Home / Animais / Rã Verde: É Venenosa e Perigosa?

Rã Verde: É Venenosa e Perigosa?

Já imaginou como seria a sua vida se não existissem rãs e sapos por aí? É bem provável que não, já que temos certo desprezo por esses animais. Isso porque eles possuem uma aparência bem estranha, com pele bem úmida, olhos esbugalhados, assim como sua capacidade de pular de forma rápida e bem alta.

Outro motivo para termos receio quanto esses animais é o fato de que algumas espécies são capazes de produzir seu próprio veneno, para utilizar quando se sentem ameaçadas. Esse veneno normalmente não costuma causar nada mais que uma leve irritação na pele no caso dos humanos, mas criamos todo um medo por trás.

As rãs possuem muitas espécies com características diferentes. Uma delas é a rã verde, nome dado popularmente para a espécie. Ela ainda não é muito conhecida pelos brasileiros, e tem características que a faz ser única. E é sobre ela que iremos falar no post de hoje, mostrando e contando mais sobre essa espécie e também tirando uma dúvida comum: a rã verde é venenosa e perigosa?

As Rãs

Estando na mesma família que sapos e pererecas, as rãs estão muito bem distribuídas por todos os continentes do mundo, exceto pela Antártida. Isso porque elas possuem uma facilidade gigantesca em se adaptarem à qualquer clima. O Brasil, por ser bem úmido em maior parte de seu território, consegue ter uma grande quantidade desses animais estabelecidos por aqui.

A estrutura de uma rã é quase sempre a mesma, não importa sua espécie: são pequenas, normalmente menores que os sapos, e possuem nas patas da frente quatro dedos, enquanto que as patas traseiras possuem cinco dedos. Nas patas traseiras e na área pélvica elas possuem certas artimanhas que as ajudam a pular e nadar de forma mais eficiente e rápida.

Sua pele é outro ponto que as diferencia da maioria dos sapos, ela é lisa e bem fina, e não muito flexível. Precisam viver perto de algum lugar com água doce, como lagos, brejos e outros. Sua alimentação é típica dessa família, se alimentam de animais pequenos, do seu tamanho ou menores, como artrópodes e insetos. Sua língua é próxima as dos sapos, bem pegajosa e flexível, que ajuda na captura do alimento.

Como falamos, existem lendas que cercam as rãs, entretanto, a  maioria delas não possuem a produção de veneno. Apenas algumas espécie possuem essa capacidade, enquanto que as outras, para se defender, utilizam de seus saltos altos e rápidos para fugir, ou às vezes podem fingir-se de mortas. Após a reprodução, algumas espécies passam pela fase de girino, já outras não passam por ela, estando em ovos. Esses que nascem de ovos já nascem com características da rã adulta, mas tendem a não ficarem muito grandes.

Características Físicas e Evolutivas da Rã Verde

Essa rã é chamada popularmente de rã verde, porém, seu nome científico, e o modo mais correto de chama-la e identifica-la é Pelophylax perezi. Seu porto é mediano a grande, e as fêmeas costumam ser um pouco maiores e mais corpudas que os machos. Apesar de serem de grande porte, elas não costumam passar dos 11 centímetros de comprimento.

Sua pele, é lisa e bastante úmida, cheia de glândulas mucosas para produzir e deixa-la desta forma. Apresenta uma coloração que pode ir do verde até o castanho, além de manchas que cobrem todo o seu corpo. Em sua linha vertebral, a coloração da pele é de um verde mais claro, enquanto que no ventre, a cor é de um cinza meio esbranquiçado.

Os seus olhos são bem próximos entre si, e apresentam uma pupila horizontal. O saco vocal dos machos costuma ser da cor cinza. Apesar de as fêmeas serem maiores que os machos, os membros traseiros são maiores e mais fortes que os da fêmea, especialmente para ajudar na hora da reprodução.

Habitat e Nicho Ecológico

O habitat de um animal é onde ele pode ser encontrado. No caso da rã verde, essa é uma espécie endêmica da Península Ibérica (Gibraltar, Portugal, Espanha e Andorra) e do sudoeste francês. Especialmente em Portugal, é muito recorrente.

Elas são completamente dependentes da água, por isso, precisam viver em lugares próximos da água doce. Esse local pode ter essa água permanentemente ou de forma sazonal. Quanto mais frio o local, menos espécimes de rã verde você irá encontrar. Mas devido sua fácil adaptação, consegue ser encontrada em ambientes com temperatura diária de 30 graus Celsius, e lugares com temperaturas de 3 graus Celsius.

Habitat da Rã Verde
Habitat da Rã Verde

O maior motivo da morte e diminuição da população dessa espécie é a destruição de seu habitat natural. Principalmente devido a queimadas e desmatamento. Isso faz com que muitos morram, ou tenham que fugir para outros lugares, morrendo no caminho ou por novos predadores, falta de comida e água.

O nicho ecológico de um ser vivo se caracteriza pelos hábitos dele, tudo que ele faz durante o dia. Incluindo alimentação e reprodução. No caso da rã verde, ela é um animal tanto diurno quanto noturno, porém durante os meses do verão, diminuem a quantidade de tempo gastos. Tudo isso para não se desidratarem.

Ela se alimenta de insetos e artrópodes, sejam eles terrestres ou aquáticos. Mas também podem comer peixes, aves, outros anfíbios e alguns répteis, podendo chegar até no canibalismo ao se alimentar de alguns girinos. Quando ainda são girinos, se alimentam de fitoplâncton. Eles saem para procurar alimento, mas não costumam se afastar mais do que 5 metros do lugar que vivem.

O período de reprodução começa em abril e vai até julho, e ocorre totalmente na água. As fêmeas conseguem desovar até 7.000 ovos por estação. Esses saem do ovo em uma semana, e se transformam em girinos. Ficam assim até conseguirem se desenvolver e se tornarem rãs adultas, podendo sair da água e viver de forma terrestre e aquática.

A Rã Verde é Venenosa e Perigosa?

Mas afinal das contas, a rã verde é ou não venenosa e perigosa? A resposta é: não.

A rã verde na verdade não possui a produção de veneno, logo, quando se sentem ameaçadas, tendem a fugir para dentro da água e não atacar soltando veneno. Por isso, ela não pode ser considerada perigosa para a maioria dos animais, muito menos para nós seres humanos. Se alimentar e entrar em contato direto com esse animal pode sim, causar algumas infecções e problemas, por isso, deve ser evitado.

Esperamos que o post tenha tirado suas dúvidas e te ensinado um pouco mais sobre a rã verde. Não esqueça de deixar seu comentário nos contando o que achou e também deixar suas dúvidas, ficaremos felizes em responde-las. Leia mais sobre rãs e outros assuntos de biologia aqui no site!

Veja também

História do Guepardo e Origem do Animal

Um dos felinos mais conhecidos do mundo, conhecido especialmente por sua velocidade, é o guepardo. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *