Home / Animais / Alimentação da Jaguatirica: o Que Elas Comem?

Alimentação da Jaguatirica: o Que Elas Comem?

A jaguatirica, assim como outros grandes felídeos, possui uma alimentação que, apesar de ser essencialmente carnívora, é também bem diversificada.

E, é esse, entre outros aspectos sobre ela, que vamos tratar a seguir.

Primeiro de Tudo: as Características Básicas da Jaguatirica

A jaguatirica (de nome científico Leopardus pardalis) é o terceiro maior felino das Américas, tendo, em média, 40 cm de altura, e pesando cerca de 15 kg. Em relação à sua aparência, o pelo é especialmente bonito e macio, sendo dourado, com manchas escuras e com pintas negras. Além disso, ela possui algumas partes esbranquiçadas em seu pelo, que acabam destacando os riscos e anéis de sua cauda.

Também conhecida popularmente pelo nome de maracajá-açu, a jaguatirica é encontrada em regiões de cerrado, florestas tropicais, caatinga e até mesmo no pantanal. Porém, é mais comum encontrá-la na Floresta Amazônica, atualmente. Já, fora do território brasileiro, esse felídeo pode ser encontrado no centro-sul dos EUA, e no norte da Argentina e do Uruguai.

Em termos de comportamento, a jaguatirica é um animal noturno, pois prefere caçar à noite, mesmo que, ocasionalmente, possa caçar de dia também. Além disso, é um animal solitário e territorialista, sendo que uma de suas maiores habilidades é escalar as árvores. Porém, ela também pode apresentar outros características peculiares em seu habitat natural, como nadar para poder pescar peixes (que fazem parte de seu cardápio).

E, falando nisso, vamos agora à questão da sua alimentação.

O Que as Jaguatiricas Comem?

Assim como outros grandes felinos da natureza, a jaguatirica é um animal carnívoro, que está no topo da cadeia alimentar, e que, portanto, desempenha um importante papel para o equilíbrio natural de todo e qualquer meio ambiente.

Essencialmente, esse animal se alimenta de mamíferos e aves de pequeno porte. Interessante notar, no entanto, que a jaguatirica não é um felino com grandes exigências quanto à alimentação, já que, na falta de mamíferos e aves, ela pode caçar, sem maiores problemas, lagartos, pequenas cobras, rãs, sapos, e até mesmo pequenos peixes. Neste último caso, não é à toa que uma das suas características é ser uma boa nadadora.

Ela pode comer quase 1 kg de carne por dia, mas, se a carcaça de sua vítima ainda for “aproveitável” para alimento, a jaguatirica enterra os restos de sua comida, para poder se alimentar no dia seguinte.

Jaguatirica no Meio da Mata
Jaguatirica no Meio da Mata

Habilidades na Hora da Caça

Além de uma ótima agilidade, o que permite que possa subir em árvores e nadar em rios, a jaguatirica também possui outras ferramentas importantes que a ajudam na hora de pegar uma presa. Duas dessas habilidades são justamente a visão e a audição, sentidos normalmente bastante apurados quando se trata de felinos. O olfato também é outro dos seus sentidos que ajuda bastante numa boa caçada.

Como todo grande felino que se preze, a jaguatirica também tem presas bem afiadas, que cortam a carne de suas vítimas com muita facilidade. No entanto, ela não possui dentes propícios para a mastigação, e é por isso que rasgam a presa, e comem pedaços inteiros dela.

Jaguatirica Espreitando Em Cima da Árvore
Jaguatirica Espreitando Em Cima da Árvore

Isso tudo sem contar que, assim como os mais hábeis caçadores entre os felinos, a jaguatirica se aproxima de sua presa de maneira furtiva, esgueirando-se por entre a vegetação, emboscando sua vítima, e esperando a hora certa para o ataque.

Hábitos Reprodutivos

A reprodução desses animais se dá, geralmente, nos meses mais frios do ano, com uma gestação que pode durar de 90 a 96 dias. Quando os filhotes nascem (um de cada vez), são, comumente formados em ninhadas de 2 a 4 pequenas jaguatiricas.

Os filhotes vêm ao mundo com cerca de 250 g apenas, e  são amamentados e carregados pela mãe até ficarem aptos a caçar e a se virarem sozinhos. O seu crescimento é lento e gradual. As fêmeas atingem a maturidade sexual entre 16 e 18 meses de vida. Já, os machos atingem essa maturidade algum tempo depois, com cerca de 2 anos, aproximadamente.

Os nascimentos das ninhadas ocorrem a cada 2 anos, apesar de já terem sido registrados nascimentos anuais em alguns espécimes localizados no estado do Texas. Em cativeiro, também é comum nascimentos ocorrem todos os anos.

A família (feita pela mãe e seus filhotes) abriga-se, geralmente, em troncos ocos e grutas. Já, a expectativa de vida desses animais é de cerca de 12 anos em estado selvagem.

Ameaças à Jaguatirica

Como todo animal selvagem nos dias atuais, a jaguatirica sofre muito com a intervenção humana, seja na questão da caça, seja a respeito da destruição dos habitats naturais desse animal. Pra se ter uma ideia, antes do comércio de pele da jaguatirica ser proibido no EUA em 1972, mais de 130 mil peles desses animais eram importadas todos os anos para diversas finalidades: fazer tapetes, casacos, chapéus e outros produtos.

Mesmo com essa proibição, as populações de jaguatiricas na América ainda correm muito risco, pois a caça predatória continua (mesmo que de forma ilegal), e a destruição dos habitats desse felino é cada vez maior. Isso sem contar que, sem um meio ambiente adequado, as jaguatiricas “invadem” cidades, e são atropeladas, o que reduz ainda mais a quantidade de espécimes.

Cientistas têm uma estimativa de que existam apenas 100 exemplares de jaguatiricas selvagens espalhadas pelos EUA.

Algumas Curiosidades a Mais Sobre a Jaguatirica

Quando está em cativeiro, esse felino pode chegar a 20 anos de vida, o que acaba sendo quase o dobro em comparação ao seu habitat natural.

Além disso, como acontece com outros felinos, a jaguatirica também é figura recorrente em mitos e lendas em diversos povos antigos, neste caso, das histórias pertencentes aos Incas e aos Astecas. Esse animal também foi representado na arte do povo Moche, do Peru, mais especificamente em sua cerâmica. Em termos de mitologias nas Américas envolvendo os felinos, ela perde, no entanto, para a nossa conhecida onça-pintada.

Durante certo período de tempo, esse animal foi domesticado, e criado como sendo de estimação. O famoso pintor surrealista catalão Salvador Dalí, por exemplo, tinha a sua própria jaguatirica, que apelidava de “Babou”. No entanto, não se engane: mesmo dócil, se uma jaguatirica se sentir ameaçada, ela ataca quem a estiver ameaçando.

Veja também

Diferenças Entre Raças de Cães Maltês, Poodle, Shih-Tzu, Yorkshire e Bichon Frise

Porque as necessidades de todos são tão diferentes, vamos nos concentrar na comparação entre algumas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *