoas desconhecem. Logo, é muito importante estudar sempre mais a respeito dos animais que dependem do meio aquático para sobreviver, sabendo cada vez mais sobre o seu modo de vida. Esse é o caso da enguia, aquele animal que pode atacar as presas de maneira extremamente forte e, dessa maneira, até mesmo matar uma pessoa. Na verdade, o choque da enguia pode ser tão forte ao ponto de paralisar um cavalo por completo, deixando-o estático.

Em seus níveis máximos, as descargas elétricas da enguia podem chegar aos 860 volts, com corrente elétrica bastante elevada. Tudo isso faz com que as enguias sejam verdadeiras armas de ataque, seja para se defender dos possíveis predadores ou, então, para buscar por alimentos.

Em todo caso, o certo mesmo é que esse animal é um dos mais interessantes e curiosos de todo o reino aquático. Contudo, muitas pessoas ainda não sabem ao certo como se dá um ataque de enguia elétrica, tendo dúvidas sobre as investidas do animal. Assim, para saber exatamente como atua a enguia, veja abaixo mais detalhes e informações sobre o animal.

O Ataque da Enguia Elétrica

Um ataque de enguia pode chegar aos 860 volts, uma voltagem muito grande e que pode matar uma pessoa sem maiores problemas. Dessa maneira, as enguias podem ser encontradas em diversas partes do mundo, mas, sobretudo, na América Latina. Na bacia do Rio Amazonas, por exemplo, o número de enguias é enorme e, em algumas partes do rio, tomar banho pode ser um problema.

De toda forma, o ataque da enguia acontece, muitas vezes, à distância. Isso porque, para que uma presa possa ser paralisada, a enguia muitas vezes libera a sua carga elétrica a uma certa distância. Ademais, por vezes a enguia acaba por dar uma descarga elétrica na presa apenas para que essa sai do local de onde está escondida, algo bastante eficiente. Além disso, a enguia ainda pode entrar em contato direto com a presa, mas isso não costuma ser o mais normal.

Portanto, como se pode ver, o ataque da enguia faz uso da energia elétrica para atacar o sistema nervoso do peixe ou outra presa em questão. Esse é um ponto muito importante quando se trata do ataque das enguias, já que o animal sabe exatamente a intensidade necessária para tacar cada tipo de presa. Outro detalhe interessante é que, ao fim da série de descargas elétricas, a enguia costuma ficar cansada.

Características da Enguia Elétrica

A enguia pode oferecer descargas elétricas muito fortes, capazes até mesmo de paralisar um cavalo de grande porte. Dessa forma, esse animal acaba por ser um dos mais poderosos de todo o ambiente onde vive.

O corpo das enguias, para ser capaz de produzir toda essa energia, possui uma série de milhares de “micro placas”. Assim, essas placas ficam em série, o que dá ainda mais força ao todo no momento de um ataque. Nesse sentido, a enguia costuma funcionar como uma espécie de bateria elétrica, sendo muito forte.

Enguia Elétrica Características

O animal também costuma ser grande e muito pesado, podendo atingir os 2 metros de comprimento em diversos casos. Os choques elétricos das enguias, como já explicado, pode funcionar tanto para a questão de defesa como também para o ataque. Esses animais, por mais que não pareça, podem ser atacados nos ambientes onde vivem, já que os rios da região amazônica, por exemplo, têm uma longa lista de outros perigos. De qualquer forma, a enguia elétrica sabe muito bem defender a si mesma.

Como a Enguia se Protege do seu Choque

A enguia é muito grande, muito forte e ainda possui os choques elétricos como uma maneira de manter os predadores muito distantes. Entretanto, como o animal pode se defender de si próprio? No caso, os choques da enguia podem machucar o próprio animal? Essa é uma questão muito interessantes, que também já foi formulada por pesquisadores de muitas partes do mundo. A grande resposta para tudo isso é que a enguia não precisa se proteger de nada, já que está preparada para suportar toda a corrente que passa pelo seu corpo.

Portanto, o animal sequer sente toda a energia elétrica que está passando pelo corpo, já que as suas estruturas musculares especiais suportam tudo isso. Na verdade, para quem gosta de física, vale a comparação: as enguias são como pilhas, com um polo positivo e um polo negativo, com a corrente elétrica passando de um polo para o outro.

Dessa maneira, é assim que existe a diferença de potencial entre os polos da enguia, fazendo com que o animal seja capaz de movimentar a eletricidade para onde quiser. Como resultado disso, ao redor da enguia se cria um campo elétrico forte, ajudado pelo fato de a água ser boa condutora de eletricidade. É esse campo que atinge os peixes, mesmo de longe, e faz com que a enguia seja eficiente nos seus ataques.

Os Tipos de Enguias

As enguias podem ser de tipos diferentes, o que faz com que tenham muitas características distintas. Embora as mais conhecidas sejam as enguias elétricas, há também outros tipos do animal. Um exemplo é a enguia norte-americana, que possui coloração variante, a depender do meio onde está inserida. Esse tipo de animal, ao produzir os seus ovos, costuma viajar para o oceano para realizar o processo de desova. Quando o filhote nasce, retorna ao rio onde a mãe está.

Ademais, há ainda a enguia europeia, que ultrapassa 1 metro de comprimento e possui a mandíbula inferior muito mias longa do que a superior. Há também a enguia elétrica, um tipo que não possui relação de parentesco com as outras, tendo como grande diferencial o fato de conseguir liberar descargas elétricas.

As descargas elétricas, nesse caso, pode chegar até mesmo aos 860 volts, com alta corrente elétrica passando pelo corpo do animal. Esse tipo de enguia costuma ser muito estudada por especialistas e pesquisadores, pois possui diversos detalhes especiais que a tornam um animal fantástico.

Veja também

Marreco Pompom: Características, Hábitat e Nome Científico

O marreco pompom (crested duck) é uma ave ornamental considerada uma variação genética do marreco …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *