Home / Plantas / Comer Abacate com Açúcar Faz Bem? E Abacate Batido?

Comer Abacate com Açúcar Faz Bem? E Abacate Batido?

O abacate é uma das frutas preferidas do brasileiro, seja batido em uma vitamina com leite ou amassado e misturado à açúcar. De qualquer uma das formas, a verdade é que a fruta é extremamente saborosa quando consumida em sua forma doce, com acompanhamentos que aumentam esse tom adocicado do abacate. Porém, consumir abacate com açúcar realmente faz bem? Em um mundo cada vez mais preocupado com a importância de comer bem e evitar os excessos que possam vir a ser prejudiciais ao corpo, essa é uma pergunta particularmente importante a ser feita. Será que é aconselhável misturar açúcar e abacate?

Mas e o abacate batido, assim eu posso consumir? Esse é outro questionamento que envolve a maneira de comer a fruta, e que vem sendo cada vez mais levantado por nutricionistas de todo o Brasil. A verdade é que o abacate guarda inúmeros benefícios ao organismo, como o poder de reduzir as chances de câncer de próstata, anemia e osteoporose, três problemas que acometem pessoas de diferentes gêneros e de diferentes idades. Logo, o consumo do abacate é indicado para toda e qualquer pessoa, pois é capaz de auxiliar uma boa saúde em todas as etapas da vida. Todavia, o ponto a ser discutido é a forma como ocorrerá esse consumo.

Ademais, melhoras nas questões relacionadas à pele, cabelo e unhas são frequentemente citadas por usuários da fruta. Além, é claro, de combater os radicais livres, que, embora sejam importantes para a execução de diversas reações químicas no corpo humano, podem fazer muito mal quando em excesso no organismo. O abacate é a fruta mais rica em proteínas de que se tem notícia no país, pois sua proporção é de aproximadamente 2 gramas de proteínas a cada 110 gramas da fruta, algo extraordinariamente significativo para o bom funcionamento do nosso corpo. Portanto, como exemplificado, o abacate é uma das melhores frutas a ter na sua dieta, mas precisa ser bem utilizada.

Abaixo, veja alguns itens relacionados à ingestão de abacate e a diferentes formas de comer a fruta.

Não Coma Abacate Com Açúcar

Há muita discussão para entender se a adição de açúcar ao abacate é realmente negativa ou se pouco altera as propriedades da fruta, com bons argumentos para ambos os lados. Porém, segundo a medicina especializada, a adição de açúcar, além de fazer com que a pessoa deixe de saborear o gosto natural do abacate, induz ao excesso de açúcar na alimentação em geral, o que pode aumentar as taxas da substância no sangue e causar diabetes. O brasileiro, em geral, gosta de adicionar açúcar em quase todos os alimentos possíveis, e isso tende a prejudicar o bom funcionamento do corpo no longo prazo, além de criar a referida dependência por açúcar.

Esse excesso de açúcar no abacate leva a outro ponto: muitos acreditam que o abacate engorda, mas na verdade consomem a fruta com muito açúcar, mel e até mesmo com chocolate derretido. Então, na prática, não é o abacate que engorda essas pessoas, mas sim o acompanhamento usado. Pois o abacate até possui muitas calorias, sendo até indicado para pessoas que buscam o ganho de peso a partir de uma dieta controlada, mas a sua capacidade de engordar alguém é mínima.

Abacate Com Açúcar

O que acontece é que a gordura do abacate é monoinsaturada, ou seja, aquela que ajuda no combate ao colesterol alto e ao triglicéride. Portanto, de acordo com estudos protagonizados pela USP, a ingestão de 100 gramas de abacate puro equivale a comer um pãozinho francês, algo que está muito longe de ser o principal responsável pelo aumento de peso de alguém.

O Abacate Batido

Comer o abacate batido no liquidificador, além de retirar o sabor natural da fruta, ainda faz com que algumas propriedades do abacate sejam perdidas. Ao bater a fruta no liquidificador, fatiando-a, as propriedades antioxidantes do abacate são completamente perdidas, o que tira grande parte dos benefícios de comer a fruta. Ademais, algumas pessoas ainda adicionam limão à receita antes de levar ao liquidificador, algo que também não é recomendado pelos especialistas no assunto. Pois a presença do limão limita ainda mais a ação antioxidante do abacate, algo que por vezes também acontece com a adição de açúcar.

Se você não sabe o que é ação antioxidante da fruta, essa é a ação responsável por inibir e atrasar a oxidação de um substrato oxidável do corpo. De maneira mais simples, é assim que você protegerá as células saudáveis do seu corpo contra a ação dos radicais livres, tão maléficos ao organismo quando presentes em excesso. Assim, o mais aconselhável é comer o abacate de outras maneiras, embora seja difícil se acostumar logo de cara, sobretudo para quem sempre consumiu a fruta assim e nunca imaginou a ingestão de outra forma.

Abacate no Guacamole

O guacamole é um prato típico do México e, se você ficou pensando em como comer abacate após saber as maneiras menos saudáveis de consumir a fruta, essa é uma ótima opção. Por toda a América Central e no México, locais de origem do abacate, a fruta é usada como um complemento no clássico guacamole.

Amassado e misturado com sal, azeite, limão, tomate, salsinha e uma pitada de pimenta, a versão salgada do abacate é fácil de fazer e muito nutritiva. É recomendado servir o guacamole de abacate junto ao pão francês ou torradas, além de ser possível também encaixar o prato em um churrasco como acompanhamento ou como entrada antes do prato principal.

Abacate na Europa

Na Europa, a maneira de consumir o abacate também é bastante diferente da forma como os brasileiros comem a fruta. No Velho Continente o abacate é consumido com um pouco de sal e vinagre, fatiado com uma faca em rodelas finas. O sabor final se mostra algo agridoce, que serve para entradas no jantar ou simplesmente como um belo aperitivo saudável.

Na Europa o abacate ainda é consumido puro, apenas com limão como acompanhamento. Além disso, há a possiblidade de servir o abacate com camarão ou peixes frescos fatiados em uma salada, algo especialmente comum em Portugal.

Veja também

Chá de Barbatimão Para Corrimento Vaginal Funciona? Como Fazer?

Muito comum na região do Cerrado do Brasil, o barbatimão (nome científico Stryphnodendron adstringens Mart …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *