Home / Plantas / Elementos Químicos do Morango, Vitaminas e Nutrientes

Elementos Químicos do Morango, Vitaminas e Nutrientes

Os morangos são uma fruta nutritiva com supostos benefícios para a saúde, devido ao seu rico conteúdo de nutrientes, com sabor, cor e sabor únicos. Eles são consumidos amplamente ou em formas processadas variadas com produtos lácteos.

Vitaminas e Nutrientes do Morango

Frutos e vegetais são uma fonte potencial de vitaminas e minerais, que são essenciais para a saúde humana. Muitos estudos epidemiológicos sustentam que uma dieta rica em frutas e vegetais está associada a uma menor incidência de muitas doenças crônicas, incluindo diabetes, infecções, doenças cardiovasculares e neurológicas e cânceres.

Morangos são uma fonte natural de micronutrientes como a vitamina C, minerais, folatos e alguns fito nutrientes importantes. Os morangos são as bagas mais populares do mundo . Existem mais de 20 espécies e 600 variedades de morangos que variam em cor, sabor, tamanho e textura.

A composição dos nutrientes dos morangos difere pela cultivar e variedade, pela técnica e pela área de cultivo e pelo clima, bem como pelo tempo de colheita e amadurecimento. Para nos ater ao tema de nosso artigo e explanar sobre os elementos químicos do morango, vitaminas e nutrientes, discorreremos sobre quatro genótipos de morangos cultivados e pesquisados em Bangladesh.

A Pesquisa de Quatro Genótipos de Morango

Quatro genótipos de morango (Fragaria x ananassa) foram desenvolvidos e cultivados na fazenda de horticultura da Universidade Agrícola de Sher-e-Bangla (Daca, Bangladesh). As bagas foram coletadas para análise da composição nutricional. Os genótipos foram caracterizados por parâmetros de crescimento e reprodutivos, estruturas de frutos e características morfológicas.

Os morangos foram colhidos na maturação comercial (> 75% da superfície mostrando cor vermelha). Aproximadamente 300 g de frutos de cada genótipo foram coletados em triplicata, colocados em sacos de polietileno “autosseais” e levados ao laboratório do Instituto de Nutrição e Ciência de Alimentos. Os frutos foram lavados com água desmineralizada e, após a remoção da água da superfície, secos ao ar.

As sépalas foram dissecadas com uma faca e amassadas em um copo de vidro com um pilão previamente limpo com água desmineralizada.

Elementos Químicos do Morango

O teor de umidade variou de 90,58 ± 2,75 a 92,17 ± 2,93% de carne comestível, o que está de acordo com resultados relatados em outros lugares (Giampieri et al., 2012; Recamales, Medina, & Hernanz, 2007). Os valores de proteína foram estimados entre 0,53 ± 0,15 g 0,17 ± 0,08 g por 100 g de morangos comestíveis, o que é consistente com o relatório de Giampieri. O conteúdo de gordura (0,33 ± 0,08g a 0,48 ± 0,07g / 100g comestível) também foi semelhante ao de Giampieri.

Os valores de cinzas foram de 0,56 ± 0,09 g a 0,81 ± 0,17 g por 100 g de frutos comestíveis, o que é maior do que os valores relatados em outros locais. 2,24 ± 0,47 g a 2,43 ± 0,29 gper 100 g de frutos comestíveis, superior ao reportado por Giampieri. Essas variações nas cinzas e na dieta podem ser devidas a fatores regionais ou outros, como documentado em outros lugares.

As quantidades de açúcares totais (3,77 ± 0,25 g a 6,96 ± 0,71 g por 100 frutos com casca) foram semelhantes aos dados relatados (Crespo, Bordonaba, Terry e Carlen, 2010; Giampieri et al., 2012; Recamales et al., 2007). Assim, a composição aproximada dos genótipos de morango desenvolvidos na fazenda de horticultura se assemelha aos de outras variedades que crescem em diferentes regiões do mundo.

Estimou-se que o conteúdo de vitamina C se situa no intervalo de 26,46 ± 1,31 mg a 37,77 ± 2,72 mg por 100 g de morangos comestíveis. Estes valores são comparáveis ??ou até maiores que os descritos para alguns genótipos cultivados em unidades de produção suíças, mas muito menos do que o relatado para morangos cultivados em algumas outras regiões do mundo.

No entanto, deve-se notar que, a necessidade diária de ácido ascórbico, para evitar sintomas clínicos de escorbuto, é de cerca de 10 mg ou menos. Portanto, potencialmente, a ingestão diária de um único morango pode prevenir esse distúrbio, particularmente para crianças que não gostam de frutas locais, mas adoram comer o morango. Os carotenoides totais foram muito baixos ou insignificantes (0,96 ± 0,17lg e 3,30 ± 0,51lg de carotenoides por 100 g de fruta comestível), que é inferior ao morango búlgaro.

A análise dos minerais revelou que os genótipos de morango eram ricos em uma ampla variedade de minerais, incluindo Ca, Mg, Na, K, P, Mn, Zn, Cu e Fe; a maioria variava significativamente entre os genótipos. Um genótipo continha a maioria dos minerais; exceto Zn e Fe, enquanto zinco e ferro foram os mais elevados no genótipo em dois outros genótipos, respectivamente. O quarto genótipo tinha uma quantidade relativamente menor de minerais. Os valores de Mg, K, Mn e Cu nos genótipos foram comparáveis aos valores relatados por Hakala et al. (2003) e Tahvonen (1993).

Elementos Químicos do Morango

Os níveis de Mg, Mn, Zn e Cu foram consistentes com os relatados por Recamales et al. (2007) e Giampieri et al. (2012). No entanto, em alguns dos genótipos, as concentrações dos minerais foram muito maiores do que as relatadas para outras variedades de morango, cereja ou amora cultivados em outras partes do mundo, e alguns valores foram menores que aqueles afirmado por Giampieri et al. (2012). Os genótipos de baga também contêm quantidades comparáveis de minerais documentados em frutos menores cultivados em Bangladesh. Assim, o morango pode potencialmente ser uma boa fonte de micro-minerais.

Resultados da Pesquisa

Todas as referências citadas nessa pesquisas são de pesquisadores considerados autoridades internacionais em matérias de composições químicas, vitaminas e nutrientes de frutas, incluindo o morango. A citação dessas oferece, portanto, maior credibilidade a quaisquer conclusões sobre os valor nutricional que o consumo de morango pode oferecer à saúde humana e indica que, embora haja variedades na composição, em linhas gerais são sempre correspondentes aos níveis satisfatórios que beneficiam a saúde humana.

Essa pesquisa feita para frutos de morango cultivados em Bangladesh, por exemplo, serviu para atestar, conforme o resultado obtido pelo presente estudo, que o genótipo de morango cultivado e desenvolvido na fazenda de horticultura da Universidade Agrícola de Sher-e-Bangla era rico em vitamina C, juntamente com muitos minerais, particularmente micro minerais. Seu valor nutricional é comparável ou superior ao da uva e de outras frutas locais. Assim, as frutas secas podem ser um suplemento dietético promissor para atender às necessidades de vitamina C e micro minerais na região, particularmente entre as crianças que não gostam de frutas locais, mas adoram os morangos coloridos.

Veja também

Quando o Amendoim foi Introduzido no Brasil? Onde Foi?

O amendoim é originário da América do Sul, de países como o Brasil, Bolívia, Paraguai …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *