Home / Natureza / Para Que Serve o Solo Arenoso?

Para Que Serve o Solo Arenoso?

As pesquisas científicas que determinaram a composição e para que serve o solo arenoso, concluíram que ele é o resultado de uma maior quantidade de areia (cerca de 2/3), com o restante de argila e outros minerais.

Essa constituição o torna um solo poroso, leve e de fácil manuseio; e que por isso serve mais à construção civil do que à agricultura – que nesse caso exige um excelente trabalho de adubação do solo.

O solo arenoso ainda permite uma maior penetração da água entre os intervalos dos grãos – o que faz com que o terreno formado por esse tipo de solo geralmente seja menos nutritivo e dificilmente encharcável.

Ele é um tipo facilmente encontrado na região nordeste do Brasil, e bastante utilizado na construção de casas, prédio, alicerces e demais construções, já que, devido às suas características, não permite a retenção adequada dos nutrientes e da água – necessários para o desenvolvimento de qualquer tipo de cultura.

As suas características é as de um solo granuloso, composto por grãos de inúmeros tamanhos (geralmente entre 0,04 e 2mm), e que por isso apresenta na sua estrutura uma quantidade maior de espaços vazios.

Na construção civil ele tornou-se uma excelente opção para equilibrar uma liga que geralmente contém cimento, argila, entre outros materiais; além de dar volume ao produto, o que aumenta o rendimento e diminui os custos de produção.

Com um Ph bem mais ácido, pouco ou quase nenhum cálcio, ferro e magnésio, entre outros nutrientes, ele é conhecido como um dos que mais exigem cuidados, especialmente no que diz respeito à adubação, que é considerada fundamental para que os solos arenosos sirvam de alguma maneira para a agricultura.

Além disso, por ser permeável, o escoamento da água por meio dos poros do solo arenoso é bastante rápido, além de secar facilmente depois da chuva. Isso também contribui para a sua pobreza, pois com o fácil escoamento da água, o líquido leva embora os nutrientes e os sais minerais.

Para que Serve o Solo Arenoso?

O solo arenoso pode servir para a construção civil, agricultura (desde que corretamente enriquecido com nutrientes), para a formação de pastos, por quem pretende montar um jardim, entre outras formas de se utilizar a sua capacidade de areação (oxigenação), alta permeabilidade (passagem da água), boa adaptação aos sistemas de manejo, entre outras características.

No entanto, para que se possa levar a cabo uma dessas empreitadas, é preciso que se entenda para que servem os sistemas de manejo de um solo arenoso, quais as suas principais estratégias e ferramentas, como eles podem ser postos em prática para que se garanta a utilização sustentável do solo, como eles organizam os sistemas de plantio, etc.

Via de regra, o solo irá requerer a administração de nutrientes, correção do Ph (para mais alcalino) e também que se evite construções em áreas com reservatórios de águas subterrâneas – nesse último caso, devido à facilidade que os solos terão de serem erodidos, com consequente comprometimento das estruturas de uma construção ali erguida.

Tomados esses cuidados, o resultado será a constituição de um solo que poderá, perfeitamente, ser utilizado das mais diversas formas.

Se ele não irá possuir as vantagens de um solo argiloso, por exemplo – que é um material extremamente rico e versátil –, ao menos ele terá as qualidades de um solo dificilmente encharcável, de fácil manuseio, de fácil oxigenação, bem mais leve, entre outras vantagens.

A Utilização do Solo Arenoso Para a Agricultura

Para que um solo arenoso sirva para o cultivo de espécies vegetais, será necessário que o produtor lance mão de ferramentas de manejo, métodos de plantio (como o plantio direto e rotação de culturas, por exemplo), o compartilhamento de espécies vegetais com animais, técnicas de adubação (adubação orgânica), além de vários outros procedimentos.

Nutrientes como fosfato, cálcio, potássio, magnésio e resíduos vegetais (como bagaço de cana, folhas de bananeira, esterco, etc) tornam o solo mais nutritivo e capaz de garantir o desenvolvimento das mais diversas culturas.

Solo Arenoso Para a Agricultura
Solo Arenoso Para a Agricultura

O produtor também deverá proceder à correção da acidez do solo por meio da aplicação de cal; à analise das suas propriedades físico-químicas, afim de saber quais são as culturas mais apropriadas para esse tipo de solo; à contratação dos serviços de um técnico agrícola, que é o profissional capaz de listar todas as providências necessárias para o início da empreitada, entre outras iniciativas.

Talvez seja necessário, também, tornar mais argiloso esse solo. Essa é uma prática que permite o cultivo de espécies mais afeitas aos solos argilosos, mas que, no entanto, desenvolvem-se bem quando combinados. São os casos das lavouras de café, banana, cana-de-açúcar, a maioria das variedades de flores e ervas, entre outras espécies.

Para Que Mais pode Servir um Solo Argiloso?

Um solo argiloso pode muito bem ser utilizado para o cultivo de um belo gramado. Mas, assim como o recomendado para a sua utilização na agricultura, é preciso que o solo arenoso seja corretamente adubado para que sirva à instalação de um gramado.

Aqui vale a dica de se utilizar bastante esterco; esterco em abundância! – inclusive por sobre a grama. – Pois além de ser uma fonte natural de nutrientes, o esterco os libera na velocidade ideal para um solo arenoso.

A única preocupação, nesse caso, será com a possibilidade de que, junto com esse esterco, vá também ervas daninhas. Essa é, sem dúvida, uma das principais reclamações de quem utiliza essa ferramenta. E o que eles recomendam é bastante cuidado na hora da escolha do material.

Outro detalhe importante é que, por ser um solo poroso e nada receptivo a espécies vegetais, a irrigação deve ser menos abundante, porém espaçada em vários momentos do dia. Pois, como se sabe, a tendência é que essa água seja facilmente escoada – e não retida – e se perca no subsolo.

Mas também é possível criar as condições para que um solo arenoso sirva para a formação de uma pastagem. Da mesma forma que nas outras situações, antes de iniciar o processo o solo deverá receber quantidades suficientes de adubos orgânicos.

Estes podem ser na forma de resíduos vegetais (folhas de bananeira, bagaço de cana e de coco, estercos de bovinos, etc.), mas também com produtos industriais à base de fosfato, cálcio, magnésio, ferro, entre outros nutrientes.

Tomados todos esses cuidados, será possível cultivar um pasto com espécies como as Braquiárias decumbens ou com as humidícolas. Estas são algumas das mais resistentes no mercado e as mais utilizadas em solos pobres e altamente porosos.

Caso queira, deixe a sua opinião sobre esse artigo. E aguardem as próximas publicações do blog.

Veja também

Camelo Australiano: Características, Nome Cientifico, Extinção e fotos

Você sabia que a Austrália possui um grupo de imigrantes que estão no país desde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *