Home / Animais / Curiosidades da Coruja das Neves

Curiosidades da Coruja das Neves

Poucas aves são tão interessantes quanto as corujas. Mostrando uma imponência na postura, esses animais fascinantes são cercados de lendas, mistérios e muitas mitologias. São várias e várias espécies ao redor do mundo (atualmente, já foram catalogadas cerca de 200 espécies diferentes dessa ave), e uma delas é a chamada coruja das neves.

Conhece? Não? Por acaso, lembra daquela simpática coruja, chamada de Edwiges, que aparece na saga do bruxinho Harry Potter? Pois bem, a que aparece no filme é justamente dessa espécie.

Se ficou interessado em saber mais, vem com a gente, que vamos falar a respeito dessa incrível coruja agora.

Características Físicas

A coruja das neves pode medir, em média, 70 cm de altura, chegando a ter 1,5 m de largura com as asas abertas. É, sem dúvida, uma das maiores espécies de corujas existentes. Já, o peso pode variar entre 2 e 3 kg. Mas, as características físicas delas não se resumem somente em termos de tamanho.

Assim como outros animais, a coruja das neves possui o que chamamos de dimorfismo sexual, ou seja, fêmeas e machos com aparência bem diferentes. No caso das fêmeas, elas possuem uma pelagem com manchas escuras, fazendo com que elas fiquem camufladas quando fazem seus ninhos no solo. Já, os machos possuem uma pelagem pura e exclusivamente branca.

Por sinal, essa é a única espécie de coruja que se tem conhecimento que possui tons totalmente brancos em sua pelugem, o que confere um ar bem exótico a elas. Estudiosos em evolução dão conta de que essa coloração esbranquiçada é para que esses animais consigam se adaptar a um clima muito frio, onde existe neve por todos os lados. Além da cor característica, a plumagem dessa espécie de coruja é muito espessa para proteger a ave do frio extremo. Já, a cor é mais para se camuflar entre a paisagem mesmo.

Habitat Natural

Originalmente, essa ave vivia na tunda do Alasca, mas, mesmo adaptada a climas muito frios, às vezes, elas migram do extremo norte para lugares como o Golfo do México, o Norte da China, o Caribe e o Sul da Rússia. Porém, é bem mais comum encontrá-las nos EUA, no Canadá e na Eurásia.

Durante a migração, é comum também encontrá-las em lugares que não possuam, necessariamente, neve, como pântanos, campos abertos e até mesmo em algumas praias.

Comportamentos Típicos

Geralmente, as corujas possuem hábitos muito solitários, e com essa espécie aqui não poderia ser diferente. São animais muito tranquilos, e, principalmente, tímidos, o que dificulta uma aproximação das pessoas com elas. Além disso, esses animais se camuflam muito bem, e, na maior parte do tempo, não emitem sons, o que faz com que sejam bem difíceis de serem encontrados.

Coruja das Neves Voando
Coruja das Neves Voando

Já, quando essas corujas estão no cio, é comum ficarem agressivas. Por sinal, nesse período, as fêmeas fingem lesões no próprio corpo para que as deixem em paz. É nesse momento que elas emitem algum tipo de som, que é um pouco grave. No entanto, quando os machos recebem esse som das fêmeas, o som que eles emitem de volta acaba ficando mais agudo.

Hábitos Alimentares

A coruja das neves, assim como toda coruja, é carnívora, alimentando-se de toda e qualquer presa que encontrar pelo meio do caminho. E, acredite: ela é bem paciente e inteligente quando se trata de buscar a sua comida. Comida, essa, que possui um cardápio variado, indo de ratos, a coelhos, e outros animais de porte aproximado. No entanto, em relação a outras espécies de corujas, esta aqui possui uma característica específica: ela caça em grandes quantidades, com o objetivo de armazenar estoques de comida para o futuro.

Os sentidos que mais essas corujas usam para isso são a visão e a audição, altamente apuradas. Também ajuda bastante o fato delas conseguirem girar sua cabeça cerca de 135° para o lado, habilidade que conseguem graças às 14 vértebras que possuem no pescoço (só para comparar, um ser humano normal possui apenas 7). Outra vantagem é que mesmo diurnas, elas conseguem ser bem ativas durante a noite também.

Excelente caçadora, a coruja das neves é capaz de capturar a sua presa tanto na neve, quanto embaixo dela. Isso mesmo: ela tem a capacidade de se embrenhar sob todo aquele manto gelado para conseguir pegar a sua vítima. Uma habilidade muito útil, por sinal, já que, em algumas regiões, ela mergulha na água para capturar os ovos de algumas espécies aquáticas. A coruja das neves é ou não uma exímia caçadora?

Bom ressaltar que esses animais não possuem muitos preadores em seu habitat natural. Geralmente, elas são ameaçadas por raposas e outras aves de rapina, como falcões, e até mesmo outras corujas de maiores dimensões.

Reprodução da Espécie

Coruja das Neves - Filhote
Coruja das Neves – Filhote

A “corte nupcial”, digamos assim, começa, em geral, em princípios do mês de maio. Nesse período, para impressionar a fêmea, o macho faz muitos voos de exibição, às vezes, oferecendo à fêmea um animal morto como presente!

Quando a fecundação acontece, os ovos são colocados um a um, com vários dias de intervalo. As fêmeas costumam chocar de 3 a 11 ovos. O último ovo é colocado apenas com alguns dias de antecedência antes do primeiro eclodir.

O Cuidado Com as Crias

Enquanto a fêmea choca os ovos ou cuida dos filhotes, o macho mantém vigilância (sim, tratam-se de animais monogâmicos). Inclusive, até mesmo o tamanho do ninho vai depender da disponibilidade de comida do local. Há épocas de escassez, inclusive, nas quais nem acasalamentos acontecem. Essa espécie de coruja, por sinal, tem como hábito alimentar o primeiro filhote que nasce, como forma de prioridade, e os outros que nascerem depois serão alimentados conforme a disponibilidade de comida na região.

Por serem aves muito territoriais, essas corujas defendem os seus ninhos com “unhas e dentes” contra qualquer ameça, em especial, os temidos lobos. Quando algum perigo se aproxima, chegam a fazer voos rasantes, além de acrobacias aéreas, para distrair e confundir os predadores, mostrando, dessa forma, que são progenitores bem cuidadosos.

Interessante notar, por fim, que algumas espécies de animais, como certos tipos de gansos, aproveitam um território tão bem protegido como esse para construírem seus ninhos e moradas nos arredores dos ninhos das corujas das neves. Um verdadeiro exército de proteção a outros animais, não?

Veja também

Papa-Léguas Correndo no Chão

Quais São os Predadores do Papa-léguas e seus Inimigos?

Com velocidades acima de 40 quilômetros por hora, os corredores de estrada definitivamente ganham seu …

2 comentários

  1. Tânia Maria Becker da Silva

    Bom dia
    Tenho interesse em comprar um livro que fale sobre corujas.

  2. adorei achei horrivel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *