Home / Natureza / Quais Os Benefícios E Malefícios Do Cogumelo?

Quais Os Benefícios E Malefícios Do Cogumelo?

Certamente, você já deve ter ouvido falar nos famosos cogumelos, e muitas vezes, acabamos tendo uma imagem meio que pejorativa deles, associando esse tipo de fundo a drogas. De fato, algumas espécies de cogumelo são alucinógenas, outras causam sérios problemas à saúde humana, mas outros acabam trazendo alguns benefícios.

Vamos saber mais a respeito disso?

Primeiro De Tudo: O Que É O Cogumelo E as Suas Principais Características

Pra quem não sabe, o nome cogumelo se refere às frutificações de alguns fungos pertencentes aos filos Basidiomycota e Ascomycota, O corpo deles é convidativamente frutífero, sendo composto por uma base, o que, no geral, deixa o fungo com formato de guarda-chuva. São, enfim, seres vivos que possuem, ainda por cima, uma grande variedade de formas, cores e tamanhos.

A maioria dos cogumelos obtém alimento da mesma forma: decompondo organismos mortos. Todos, sem exceção, são heterótrofos (produzem o seu próprio alimento) por absorção. Eles também conseguem alimento por associação com outros seres vivos, o que faz com que os cogumelos possam ser decompositores, parasitas ou mutualísticos.

E, uma das características desses fungos é que a maioria pode ser ingerida sem grandes problemas pelos seres humanos. Bons exemplos de cogumelos comestíveis são Agaricus sylvaticus, Agaricus blazei e Pleurotus. Esses e muitos outros são largamente cultivados, mas tendo a sua aplicação devidamente monitorada. Já outros tantos são bastante tóxicos, como é o caso do Amanita muscaria.

Há ainda aqueles cogumelos que possuem propriedades medicinais, como é o caso do Penicillium, que é de onde foi extraída a substância conhecida como penicilina. E, claro, existem aqueles cogumelos que possuem propriedades psicoativas, como é o caso de alguns que são usados tradicionalmente por povos do mundo todo. Talvez o mais conhecido nessa categoria seja o Psilocybe cubensis.

Propriedades Dos Cogumelos Para a Saúde Humana

Para aqueles cogumelos que são devidamente comestíveis, existem alguns benefícios À nossa saúde que merecem ser listados.

Um deles, por exemplo, é que possuem ação antioxidante, ou seja, podem combater fortemente os chamados radicais livres do nosso organismo. E essa característica influencia positivamente a nossa saúde, visto que essa propriedade combate doenças como câncer, artrite reumatoide, cirrose, arteriosclerose, e ainda processos degenerativos causados com a idade.

Essa ação antioxidante ocorre pelo fato dos cogumelos comestíveis serem ricas fontes de vitaminas A e C, betacaroteno, compostos fenólicos, terpenos, entre tantas outras substâncias similares. Nesse aspecto, algumas espécies se destacam, como, por exemplo, champignon de Paris, portobello, cogumelo-do-sol, shitake, hiratake, cogumelo rei e cogumelo salmão.

Outro benefício claro dos cogumelos comestíveis é que eles ajudam na diminuição do colesterol ruim. Pesquisas realizadas comprovam que essa ação é oriunda especialmente de alguns desses fungos, como o shimeji e o Oudemansiella canarii, terem vitamina B3 em abundância. O fato de também serem ricos em fibras ajuda na diminuição dos níveis e LDL (o colesterol ruim).

Outro ponto positivo é que alguns deles podem ser ótimos no combate à diabetes. Isso se deve ao fato de certas espécies serem hipoglicêmicas, o que auxilia na diminuição de açúcar no sangue por causa da quantidade de fibras, polissacarídeos, entre outros compostos. As beta-glucanas, outras substâncias que compõem alguns cogumelos, também são antidiabéticas.

Pra quem tem problemas da tireoide, alguns cogumelos comestíveis também são uma excelente pedida, pois agem diretamente no nosso metabolismo, auxiliando bastante no controle hormonal. Como alguns desses hormônios são secretados pela tireoide, o consumo de certos cogumelos auxilia no combate a doenças relacionadas a esse órgão.

E, se tem uma substância bastante presente nos cogumelos, é o ácido fólico. É justamente a carência desse ácido que causa problemas cardiovasculares, certos tipos de câncer, e algumas doenças de ordem mental, como Alzheimer, por exemplo. Esse nutriente também é essencial para gestantes, pois combate a má formação fetal, especialmente problemas neurológicos.

Riscos No Consumo De Cogumelos

Primeiro de tudo, é bom dizer que, por mais óbvio que possa parecer, é imprescindível que só se consuma cogumelos comestíveis, para evitar uma intoxicação de outras espécies. E, dentro dessa categoria dos comestíveis, é preciso tomar cuidado com os chamados cogumelos alucinógenos.

Nesse tipo de cogumelo, o principal princípio ativo é a psilocibina, composto que, no nosso organismo, liga-se aos receptores de serotonina, que é uma substância responsável pela liberação de alguns hormônios, além de servir para controlar o sono, a temperatura corporal, o apetite e até mesmo o humor. Sem contar ainda que essa substância regula certas atividades motoras e cognitivas.

Outro fator importantíssimo que está ligado à psilocibina é que ela atua na mudança (mesmo que temporária) da personalidade de que faz usa de algo que tenha essa substância. Outros efeitos relatados em inúmeros estudos a respeito também dão conta de que a pessoa pode sofrer ataques de pânico, ansiedade e medo, desenvolvendo, a longo prazo, sintomas piores.

Mas, no geral, o ideal é só tentar consumir cogumelos comestíveis, e dentre eles, evitar os alucinógenos, pois mesmo sintomas mais “leves” no consumo errado desses fungos, podem ser prejudiciais, como náuseas e vômitos.

Dicas Para Consumir Melhor Os Cogumelos Comestíveis

Como os cogumelos absorvem água de forma muito rápida, muitos preferem não lavá-los, preferindo passar apenas um papel toalha neles, ou mesmo uma pequena escova antes de prepará-los. Porém, o ideal é lavá-los bem para retirar todas as impurezas deles, e depois deixar que sequem bem.

Outra dica é não deixar os cogumelos muito tempo em fogo alto, pois pesquisas demonstram que a melhor forma de aproveitar os nutrientes desse fungo é refogando por cerca de 6 minutos a uma temperatura de aproximadamente 100°C, ou mesmo cozinhando em água.

Mulher Segurando um Cogumelo na Mão
Mulher Segurando um Cogumelo na Mão

Importante não desprezar o talo do cogumelo, pois boa parte de suas fibras está justamente lá. O ideal também é comer entre 250 g e 300 g semanalmente para aproveitar todos os seus benefícios.

Importante também não consumir cogumelos crus, pois o próprio calor destrói agentes que sejam tóxicos, e que estão presentes nesses fungos.

Por fim, você pode aproveitar todas as possibilidades de consumo dos cogumelos, já que tanto podem ser misturados com outros alimentos, quanto podem ser servidos como recheios ou molhos em massas, saladas e até sanduíches.

Veja também

Ácido Linoleico

Quais os Benefícios do Ácido Linoleico Para a Saúde?

Quando se fala em ácido linoleico, se fala em ômega-6, e provavelmente você já ouviu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *