Home / Plantas / Orquídea Thunia: Fotos, Cultivo e Características

Orquídea Thunia: Fotos, Cultivo e Características

Sem dúvida, as orquídeas, como as do gênero Thunia, sempre foram espécies mais admiradas por fotos, histórias e lendas acerca das suas principais características e formas de cultivo.

Elas sempre foram alvo de uma curiosidade e fascínio indescritíveis, que só foram de certa forma atenuados nos últimos 60 anos, quando finalmente descobriu-se que, sim, elas poderiam ser cultivadas como quaisquer outras, desde que atendidas certas particularidades, que são próprias de uma das espécies mais exóticas encontradas na natureza.

O curioso é que, apesar de tanto mistério e enigma, as orquídeas pertencem a uma família (a Orchidaceae) que abriga nada mais nada menos do que 24.000 espécies, que representam mais de 800 gêneros – todos eles pertencentes à família Liliopsida; mais facilmente encontrada nas regiões do globo entre os trópicos de Câncer e Capricórnio.

O mais curioso ainda é que, de acordo com estudiosos dessa deslumbrante família das orquídeas, ainda existem muito mais espécies a serem descobertas, já que uma das suas principais características é justamente desenvolverem-se nos lugares mais improváveis na natureza.

E quando se fala em lugares improváveis queremos dizer improváveis mesmo! Pois algumas espécies – acreditem – são capazes de desenvolverem-se em rochas, pedras, sobre outras flores, em meio a fungos e musgos… Onde quer que elas possam extrair algum nutriente, é lá que elas estarão! Belas! Vigorosas! Misteriosas! E talvez o maior símbolo de exotismo entre as espécies florais do planeta.

Orquídea Thunia: Fotos, Cultivo e Características

Dentro dessa imensa família Orchidaceae, o gênero Thunia surge como uma comunidade botânica e originária do Sudoeste Asiático, que abriga países como: Índia, Nepal, Síria, Irã, Iraque, Arábia Saudita, Emirados Árabes, entre outros.

Ela possui características bastante particulares, como uma estrutura carnuda, caules vigorosos, poucos ramos, folhas em quantidades razoáveis e que enrolam-se em forma de tubos, inflorescências que assemelham-se a cachos de uvas, brácteas tão belas quanto as flores, entre outras características.

O cultivo das orquídeas do gênero Thunia não é dos mais complexos, sem falar que, ao final, as suas características costumam dar belas fotos e compor, como poucas espécies, a paisagem de jardins, praças, canteiros, quintais, vasos de plantas e onde quer que se deseje criar uma ambiente exótico, misterioso e enigmático.

Algumas espécies como a Thunia alba, a brymeriana, bensoniae, pulchra, cadidissima e marshalliana acabaram destacando-se das demais, principalmente pela facilidade com que são encontradas no Brasil e com que adaptam-se ao típico clima brasileiro.

Uma outra característica dessa espécie, é que, apesar de possuir uma expectativa de vida que não ultrapassa os 24 meses, a sua imensa capacidade de desdobrar-se em novos exemplares faz com que elas perdurem por mais tempo, oferecendo a todos o charme das suas pétalas branquíssimas, com um centro entre o roxo e o violeta, e ainda com detalhes amarelos belíssimos.

O que se diz é que o verão é a época do ano em que as Thunias manifestam-se com maior vigor, tornando alguns trechos da mítica Península da Indochina ainda mais original, cercada por exemplares de orquídeas que ajudam a modelar uma região que já é, por si só, suficientemente original.

As Características do Cultivo das Orquídeas Thunias, e que Rendem Belas Fotos!

O cultivo das orquídeas thunias exige que se observe as características dessa espécie, para que, ao final, elas resultem em belas fotos e em uma exuberância de flores capazes de ornar jardins, parques, praças, canteiros, entre outros locais.

É preciso saber, por exemplo, que elas só costumam exibir todo a sua majestade no verão. Elas utilizam o período outono/inverno para descansar, tímidas e recolhidas, como se isso fosse uma espécie de preparação para encantar a todos com a sua beleza.

Por isso, o recomendado é que se utilize, durante essa fase, uma boa adubação orgânica (daquelas típicas para orquídeas), drenagem adequada, rega constante (e em pouca quantidade), além de mantê-las em um lugar com boa incidência de luz, a fim de que possam desenvolver todo o seu potencial.

Outro fato curioso sobre as orquídeas thunias, é que durante esse período outono/inverno as suas pétalas costumam murchar ou mesmo cair. A planta fica com um aspecto envelhecido, meio amarelado. Porém esse é um fenômeno natural; uma espécie de “hibernação” para que elas brotem, vigorosas, lá pelo início de dezembro.

As orquídeas thunias exigem um solo com um substrato bastante rico e próprio para esse tipo de espécie e sol em abundância nas primeiras horas da manhã. Elas também precisarão ser recolhidas no período entre 12h:00 e 16h:00 – pois é o momento de maior calor.

Alguns criadores optam por uma adubação mais consistente durante o inverno, geralmente à base de calcário dolomético, material orgânico, substrato, adubo químico – tudo isso em medidas específicas (quase profissional!).

É o que irá garantir o sucesso da empreitada e a certeza de que terá um canteiro formado por uma das mais belas espécies de orquídeas que a natureza, tão generosa como é, nos foi capaz de oferecer de forma totalmente gratuita.

Ainda Sobre o Cultivo das Orquídeas Thunias

Bom, tudo o que precisávamos saber sobre o cultivo e características das orquídeas thunias, cuja atenção pode garantir a produção de belas fotos, ricos jardins e canteiros exóticos, já sabemos.

Agora só nos resta é atentar para o fato de que, logo no início da primavera, será necessário posicionar os vasos ou canteiros com as orquídeas em um ambiente mais iluminado e com maior incidência de sol.

Elas deverão ser regadas agora com mais frequência – já que o substrato utilizado fez bem o seu papel e não corre mais o risco de ser eliminado pelo excesso de rega.

No caso da produção de mudas, você só terá mesmo que acoplar algo como um tufo de “musgo esfagno” ou de xaxim (bastante umedecidos) nos bulbos que já brotaram.

Muda de Orquídeas Thunias
Muda de Orquídeas Thunias

O resultado poderá ser exemplares com até 90 cm, com cerca de 7 flores com 11cm cada, na cor branca, curiosamente enroladas na forma de um tubo, com um centro violeta e com belíssimas variações amarelas.

Mas também poderá optar por um agradável canteiro composto pelas originais Thunias bensoniae, que possui praticamente as mesmas características das suas parentes, com exceção dos caules mais vigorosos, folhagens bem mais volumosas e inflorescências que pendem, graciosamente, do topo dos caules.

Além de um conjunto com cerca de 4 ou 5 flores brancas, delicadas e exóticas, entre outras características, que ajudam a tornar qualquer espaço escolhido um ambiente rústico e só encontrado mesmo na natureza selvagem.

Caso queira, deixe a sua opinião sobre esse artigo na forma de um comentário. E continue compartilhando, discutindo, questionando, refletindo e aproveitando-se das nossas publicações.

Veja também

Cajueiro Anacardium: Características, Nome Científico e Fotos

O cajueiro (nome científico Anacardium occidentale) é um vegetal pertencente à família botânica Anacardiaceae e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *