Home / Natureza / Salamandra-Lusitânica: Características, Nome Cientifico e Fotos

Salamandra-Lusitânica: Características, Nome Cientifico e Fotos

As salamandras são anfíbios que vivem nas mais diversas partes do mundo justamente por conta de sua alta resistência e podem ser também conhecidas como saramântigas. Porém, o erro que muitas pessoas cometem é achar que todas as salamandras são iguais, quando na realidade esses animais são muito diferentes uns dos outros.

Assim, para entendermos exatamente como uma salamandra é, devemos estudar de maneira mais aprofundada as principais espécies desse animal, já que estudando de maneira individual aprendemos mais características desses seres vivos tão interessantes.

A salamandra lusitânica é uma espécie muito interessante que se difere das outras não apenas em aparência, mas também em características muito interessantes que podemos levar em consideração durante os nossos estudos, já que é por meio dessas características que realmente conhecemos os animais.

Portanto, durante este artigo vamos abordar um pouco mais a espécie conhecida como salamandra lusitânica. Dessa forma, continue lendo o texto até o final para que você entenda exatamente quais são as características desse animal, qual é o seu nome científico, qual o seu estado de conservação nos dias de hoje e também qual e como é o habitat dessa salamandra.

Características da Salamandra Lusitânica

A salamandra lusitânica faz parte da ordem Caudata, o que significa basicamente que ela possui cauda em todas as fases de sua vida, assim como todos os outros animais que fazem parte dessa ordem.

Essa é uma espécie endêmica da Península Ibérica e justamente por esse motivo ela é conhecida como salamadra “lusitânica”, além disso, podemos dizer que ela é encontrada mais especificamente na porção noroeste da península.

Como já dissemos, a salamandra possui cauda durante toda a sua vida, mas o mais importante para se saber sobre essa cauda é que no caso dessa espécie a cauda pode chegar a medir até 2/3 do tamanho total do corpo, de forma que ela realmente possui uma importância muito grande.

Algo muito interessante sobre a salamandra é que ela consegue se regenerar, e é exatamente por isso que esse animal se separa da cauda em umas situações de perigo em um processo chamado de autotomia, para que depois ela regenere a cauda novamente.

Portanto, essas são apenas algumas das muitas características interessantes que podemos citar sobre as salamandras lusitânicas de uma maneira geral. É importante que você a conheça justamente para que você possa reconhecer a espécie na natureza!

Nome Científico da Salamandra Lusitânica

O nome científico faz parte da construção da ciência e possui uma importância praticamente impossível de se mensurar para a classificação das espécies. Isso porque ele foi responsável por unificar as nomenclaturas da ciência, e consequentemente, fazer com que cada ser vivo tenha apenas um nome.

Parando para pensar, podemos perceber que cada ser vivo possui um nome formado pela união do nome do gênero do animal com o nome da espécie, de forma que eles formam um termo binomial responsável por classificar os animais de maneira única.

No caso da salamandra lusitânica, vemos que o seu nome científico é Chioglossa lusitanica, e isso significa basicamente que o seu gênero é o Chioglossa e a sua espécie é a lusitanica, justamente porque ela vive na Península Ibérica e isso faz com que essa espécie seja diferente das outras do gênero Chioglossa.

Salamandra-Lusitânica na Pedra
Salamandra-Lusitânica na Pedra

Logo, agora que você já sabe mais informações sobre o nome científico dessa espécie vamos ler um pouco mais sobre o estado de conservação e o habitat dessa salamandra em específico para que a gente conheça ainda mais essa espécie como um todo!

Estado de Conservação

O estado de conservação de um ser vivo é extremamente importante para que seja possível entender um pouco mais sobre a situação em que ele se encontra na natureza atualmente, justamente porque por meio do estado de conservação conseguimos ver como ele está classificado.

De acordo com a Lista Vermelha da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), atualmente a salamandra lusitânica se encontra classificada na categoria VU (vulnerable – vulnerável), o que significa basicamente que ela já está quase extinta da natureza.

Quando falamos extinta na natureza não queremos dizer que a espécie não existe mais no mundo, mas sim que ela está desaparecendo do seu habitat natural e por esse motivo pode ser encontrada apenas em cativeiro.

Geralmente, animais nessa situação são criados em cativeiro justamente para que seja possível continuar a preservação da espécie por meio da reprodução e fazer com que ela não desapareça com o passar do tempo.

Logo, a salamandra será encontrada em reservas florestais e locais de preservação da espécie, mas com o passar do tempo as chances de ela ser encontrada em seu habitat natural são praticamente inexistente.

Portanto, devemos sempre aprender um pouco mais e nos conscientizar com relação aos animais que dividem a natureza com a gente, justamente porque muitas vezes não sabemos o que se passa na natureza.

Habitat da Salamandra Lusitânica

Por fim, devemos sempre estudar o habitat de animais que gostamos de maneira mais profunda, já que é justamente por conta do habitat desses animais que eles são como são e, consequentemente, possuem os hábitos que possuem.

No caso da salamandra lusitânica podemos dizer que o nome já diz tudo, assim como o nome científico. Essa espécie vive tanto na Espanha quanto em Portugal; ou seja, essa é uma espécie que vive na Península Ibérica.

Dessa maneira, o habitat dela é na Europa e ela está acostumada com climas bem frios durante o inverno e bem quentes durante o verão, o que são características do clima desse ambiente.

Salamandra-Lusitânica Fotografado de Frente
Salamandra-Lusitânica Fotografado de Frente

Porém, é importante lembrar que essa salamandra está perdendo território, e muito provavelmente em pouco tempo ela não será mais encontrada facilmente nesses locais que estamos citando.

Portanto, agora você já sabe onde essa espécie vive e onde ela pode ser encontrada, mas isso não é permanente mesmo.

Gostou desse tipo de texto informativo e gostaria de aprender ainda mais com outros textos parecidos? Ainda bem, pois temos muitos artigos interessantes para você! Por essa razão, leia mais em: Bambu Cana-Da-Índia – Características, Como Cultivar e Fotos

Veja também

Ácido Linoleico

Quais os Benefícios do Ácido Linoleico Para a Saúde?

Quando se fala em ácido linoleico, se fala em ômega-6, e provavelmente você já ouviu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *