Home / Animais / Bolacha do Mar Como Limpar e Conservar

Bolacha do Mar Como Limpar e Conservar

A Clypeasteroida é uma parente muito próxima das estrelas-do-mar e dos ouriços-do-mar, porém com um corpo totalmente achatado, parecendo uma bolacha, elas são conhecidas na linguagem popular como bolacha do mar ou bolacha da praia.

O nome bolacha do mar é, provavelmente, originário das praias da América do Sul. Ao chegar nas praias, os esqueletos já estarão totalmente expostos, esbranquiçados e com uma aparência de disco. A presença deles nas praias é gigante, e daí que veio o nome de bolacha do mar, com sua variação em espanhol em galleta do mar.

Provavelmente você já deve ter visto uma bolacha do mar nas areias das praias, e até mesmo já pode ter pegado uma nas mãos. Você já pensou em levar para a sua casa e conservar, mas não sabia como? Hoje, você irá aprender as melhores formas de limpar e conservar uma bolacha do mar.

Características Gerais

Pertencente a ordem de equinodermos do tipo escavador, a Clypeasteroida possui um esqueleto muito rígido, que é normalmente conhecido como testa, onde será composto basicamente por placas de carbonato de cálcio, que serão distribuídos em um padrão de raia. Nas espécies de bolacha de mar que são vivas, essa testa será coberta com uma pele com espinhos e sua textura será aveludada, e esses espinhos terão pequenos cílios, que ficarão parecidos com cabelos curtos.

Para se movimentar, a bolacha do mar irá usar justamente seus espinhos, e através de uma movimentação muito bem coordenada, andar pelo fundo do mar se torna possível. Seus espinhos podem apresentar várias texturas e cores diversas, dependendo da espécie, e as principais cores são a bolacha do mar verde, violeta, azul e da cor púrpura.

Nas praias, a bolacha do mar irá normalmente aparecer nas areias ou pedras perto do mar, sem a pele natural devido a sua exposição aos raios solares, o que faz com que a radiação deixe apenas o esqueleto a mostra.

Com diversas espécies, a mais comum é a Echinarachnius parma, com sua distribuição sendo feita de uma forma natural e generalizada em regiões costeiras de clima temperado e também subtropicais do Hemisfério Norte, que vai desde a zona intertidal até profundidades mais consideráveis.

Habitat e o Ciclo de Vida da Bolacha do Mar

Com preferência de viver em habitats de solo arenoso ou com iodos soltos, esses locais estão disponíveis logo abaixo da superfície da vasa ou da areia. A distribuição se dará logo após a linha da maré baixa, e algumas espécies irão ocupar profundidades muito maiores.

Ao entrar no fundo do mar, a bolacha do mar normalmente estará junta de outras bolachas do mar, vivendo todos juntos.  Nos fundos com solo mole, o crescimento e a reprodução da bolacha do mar, serão os locais mais convenientes para isto.

Poucos predadores das espécies adultas são conhecidos. No entanto, foi observado que alguns peixes, como, por exemplo, o Zoarces americanus, e algumas estrelas do mar, da espécie Pycnopodia helianthoides, às vezes, os comem.

Como Coletar

Bom, pode ser que você já tenha visto pessoas usando como decoração ou coleção as bolachas do mar. No entanto, como coletar elas, e depois, como limpar?

Para começar, as bolachas do mar capturadas devem estar sempre mortas. Coletar, e depois matá-la, será extremamente cruel. Assim, o aconselhável é que nunca se tire diretamente do mar a bolacha, pois ela estará provavelmente viva.

As bolachas do mar, como foi citado, possui cílios que parecem os pés de uma centopeia. Para saber se ela está viva, é bem simples. Passe com o dedo suavemente pelos cílios, se eles se mexerem, quer dizer que a bolacha do mar está viva, e aí você pode colocar ela de volta ao mar ou deixar onde está.

Bolachas do Mar

Caso você tenha encontrado a bolacha do mar na praia, areia ou alguma pedra, e a mesma estiver sólida ou úmida, isso significa que ela morreu recentemente ou até mesmo que ainda possa estar viva. Verifique com cuidado para ter certeza se ela está morta e pode ser recolhida.

Os exoesqueletos encontrados nas areias das praias, são as bolachas do mar que já estão mortas e foram expostas ao sol. Essas são as mais raras de encontrar, no entanto, são as que você terá certeza que estão mortas.

Alguns locais possuem leis e restrições sobre colecionar e coletar a bolacha do mar. Em alguns lugares, essa prática é totalmente proibida, outros o número de bolachas do mar que pode ser levado para casa é restrito. Para ter certeza, caso você esteja em um local que nunca foi antes, converse com os guardas costeiros para entender se há alguma instrução sobre essa prática.

Como Limpar e Conservar

Os exoesqueletos são muito frágeis, e na hora da limpeza, há uma possibilidade de eles acabarem quebrando, por isso, a limpeza deve ser feita de forma muito delicada.

Para limpar, não use muita força na hora de esfregar e nem coloque muita pressão. Caso você queira deixar a bolacha do mar sendo limpa em algum solvente, como ácida ou água sanitária, tome cuidado com o tempo e a quantidade, para que a bolacha do mar não se decomponha.

Quando a bolacha do mar morre e é jogada nas areias das praias, um pouco de tecido morto pode prevalecer. Para remover, você pode usar o sol, e deixa-lo secar naturalmente, ou então, enterrar na terra, para que os insetos se encarreguem de comer o tecido morto, aí os resíduos que sobrarem, podem ser removidos com a própria mão.

A bolacha do mar pode apresentar umidade ou soltar um cheiro de sal, se sim, pode ser que ainda haja tecido morto. Ela pode ser deixada no sol durante uma semana, quando o exoesqueleto começar a endurecer, clarear e ficar parecendo com uma concha do mar, é o ponto ideal.

Por fim, para ter certeza que tudo foi removido com sucesso, você poderá lavar a bolacha do mar com água, e os resíduos que sobraram, serão removidos.

Quando você tiver certeza que ela está bem seca e limpa, é hora de começar a pintar, usar como decoração ou colocar na sua coleção.

Com o tempo, é totalmente normal que a bolacha do mar continue endurecendo. Para não correr o risco da mesma acabar quebrando, muitas pessoas utilizam uma solução caseira com água e cola branca. Basta usar um pincel, passar a água e a cola por cima do corpo da bolacha do mar e esperar secar. Ao secar, o aspecto vai ser de uma unha pintada com esmalte, porém a conservação será maior e mais duradoura.

E você? Já levou uma bolacha do mar para casa? Deixe nos comentários a sua experiência.

 

Veja também

Qual É o Tamanho e o Peso de um Elefante Bebê Quando Nasce?

Os elefantes fazem parte da lista dos animais mais pesados do mundo. Junto de animais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *