Home / Natureza / Rãs Venenosas da Amazônia: Como Identificar, Reconhecer e se Prevenir

Rãs Venenosas da Amazônia: Como Identificar, Reconhecer e se Prevenir

A Floresta Amazônica é famosa internacionalmente por ser o maior bioma do mundo, assim como também é considerado o pulmão do Planeta Terra, filtrando enormemente o calor do sol que assola a humanidade, tornando-se objeto de estudos de alunos em todas as partes do mundo, devido a sua peremptória ajuda a existência e equilíbrio da vida nesse planeta.

Dentro dessa floresta, são incontáveis as espécies de animais e plantas, e descobertas cada vez mais importantes e fenomenais vem sendo feitas anos após anos, e mitos e lendas também foram criados em épocas remotas, onde, ainda hoje, acredita-se que espécies que ainda não foram descobertas, habitam as entranhas dessa floresta temida por muitas pessoas, como as famosas anacondas gigantes.

Para se ter ideia, é na Amazônia, por exemplo, que vivem as espécie de rãs mais venenosas que existem no mundo inteiro (além de inúmeras outras espécies de animais quase tão venenosas quanto), assim como a maior aranha que o ser humano já descobriu. E outrora, em épocas pré-históricas, indica-se que a maior cobra que já existiu no mundo, a Titanoboa cerrejonensis, vivia nas matas Amazônicas.

É através desse tipo de informação que as pessoas passam a temer a Amazônia, um local tão grande e ainda bastante desconhecido, palco para cientistas e biólogos amantes do desconhecido e da natureza.

Aprendendo a Reconhecer As Rãs Venenosas Que Vivem na Amazônia

As rãs venenosas que vivem na Amazônia possuem características únicas na natureza, e podem ser facilmente identificadas através de suas aparências, o que facilita a vida de muitas pessoas e animais ao lidarem com as mesmas.

Por que é fácil identificar as rãs venenosas? Pelo simples fato de que as mesmas possuem cores únicas que não há em nenhum outro animal, como cores extremamente fortes e coloração com aspecto néon, isto é, cores escuras e fortes.

Estudos comprovam que a coloração intensa dessas rãs se dá pelo fato de que a composição química presente na pele das mesmas, faz com que cores fortes surjam.

O fato da pele possuir cores fortes se dá devido ao veneno presente na pele das rãs, isto é, o veneno das rãs na Amazônia é subcutâneo, o que indica que uma pessoa ou animal, só pode ser envenenado se tiver contato direto com o animal.

Ou seja, a alta presença de agentes neurotóxicos na pele das rãs, faz com que a mesma adquira cores fortes, devido à mistura de componentes químicos que ocorreram e ocorrem no animal.

Conheça as Rãs Venenosas Que Existem na Amazônia

As rãs mais venenosas do mundo encontram-se espalhadas por territórios sul-americanos, e algumas dessas variedades encontram-se na Amazônia, tal como a chamada rã-azul, ou rã-dardo-azul, de nome científico Dendrobates tinctorius, que recebe o apelido de “dardo” pelos indígenas, devido ao fato dos mesmos utilizarem seu veneno em seus dardos de caça.

Outra variedade de rãs venenosa na Amazônia, é a chamada rã-de-listras-amarelas ou rã-venenosa-de-listras-amarelas, de nome científico Dendrobates leucomelas, que além de estar presente na floresta Amazônica brasileira, se estende ainda até a Venezuela e parte da Colômbia.

Em 2017, uma espécie de rã venenosa foi descoberta na Amazônia, Ameerega shihuemoy, porém, a parte da floresta Amazônica fica no território peruano, fazendo divisa com o Acre.

Para se ter ideia, a rãs possui nada mais do que 3cm e seu veneno é tão forte que pode matar um homem adulto dentro de poucas horas.

Aproveite e conheça mais sobre rãs venenosas, acessando:

Conheça Algumas Espécies De Rãs Mais Venenosas Do Mundo

As variedades de rãs mais venenosas que existem, estão localizadas na América do Sul, e mais especificamente no País da Colômbia, onde espécies endêmicas possuem os recordes de veneno presentes na natureza.

Espécies endêmicas são espécies que existem apenas em determinado local do mundo, e por isso sofrem mais com o risco de extinção, principalmente em áreas em desenvolvimento de Países emergentes, o que tem acontecido com frequência na América do Sul, o que bota em risco a vida de milhões de espécies de animais que habitam as verdes áreas que ainda restam nesse lado do mundo.

Uma dessas espécies endêmicas é a temida rã-dourada, a rã mais venenosa que existe no mundo, a chamada Phyllobates terribilis, cujo veneno pode matar até 100 homens adultos. Fazendo uma relação do tamanho e da quantidade de toxinas presentes em sua pele, a rã-dourada pode ser considerada o invertebrado mais venenoso que existe, tendo seu veneno comparado somente com a vespa-do-mar.

Também sendo endêmica da Colômbia, a espécie Oophaga histrionica, ou rã-arlequim-venenosa, possui uma alta dose de cardio-toxinas e histriônico-toxinas, podendo acelerar as batidas do coração até a morte.

Por fim, a América Central também se apresenta, mostrando a rã-esplêndida-venenosa, Oophaga speciosa, endêmica do Panamá, cujo veneno se compara com a da Oophaga histrionica.

Como Identificar e se Prevenir Das Rãs Venenosas da Amazônia?

Apesar de ser impossível que, naturalmente, uma rãs saia de seu habitat, tempestades podem levar um exemplar para mais perto das pessoas; e o que fazer nessas horas? Ou em uma excursão de estudo pelas entranhas da mata?

Felizmente, a natureza ajuda bastante ao pregar tantas cores chamativas às rãs, facilitando sua detecção a olho nu.

Entretanto, apesar das rãs venenosas serem identificáveis em meio ao mato, já que elas não precisam se camuflar devido ao fato de que ninguém as toca, nem sempre é tão fácil de vê-las, já que elas medem apenas poucos centímetros, variando entre 3 e 5cm.

Tipos de Rãs Venenosas da Amazônia
Tipos de Rãs Venenosas da Amazônia

Mesmo sendo tão pequenas, elas são letais? Sim!

Pode ser que uma pessoa nem mesmo veja que uma rã venenosa se encontra em sua nuca, por exemplo, e só venha a sentir os sintomas segundos depois, e isso é o que torna as rãs venenosas da Amazônia criaturas tão perigosas.

Veja também

Tudo Sobre Tigres

O tigre (Panthera tigris) é uma espécie de felino que se restringe exclusivamente ao continente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *