Home / Plantas / Como Cuidar de Cacto, Fazer Mudas e Podar

Como Cuidar de Cacto, Fazer Mudas e Podar

Engana-se quem pensa que no deserto não há água. Você poderá encontrar não somente o líquido precioso, mas junto a ele, diversas espécies de plantas que são originárias e adaptadas a essa região. Uma das mais conhecidas é o Cacto. Mas afinal, quais são as características dessa planta tão distinta? Como fazer mudas e podar? É o que você irpa descobrir agora no seguinte artigo.

Características Gerais do Cacto

O Cacto, é o grupo de plantas da família das Cactáceas (Cactaceae), que por sua vez, estão dentro da ordem das plantas Caryophyllales. Nessa famílias, existem aproximadamente 2270 espécies de cacto, distribuídas em mais de 170 gêneros. Segundo alguns historiadores, a palavra “cacto” é proveniente da palavra em grego “Kaktoç” e do latim “cactus”.

Morfologia

Folhas e Caule

Essas plantas são do tipo suculentas. Isso quer dizer que essas plantas têm uma estrutura grossa que tem como finalidade e função o armazenamento de água em uma porcentagem acima do normal, se comparado a outras plantas. Todos eles, são originários de ambientes desérticos e/ou áridos, com clima quente e bastante seco, por isso, o fato de armazenarem água em períodos de estiagem, as mantêm vivas (está aí o lugar de onde vem a água em meio ao deserto). 

Por incrível que pareça, os cacto tem em suas espinhas, suas folhas. Elas são formadas dessa forma, para que haja uma área maior para que a planta possa transpirar.

Caule do Cacto
Caule do Cacto

Por isso, o cacto leva seus espinhos ao longo de toda a sua estrutura morfológica, sendo que às vezes podem ser pequenos, e às vezes, muito longos.

Flores

Flores do Cacto
Flores do Cacto

Apesar de sua forma um tanto diferente, apresenta floração. Podem ser flores grandes (com pétalas longas e de grande quantidade), como pequenas, sem grande atrativo. Ainda que apresentem flores, algumas espécies de cacto demorar anos para que haja inflorescência: a espécie Opuntia Ficus, popularmente conhecida como Figo-da-Índia, demora aproximadamente 90 anos para que crie flores.

Tipos de Cacto

Os cactos ocorrem em todo o mundo (com exceção de lugares de clima negativo, como os polos, Rússia e Europa Ocidental) e podem viver até 250 anos. No Brasil, são encontradas em biomas de clima seco, como a Caatinga do nordeste brasileiro. Para se adaptar a esses climas, os cactos possuem uma pequena película que revestem todo o corpo, dificultando a perda de água pela evaporação.

E essas características são comuns entre todos os tipos de cacto, não importa o seu tamanho, formato ou espécie. Dentre os milhares de tipos de cacto, podemos enumerar:

Cadeira de Sogra (Echinocactus grusonii)

Um cacto proveniente do México, tem o formato global e apresenta pequenos espinhos amarelos por toda a sua estrutura. Lembram bastante bolas de futebol.

Cadeira de Sogra (Echinocactus grusonii)
Cadeira de Sogra (Echinocactus grusonii)

Flor de Maio (Schlumbergera truncata)

É conhecido por sua flor exuberante (de coloração rosa) em meio a sua estrutura suculenta. Também é famoso, pois quase não tem espinhos. Os que tem são muito pequenos e pouco afiados.

Flor de Maio (Schlumbergera truncata)
Flor de Maio (Schlumbergera truncata)

Cacto Amendoim (Echinopsis chamaecereus)

Este cacto recebe esse nome, pois sua estruturas suculentas remetem ao formato de uma casca de amendoim. Muito utilizado em ornamentos de decoração e paisagismo. Apresentam uma flor exuberante floração laranja.

Cacto Amendoim (Echinopsis chamaecereus)
Cacto Amendoim (Echinopsis chamaecereus)

Cacto Macarrão (Rhipsalis baccifera)

Este cacto é um tanto diferente, pois seu formato nos lembra um delicioso espaguete. Originário da África, esse espécime não possui espinhos e pode ter até 90 cm de comprimento.

Cacto Macarrão (Rhipsalis baccifera)
Cacto Macarrão (Rhipsalis baccifera)

Língua do Diabo (Opuntia humifusa)

Este cacto é formado por discos globosos que nos remetem a uma orelha caricata (como as orelhas do personagem Mickey). Suas flores são de um belíssimo amarelo e seu frutos são próprios para consumo.

Língua do Diabo (Opuntia humifusa)
Língua do Diabo (Opuntia humifusa)

Mil Cores (Sulcorebutia rauschii)

Essa espécie é específica da america latina (pode ser encontrada na Bolívia e na Argentina). Tem como características singulares, seus formatos cilíndricos e multicoloridos.

Mil Cores (Sulcorebutia rauschii)
Mil Cores (Sulcorebutia rauschii)

Capuz de Monge (Astrophytum ornatum)

Este cacto tem uma forma um tanto quanto diferente, nos remetendo a uma Maria Mole retorcida na forma de uma estrela. Podem chegar a até 2 metros de altura.

Capuz de Monge (Astrophytum ornatum)
Capuz de Monge (Astrophytum ornatum)

Como Plantar e Cultivar um Cacto

Plantando o Cacto

Para plantar um cacto, é preciso respeitar algumas condições para que a planta floresça com saúde. Primeiramente, é preciso que ele tenha contato direto com o sol. Caso não receba a quantidade necessária de luz, acontece o estiolamento, um fenômeno em que a planta, em busca do sol, se entorta com grande esforço (com o passar do tempo) para que receba a quantidade de luz diária. Do contrário, a planta ficará bastante torta, sem reservas de energia, acarretando a não florescência.

Seu solo deverá ser bastante drenado, com uma mistura rica em areia e composto orgânicos (provenientes de seu ocasional adubo). Para que seja feita a adubação correta do solo para cactos, pode ser que seja necessário adquirir substâncias específicas para essa planta em casas voltadas para jardinagem e agricultura. Com os produtos corretos, a chance de que o solo não tenha as substâncias corretas ou que, por infortúnio, ele encharque, são muito baixas.

Para plantar, efetivamente, é preciso que se destaque uma parte de seu corpo suculento (uma de suas várias hastes); espere cerca de três a quatro dias para que o corte se cicatrize; e a introduza na terra. É importante que a parte destacada seja desenvolvida e saudável, para que ela consiga crescer, florescer e frutificar. Um segredo para que não haja complicações antes de seu cultivo, é salpicar uma pequena quantidade de canela por cima do pedaço destacado.

Cultivando

Por ser uma planta de ambientes secos, não é necessário que seja feita uma rega abundante; porém, não se deve deixar de regar a planta. Para isso, o cuidador deve esperar que a planta fique bastante seca (com um verde menos vivido e com sua película fosca), para em seguida, regá-la na quantidade necessária. Caso a água seja abundante, a planta morrerá.

Certifique que a planta esteja recebendo luz o suficiente – mesmo no inverno. Se achar que deve, o cuidado poderá mudar a planta de lugar, para que seu crescimento seja mais eficiente. A cada três semanas, fertilize a planta para complementar o seu desenvolvimento.

Cacto para Decoraçao
Cacto para Decoraçao

Utilizando o Cacto para Ornamentação

Além de serem plantas de locais desérticos e áridos, cactos podem ser uma ótima opção para ornamentação de ambientes. Podem ser utilizadas como decoração diferenciada, tanto para ambientes profissionais, quanto domésticos; pois não ocupam muito espaço e conferem bastante elegância. Além disso, podem ser colocadas em vasos ou pequenos jardins. São também, uma ótima opção para lembranças de festas e presentes: podem ser parte de um belo arranjo de flores ou inseridas em recipientes audaciosos como uma caneca.

Veja também

Papel de Fibra de Algodão: Vantagens e Desvantagens

O papel é famoso pela sua origem através da madeira, ou melhor, das fibras de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *