Home / Natureza / Qual é a Importância da Agropecuária para o Brasil?

Qual é a Importância da Agropecuária para o Brasil?

O Que É Agropecuária

A agropecuária é o conjunto das atividades contempladas tanto pela agricultura como pela pecuária, as chamadas atividades primárias, sendo que a agricultura refere-se ao cultivo de plantas e a pecuária refere-se à criação de animais.

São atividades realizadas no meio rural e as principais finalidades da agropecuária são o fornecimento de alimentos para o consumo e de matérias-primas para a fabricação de produtos, que podem variar de cosméticos a biocombustíveis.

Plantar os próprios alimentos e criar animais para fornecerem comida, leite, ovos, couro, entre outros, são atividades exercidas pela humanidade há milhares de anos. Graças ao aprimoramento constante da tecnologia, a agropecuária foi evoluindo até chegar ao que conhecemos atualmente.

Como a tecnologia é um setor em constante aprimoramento, as evoluções no setor agropecuário não param de acontecer e, cada vez mais, as técnicas de cultivo e criação são aprimoradas.

Sistemas Agropecuários Mais Comuns

Com o advento da tecnologia, muitas propriedades rurais aprimoraram seus sistemas de cultivo. Outras continuam utilizando técnicas tradicionais, com pouca ou nenhuma mecanização nas atividades realizadas no campo.

Sendo assim, os sistemas agropecuários são normalmente classificados em três principais ramos: o sistema extensivo, o sistema intensivo e o sistema intensivo de mão-de-obra.

No sistema extensivo há menor produtividade e pouco uso da tecnologia. Em geral, quando há a criação de gado, o rebanho costuma ser responsável por encontrar sua própria comida, permanecendo solto em grandes áreas de pasto.

Em relação ao cultivo, costuma-se, por exemplo, utilizar-se de queimadas para preparar o solo para o plantio e a mão-de-obra empregada é, comumente, a própria família do produtor rural. Não há procedimento de beneficiamento de sementes, as áreas cultivadas costumam ser menores e há a produção de alimentos orgânicos, por exemplo.

Já no sistema intensivo a tecnologia é utilizada largamente, sendo assim, há muito investimento em máquinas e pouca mão-de-obra humana é necessária. É o sistema utilizado por grandes proprietários de terra, que possuem a possibilidade de investir no setor para poderem ter maior produtividade.

Quando há criações, o rebanho é confinado e alimentado. As sementes utilizadas são beneficiadas ou geneticamente modificadas, são usados fertilizantes e agrotóxicos nas plantações e o solo é preparado conforme o plantio que vai receber. Nesse sistema o mais importante é gerar lucro para o produtor rural.

Por fim, o sistema intensivo de mão-de-obra é aquele em que há pouca mecanização das atividades, porém emprega muita mão-de-obra humana. Bastante parecido com o sistema extensivo, é um sistema que faz pouco ou nenhum uso de tecnologia e utiliza as técnicas tradicionais de cultivo e ganaderia.

A Agropecuária no Brasil

A agropecuária é uma das atividades mais importantes em se tratando da economia do Brasil. É um dos principais alavancadores do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, que é a soma total dos serviços e bens produzidos pelo país (ou estado, ou cidade) em determinado período, que normalmente é de um ano.

Além disso, o setor é responsável por empregar uma parte considerável da população economicamente ativa do  país e tem grande importância para manter o positivo o saldo da balança comercial do Brasil, visto que as exportações do agronegócio são responsáveis por cerca de metade de tudo o que é exportado pelo país.

A Agropecuária no Brasil
A Agropecuária no Brasil

As atividades de cultivo e criação são desenvolvidas no Brasil há centenas de anos. Muitas populações originárias já desenvolviam a agricultura antes da chegada dos colonizadores ao território brasileiro. Os cultivos eram destinados à subsistência e usados como moeda de troca com outros povos na obtenção de produtos distintos dos cultivados.

Durante e após a colonização, grandes propriedades foram criadas para plantar e criar animais. Pode-se destacar primeiramente o cultivo massivo de cana-de-açúcar, posteriormente o de café e depois a criação de gado , que continuam sendo de grande importância para a economia do país.

Atualmente o Brasil destaca-se na produção de diversos itens como grãos, frutas, verduras, carne, leite e ovos, por exemplo. Esses produtos são destinados tanto ao consumo interno como para exportação, além de serem utilizados como matéria-prima para elaboração de produtos secundários, sendo o etanol um dos mais conhecidos.

O Brasil é o principal país (ou está entre os principais países) produtor de café, cana-de-açúcar, laranja, soja, algodão e milho. Além disso, destaca-se também nas criações de bovinos, suínos, aves e equinos.

Um dos principais fatores para o sucesso da agropecuária brasileira é o fato de que as condições climáticas do país são excelentes para as práticas de criação e de cultivo. Além disso, o solo em boa parte do país é rico e fértil, o que favorece o setor. Outro fator de destaque é que o país possui grande extensão territorial, podendo destinar muitas áreas ao setor agropecuário.

Solo Rico e Fértil
Solo Rico e Fértil

Mesmo assim, o Brasil ainda não é um país autossuficiente em se tratando de agropecuária, necessitando importar muitos produtos primários para o mercado interno, entre eles, pode-se citar o trigo, por exemplo.

Latifúndio x Minifúndio no Brasil

Mesmo sendo um dos principais produtores agrícolas e pecuários do mundo, o setor agropecuário do país enfrenta diversos problemas em seu modelo de negócio. Um dos principais deles é o fato de que a maioria das terras destinadas ao cultivo a à criação estão concentradas nas mãos de poucos produtores rurais.

Os latifúndios – grandes  propriedades concentradas nas mãos de uma só pessoa ou empresa – são voltados, em sua maioria, apenas para atender o mercado externo. Muito pouco do que é produzidos nessas propriedades permanece no país.

Para atender as demandas externas, essas propriedades investem muito em tecnologia, gerando pouca mão-de-obra, fazem uso de sementes geneticamente modificadas que são mais resistentes às pragas e intempéries e são adeptas do uso de agrotóxicos e defensivos agrícolas.

Em contrapartida, os minifúndios, ou pequenas propriedades, são extensões menores de terra, concentradas nas mãos de mais pessoas. Eles são os responsáveis por grande parte dos produtos que abastecem o mercado interno brasileiro.

Minifúndios
Minifúndios

Também costumam ser responsáveis pela produção de produtos orgânicos, que atualmente estão muito em alta no mercado nacional, pois muitas pessoas estão buscando produtos que não façam uso de agrotóxicos e defensivos agrícolas ou ao menos utilizem produtos menos agressivos ao meio-ambiente e à saúde humana.

Veja também

Intoxicação por Inalação

Quais os Sintomas de Intoxicação por Inalação?

Envenenamento ou intoxicação é o nome dado a lesão ou morte devido à deglutição, inalação, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *