Home / Animais / Como Saber se o Cão Está com Vermes?

Como Saber se o Cão Está com Vermes?

Já pensou se você chegar em casa e encontrar seu cãozinho apático, sem apetite, sem nem mesmo se mexer para encontrá-lo e fazer aquela costumeira festa? Justo ele, que é sempre comilão, alegre e cheio de energia?  Se o seu pet não passou por nenhum check-up nos últimos meses, fique alerta: ele pode estar com vermes.

Vermifugações periódicas são importantes tanto para filhotes quanto para adultos, pois só assim haverá prevenção no tratamento desses parasitas. E se não conseguiu prevenir, tem que correr para tratar, antes que o contágio alcance maiores dimensões. Só que não adianta sair dando qualquer vermífugo para seu pet.

Embora seja um problema recorrente em cães, somente um médico-veterinário pode saber ao certo do que se trata, pois, os sinais que indicam vermes podem ser também sintomas de outras doenças, as quais precisam ser tratadas adequadamente para que seu animalzinho viva com saúde.

Cachorro no Veterinário, Verificando se Esta Com Verme
Cachorro no Veterinário, Verificando se Esta Com Verme

Mesmo que seu cão tenha passado por recente vermifugação, é preciso ficar de olho, pois ao passar por algumas situações ele fica sujeito a novas infestações.  Tudo depende dos hábitos que ele tem ou a que é submetido.

Diversos Exames são Necessários

Até hoje não existe um exame único, que por si só aponte qualquer tipo de verminose, e assim, fica impossível orientar como curar um cão com verminose. Por isso o médico-veterinário age com cautela, levantando um histórico completo de seu pet para ser orientar quais as medidas mais urgentes a tomar e os primeiros exames que deve pedir.

Geralmente o diagnóstico é feito por exame coproparasitológico de fezes de forma seriada, isto é, em intervalos de 3 a 5 dias, para ter certeza no diagnóstico, pois nem sempre o organismo libera vermes ou cistos pelas fezes. Exames sorológicos podem ser feitos para identificar se existe o verme do coração (dirofilariose).

Assim que o tipo de verme for identificado pode ser administrado um antiparasitário, que tem que ser único e utilizado corretamente, segundo as prescrições do veterinário.

São Considerados Hábitos Nocivos

  • Ingerir fezes, as de outros animais ou as próprias.
  • Ser infestado por pulgas e carrapatos (ectoparasitas)
  • Passear por parques ou frequentar canis ou creches, por onde circulam muitos animais.
  • Residir em região litorânea ou mesmo viajar para lá.
  • Entretanto, existem sintomas específicos que indicam que o cão está com vermes, como quando acontece encontrar vermes nas fezes. Mas aí corra para trata-lo, pois quando isto acontece, já está em estágio avançado.

Sintomas que Podem Indicar Verminose

Cachorro Com Diarreia
Cachorro Com Diarreia
  • Diarreia – Embora a diarreia possa ser de proveniente de outras disfunções intestinais, é muito comum em caso de vermes.
  • Quando esfrega muito o bumbum no chão – É porque seu pet está sentindo um forte incômodo na região do ânus, sinal da presença de algumas espécies de vermes.
  • Sangue ou Vermes nas fezes – Se observar algum corpo estranho, algum objeto diferente nas fezes de seu amiguinho de quatro patas ou próximos ao ânus, leve-o para uma consulta com seu veterinário.
  • Pelos opaco, secos e fracos – Todo cão saudável apresenta pelos macios e brilhantes, enquanto um pet com vermes apresenta pelos sem vida, ressecados e pálidos.
  • Distensão no abdômen – Se ver que a barriga do seu pet está inchada, leve logo ao veterinário para fazer exame de fezes, pois além da suspeita de vermes, deu amiguinho sente dores.
  • Fraqueza – Isso acontece porque os vermes consomem todos nutrientes ingeridos pelo cão.
  • Vômito – O vômito é tão comum quanto a diarreia em casos de vermes, mas nele algumas vezes pode-se ver a lombriga.
  • Perda de apetite – Quando está com verme o cão costuma perder o apetite, permanece cabisbaixo e não aceita comida quando lhe é oferecida.
  • Perda de peso – Surge quando o cão não se alimenta, o que pode indicar verminose.
  • Tosse – Embora não seja muito comum em pets, pode ser um sinal de vermes no coração, em estado já avançado.
  • Apatia – Se seu animalzinho é sempre brincalhão e repentinamente começa a ficar apático, depressivo, jogadinho pelos cantos, pode ser um sinal de vermes.
  • Pele irritada – Se surgirem irritações semelhantes a manchas, e até mesmo coceira incomum, fique atento que ele pode ter vermes.

Alguns Tipos de Verminose Canina

  • Ancilostomíase (Ancylostoma caninum) – é uma das principais causas de anemia em cães adultos e por muito tempo ainda permanecem vivos no ambiente após saírem do animal. Nota-se quando o cão põe fezes com sangue, fezes escuras ou está com diarreia. É adquirida quando o animal ingere água, alimentos e até mesmo leite materno contaminados. Daí a necessidade de dar remédio contra vermes para os filhotes, logo que eles nascem. Pode ocorrer também quando o parasita penetra na pele a chega à corrente sanguínea, chegando no intestino.
  • Dipylidium caninum – É o verme popularmente conhecido como solitária, que alcança até três metros de comprimento, se aloja no intestino delgado e traz muitos danos para os animais, dentre eles sequelas como a debilidade.
  • Toxocaríase (Toxocara canis – Muito comum em filhotes e cadelas prenhes, pode contaminar seres humanos. Quando um cão ingere fezes de outros animais, pode ingerir junto alguns ovos de formato chato, que em seu intestino viram larvas e atingem a corrente sanguínea. Isso porque, para eliminar novos ovos, eles precisam passar por outros órgãos, como brônquios e traqueia antes de chegar ao intestino.
  • Dirofilariose (Dirofilaria immitis) – Conhecido como verme do coração, é um verme que recebe esse nome por se alojar no coração e, quando adultos, começam obstruir suas veias, causando tosse, cansaço, mucosas arroxeadas, emagrecimento e dificuldades respiratórias.
    Cachorro Com Verme Dirofilariose
    Cachorro Com Verme Dirofilariose

    A transmissão é feita por um mosquito (Culex ou Aedes) que tenha picado outro hospedeiro já infectado. Por este motivo, as pessoas que vivem próximas ao litoral não podem descuidar de seus pets e fazer uso constante de lombrigueiros e repelentes.

  • Giardíase (Giardia lamblia) – É causada por protozoários e por isso não é propriamente uma verminose, mas o cachorro é tratado pelo veterinário com remédios específicos. A contaminação ocorre quando um cachorro ingere um cisto que um pet contaminado eliminou junto com as fezes. O cisto sobrevive muitos meses no local e, quando é ingerido pelo cão se aloja em seu intestino, causando fraqueza, vômitos, dor abdominal e diarreia com odor muito forte.

Veja também

Cavalo Ardennais: Características, Fotos e Historia

Estas simpáticas criaturinhas encantam com sua beleza e impressionam por sua robusteza e força, mais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *