Home / Plantas / Ficha Técnica da Flor Jasmim-dos-Açores: Raiz, Folhas e Caule

Ficha Técnica da Flor Jasmim-dos-Açores: Raiz, Folhas e Caule

O uso das plantas para o paisagismo tem sido cada vez mais comum, já que as pessoas vêm buscando um contato cada vez maior com a natureza. Portanto, é bastante interessante notar como as plantas podem ser utilizadas de inúmeras formas diferentes dentro do paisagismo, com formas de ornamentação que podem variar muito de acordo com a planta escolhida.

Assim, aquelas mais rasteiras, sem muitas flores ou brilho, pode servir para recobrir o solo, por exemplo. Já aquelas um pouco mais altas e coloridas, com flores de cores fortes e que se sobressaem, podem se fazer presentes no centro do jardim, como o ponto focal de todo o ambiente natural.

Ademais, há ainda a possibilidade que nas plantas sejam utilizadas como cercas vivas, nas divisórias que podem ser muros ou até mesmo cercas de madeiras. Nesse caso, as plantas trepadeiras encaixam muito bem, ocupando toda a faixa da divisória e, nos momentos mais floridos do ano, dando um tom especial ao jardim.

Dessa forma, as trepadeiras estão entre as plantas mais usadas em todo o mundo quando se trata de paisagismo, já que a sua maneira peculiar de desenvolvimento transforma essa planta em um tipo diferenciado e atrativo. Um grande exemplo de planta trepadeira, assim, é a jasmim-dos-açores, um tipo de jasmim bonito, com grande destaque para as suas flores brancas em formato de estrela.

A jasmim-dos-açores, dessa maneira, nasceu na Ilha da Madeira, em Portugal, o que mostra bem como a planta gosta do clima litorâneo. Por isso essa cultura de planta se adapta tão bem ao Brasil, já que gosta de ambientes úmidos e quentes, com grandes quantidades de água por semana à sua disposição. Contudo, é importante lembrar que, atualmente, praticamente já não há mais exemplares da jasmim-dos-açores ena região da Ilha da Madeira – com o desmatamento crescente, a região sofreu bastante.

Se você está pensando em ter a jasmim-dos-açores no seu jardim, saiba que essa planta não exige grandes cuidados e pode se dar bem com muitas outras culturas do seu jardim.

Folhas, Caule e Raiz da Jasmim-dos-Açores

A jasmim-dos-açores é uma planta trepadeira, que gosta de partir de alguma base sólida para crescer e ter estabilidade. Dessa forma, em geral planta apresenta galhos finos e cheios de ramificações. Já as folhas da planta costumam ser densas, com o formato grande para fazer o escoamento da água da chuva sem danificar a folha. Entretanto, apesar de ter um design preparado para receber grandes quantidades de água, a jasmim-dos-açores possui folhas pequenas, não muito avantajadas.

Um detalhe importante sobre a jasmim-dos-açores é que esse tipo de planta apresenta flores ao longo de quase todo o ano, com destaque para o começo da floração, na primavera. As flores costumam permanecer fortes ao longo de quase todo o restante do ano, o que mostra bem como a jasmim-dos-açores pode ser adaptável.

Além disso, as temperaturas mais altas, como já apontado, além de bastante umidade, são dois dos indicadores de que a jasmim-dos-açores está em um bom ambiente para o seu crescimento pleno.

Cultivo da Jasmim-dos-Açores

Cultivo da Jasmim-dos-Açores
Cultivo da Jasmim-dos-Açores

A jasmim-dos-açores é uma planta de cultivo não muito complicado, que, inicialmente, já precisa de ambiente úmido e de temperaturas mais altas para ser capaz de crescer bem. Ademais, é importante que o solo onde a jasmim-dos-açores esteja sendo cultivada tenha uma drenagem de qualidade. Para tal, pode ser útil, no momento em que o solo está em fase de preparação, misturar areia e algumas pedras para facilitar o processo de drenagem.

Isso porque, por receber quantidades grandes de água, a jasmim-dos-açores precisa também de uma boa drenagem para evitar apodrecimentos ou outros inconvenientes. Pode ser interessante, também, que os raios solares não incidam diretamente sobre a jasmim-dos-açores. Para tal, a planta pode ser criada à meia sombra, embaixo de uma árvore maior ou logo abaixo de uma cobertura.

Outro detalhe interessante sobre a jasmim-dos-açores é que esse tipo de planta pode se adaptar bem a locais mais frios, embora seja uma espécie vegetal comum de ambientes quentes. Na verdade, a jasmim-dos-açores pode até mesmo conseguir se desenvolver perto de praias, onde a salinidade da água é muito mais concentrada. Assim, tudo isso mostra bem como essa planta pode ser resistente e bastante versátil quando se trata de adaptação a ambientes novos.

Clima Para a Jasmim-dos-Açores

A jasmim-dos-açores não costuma se adaptar apenas a um único tipo de clima, mas, como toda planta, essa também tem as suas preferências climáticas. No caso, a jasmim-dos-açores costuma gostar mais de ambientes de clima quente, em geral mais úmido. Contudo, a depender do local, por vezes a jasmim-dos-açores é capaz de se manter por muitos meses com quantidades pequenas de água, como já ficou comprovado em alguns experimentos.

Dessa maneira, a planta pode se dar bem em climas como o tropical, equatorial, temperado e o mediterrâneo. Um detalhe muito interessante sobre essa planta é que o seu ciclo de vida é perene, ou seja, ela dá flores ao longo de todo o ano e não apenas em uma época específica.

Jasmim-dos-Açores no Vaso
Jasmim-dos-Açores no Vaso

Isso faz com que, no longo prazo, a jasmim-dos-açores seja muito mais viável para o seu jardim do que outras plantas, já que será capaz de manter a beleza por mais tempo. Contudo, quando exposta ao sol contínuo e sem as doses necessárias de água, pode ser que a jasmim-dos-açores sofra um pouco mais para dar flores e mostrar todo o seu lado belo.

Como Controlar o Crescimento da Jasmim-dos-Açores

Muitas plantas podem crescer de maneira desenfreada, atacando outras culturas e roubando nutrientes. Esse não é exatamente o caso da jasmim-dos-açores, mas, ainda assim, pode ser interessante controlar o crescimento da planta em alguns momentos. Para tal, é recomendado que a planta seja podada uma vez por ano, apenas para evitar um crescimento exagerado, mantendo a beleza do ambiente.

Além disso, também pode ser interessante realizar algumas amarras em partes da trepadeira, evitando o crescimento para a direção de outras flores. Contudo, em linhas gerais, a jasmim-dos-açores não gera tanto trabalho para quem está tentando criar a flor.

Veja também

Para Que Serve a Casca de Manacá?

Franciscea uniflora é o nome brasileiro de Manacá, cujo nome cientifico é Brunfelsia uniflora, amplamente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *