Home / Animais / Borboleta Estranha: Características, Nome Científico E Fotos

Borboleta Estranha: Características, Nome Científico E Fotos

A variedade existente no mundo animal é um espetáculo e tanto para nós humanos. Dentro do grupo dos animais invertebrados, por exemplo, existem espécies com características bastante incomuns e, muitas delas, com a existência praticamente desconhecida. Seja um molusco de forma diferente, algum inseto de habilidade inimaginável ou até mesmo, uma borboleta estranha, são garantia de surpresa a cada vez que os encontramos. Neste artigo, iremos analisar as encantadoras borboletas e algumas de suas espécies um tanto excêntricas.

Características Gerais da Borboleta

Taxonomia

As borboletas são classificadas como insetos (Insecta). Fazem parte da ordem dos Lepdoptera junto as Mariposas. Esta  ordem abrange uma imensa quantidade de espécies de borboletas: estima-se que a quantidade destes insetos chega no total de 30.000 em todo o mundo. Dessas espécies, se subdividem nas famílias:

  • Riodinidae
  • Papilionidae 
  • Hesperiidae 
  • Lycaenidae 
  • Pieridae 
  • Nymphalidae

Além de borboletas, podem ser chamadas de panapanã ou panapaná, palavras provindas da língua tupi e que também dá o nome a seu coletivo (substantivo). A palavra “borboleta” é originada do latim “belbellita”, que quer dizer “belo”.

Morfologia

Como todo inseto, seu corpo é dividido em três partes: cabeça, tórax e abdômen. Na cabeça, possuem um par de antenas, com pequenas esferas nas pontas. Os lepidópteros têm em comum o aparelho bucal chamado espirotromba que tem como função sugar o néctar das flores. 

Seus olhos são compostos, como todo inseto, onde apresentam cerca de 15 a 1500 omatídeos (espécies de pequenas lentes que juntas, formam uma imagem em forma de mosaico).

Possuem asas escamosas (significado do nome de sua ordem) que lhes servem de proteção para o corpo (além de possuírem, formas e cores diferentes de acordo a espécie). Ao todo, existem espécies que medem somente 1,27 cm, e outras que chegam aos 30 cm; variando o peso entre 0,4 a 5 gramas.

Espécies de Borboleta Estranha

Dentre a imensidão de espécies destes pequenos insetos, existem algumas que se destacam por sua beleza, mas também pela sua fisionomia estranha. Dentre estas excêntricas espécies estão:

José-Maria-de-Cauda (Consul fabius)

Consul Fabius
Consul Fabius

Esta é uma das espécies de Borboletas-Folha. Todas têm como ferramenta a camuflagem: se assemelham a folhas de aparência seca para se esconderem ou causar confusão a seus predadores. Podem ser encontradas no continente americano, desde os EUA até a Argentina.

Borboleta-Transparente (Greta oto)

Greta Oto
Greta Oto

Como o próprio nome diz, são caracterizadas por suas asas transparentes. Utilizam desse artificio para se defenderem de possíveis predadores.

Borboleta 88 (Diaethria eluina eluina)

Diaethria Eluina Eluina
Diaethria Eluina Eluina

Este estranho especime de borboleta pode ser encontrado no Brasil, nas regiões de pantanal. Suas asas são brancas e tem listras pretas que aparentam formar os números “8” e “8”.

Arcas Imperialis

Arcas Imperialis
Arcas Imperialis

Diferente de suas irmãs borboleta-folha, sua aparência é predominantemente verde. Mas o interessante, é que suas asas aparentam estar cobertas de musgo, o que lhe dá um visual um tanto estranho. É também, uma ferramenta de defesa.

Reprodução e Ciclo de Vida da Borboleta

O desenvolvimento de toda espécie de borboleta – desde a mais estranha até a mais simples -, é dividido em fases, especificamente quatro. Entre esses quatro estágios, a borboleta enfrenta diversas mutações diferentes entre si. São eles:

  • Ovo
  • Lagarta
  • Crisálida ou Pupa (protegida pelo casulo)
  • Adulto

Quando saem do casulo, as borboletas estão aptas a se reproduzirem e saem a procura de um parceiro. No momento do acasalamento, o macho envia seus espermatóforo através de órgãos que tem como função entrelaçar-se, localizados em seu abdômen. Assim que são fecundadas, as fêmeas carregam os ovos em uma região de seu abdômen (que é mais largo que os do macho) e saem a procura de uma folha para depositar seus ovos.

Ovo

Ovo de Borboleta
Ovo de Borboleta

A fêmea deposita em torno de 200 a 600 ovos, ainda assim, estima-se que somente 2% destes se tornarão adultas. Os ovos podem variar muito dependendo da espécie da borboleta: apresentando diferenças em formato, tamanho e/ou coloração. Permanecem nesse estagio, cerca de 20 dias até a lagarta eclodir.

Lagartas

Lagartas
Lagartas

A principal função das lagartas é se desenvolverem o máximo possível, e para isso, devem comer bastante no intuito de armazenar energia para a fase da pupa. Nesse estágio, as lagartas estão a mercê de muitos predadores, logo têm diversos artifícios para defesa, como o corpo colorido (de modo a se camuflarem em meio ao ambiente) e pelos ao redor do corpo.

Pupa ou Crisálida

Ao acumularem energia o suficiente, se recolhem em uma espécie de armadura, chamada casulo. Nele, se tornam pupas (ou crisálidas), para que passem pelo processo de metamorfose (sempre em repouso) até que se transformem numa borboleta adulta. O momento em que a Borboleta sai de seu casulo (após meses de desenvolvimento) é uma das cenas mais bonitas de todo o ecossistema.

Borboleta Adulta

Ao saírem do casulo, suas asas têm a aparência enrugada e de tamanho pequeno. Após poucos minutos de seu “nascimento”, estes belos animais saem a voar para que se alimentem, procurem um novo parceiro e dando início a um novo ciclo. Têm um período curto de vida neste estágio, durando apenas 6 meses, em média.

Alimentação da Borboleta

Alimentação da Borboleta
Alimentação da Borboleta

Quando as borboletas estão em sua fase larval – no caso, lagartas -, comem folhas. A lagarta ainda é pequena e muito frágil para procurar comida, por isso, a mãe borboleta deposita seus ovos em uma planta adequada. Para isso, ela “prova” algumas folhas com suas antenas e pés (que tem funções sensitivas) para saber se são bons alimentos para suas lagartas.

Já adultas, as Borboletas normalmente se alimentam do néctar da flores, mas retém toda a energia dessa fase da vida, das folhas de que se alimentou no período em que ainda era uma lagarta.

Comportamento da Borboleta

Muitas Borboletas têm marcas nas asas em formatos de olhos – uma ferramenta de defesa contra predadores. Caso não assustem, o lugar das marcas é o primeiro ponto em que eles atacam; porém, é uma área em que a borboleta sofre pouco dano, o que lhe dá vantagem caso consiga fugir do perigo.

Outra ferramenta de defesa de algumas espécies de borboletas são a presença de pelos e cerdas por seu corpo – o que também está presente em seus ovos e quando ainda estão sob a forma de lagartas. Com essa ferramenta, elas conseguem espetar ou reter o veneno de algumas plantas tóxicas, o que prejudica seu inimigo ao (tentar) comê-las.

Além de sua habilidade de defesa, borboletas são animais muito importantes para a propagação da vegetação. Como se alimentam de polem, automaticamente são denominadas agentes polinizadores, o que acarreta semeadura de diversas espécies de vegetais: sejam plantas, árvores, flores ou frutos.

Curiosidades da Borboleta

  • Diferente de suas irmãs mariposas, as borboletas têm hábitos diurnos;
  • Estão correndo um sério risco de extinção em todo o mundo. Segundo um estudo da UFC (Universidade Federal do Ceará), o motivo é o aumento dos desmatamentos em nome da agricultura. Com isso, os pesquisadores estimam que os desdobramentos do desmatamento provocará a diminuição em massa das borboletas para os seguintes 30 anos;
  • Por gostarem de climas mais quentes, ocorrem em massa nas regiões tropicais, mas podem aparecer em todo o mundo, excluindo os polos;  
  • A maior borboleta do mundo é a Rainha-Alexandra (sua asa chega a 31 cm). A menor, é a Pigmeu Ocidental Azul (tem apenas 12,7 mm de comprimento);
  • Existe uma “borboleta hermafrodita” chamada Archduke (Lexias pardalis). Neste caso, a espécie se enquadra na ginandromorfia (além dos aparelhos sexuais, também tem ambas as características externas dos sexos).

Veja também

Animais que Começam com a Letra F: Nomes e Características

A fauna animal é diversa de A a Z. A numerosa quantidade de espécies, filos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *