Home / Natureza / Importância do Solo Para o Ser Humano

Importância do Solo Para o Ser Humano

É o solo que nos dá o abrigo contra as intempéries. É o solo que escoa a água das chuvas e impede que elas tornem impossível a vida na terra. É no solo que estão fincadas as nossas casas,  estabelecimentos comerciais, instituições, órgãos públicos e privados.

Para que se tenha ao menos uma ideia da importância que tem o solo para a existência dos seres humanos, basta que se tenha em mente que a agricultura – criada pelo homem há mais de 10.000 anos – ainda continua sendo a principal técnica para a produção de alimentos em todos os quatro cantos do mundo.

Enfim,o solo é a base, o apoio, o chão por onde transitamos; levamos e trazemos progresso; desenvolvemos modalidades esportivas; descobrimos o passado, por meio da arqueologia; projetamos o futuro, com a ajuda dos materiais e substâncias colhidos nele; encontramos a cura das doenças – mantemos a vida, e com ela, sempre a esperança de um futuro melhor.

Segue, portanto, uma lista com alguns exemplos da importância do solo para a manutenção da vida humana. Exemplos de como um recurso do qual nem sequer nos damos conta, teve um valor inestimável para todas as gerações.

1.Agropecuária

A agropecuária é o conjunto de técnicas que visa uma associação entre o plantio de espécies vegetais e a criação de animais, para fins de alimentação interna, produção de matéria-prima, exportação, pesquisa científica, entre outras funções.

No Brasil, esse segmento junta-se a vários outros para formar o tão propalado Agronegócio – a principal atividade executada no país atualmente.

De tão importante, todo o ano de 2015 foi dedicado a pensar sobre um setor que, no Brasil, é responsável por cerca de 23% do PIB.

A agropecuária é considerada um setor estratégico, que vem sendo alvo de inúmeras polêmicas, especialmente as relacionadas com o famoso embate agronegócio x meio ambiente.

Foram quase 240 milhões de toneladas de grãos produzidos na safra 2016/2017, com um destaque para a pujança do milho, que apresentou um aumento de mais de 50% nesse mesmo período.

2.Importância do Solo Para a Água Subterrânea

O solo também é importante para o ser humano no que diz respeito à filtragem das águas da chuva que irão parar no subsolo, ou mesmo à preservação da água ali contida, como no caso das “zonas de recarga de aquíferos” (especialmente em terrenos arenosos), que dependem, essencialmente, da preservação do solo que as protege.

No Brasil, a preocupação da vez é com as atividades executadas sobre o Aquífero Guarani, considerada a maior reserva de água doce do planeta. Pois, nos terrenos arenosos, do tipo Neossolo (pobre e pouco espesso), determinadas atividades podem comprometer drasticamente a qualidade da água ali reservada.

Diversas construções, empreendimentos, modificações urbanas, atividades agrícolas, entre outras intervenções desse tipo, são capazes de,não só erodir, como também tornar tais solos impermeáveis – o que resulta na impossibilidade de renovação dessa água, com um acréscimo de prejuízo resultante dos riscos de contaminação devido a urbanização do solo.

3.Arqueologia

E por que não falar da arqueologia, que também faz do solo um dos bens mais importantes para os seres humanos.É ela que recolhe os mais impressionantes achados, que reconstrói civilizações antigas, revela o homem de tempos imemoriais,mostra-nos como vivia as comunidades humanas de milhares ou milhões de anos, entre outras inúmeras possibilidades.

A arqueologia tem os status de uma ciência social. No Brasil, ela surge na esteira do governo de D.Pedro I, que criou essa disciplina,e ainda a ajudou a alcançar o patamar de uma das mais importantes do mundo.

Para se ter uma ideia da sua importância, o Museu Nacional do Rio de Janeiro era considerado um dos mais ricos do planeta, com exemplares vindos diretamente do Egito, China, Pompeia, Grécia, Etrúria, entre outras regiões consideradas verdadeiras fontes de matéria-prima para a arqueologia mundial.

4.As Propriedades Medicinais das Plantas

É no solo, também, que são retiradas as substâncias que ajudam a prolongar a vida do homem na terra – além de dar-lhe mais qualidade- e a aumentar as suas condições de desempenhar um bom papel no mundo.

Com inúmeras propriedades bio-ativas, substâncias terapêuticas e como excelente fonte de pesquisa e de conhecimento do passado pré-histórico, as plantas são consideradas riquezas que, muitas vezes, brotam de forma espontânea do solo – um fenômeno que conferia a este o status de morada dos deuses.

As plantas produzem substâncias químicas a partir da fotossíntese,que conta com a ajuda providencial da luz solar, água e demais nutrientes, para produzir transformações químicas que resultam na produção de princípios ativos, que, por sua vez, podem ser extraídos e utilizados das mais diversas formas – seja na produção de medicamentos, cosméticos, materiais de limpezas, entre outras formas de utilizar as suas propriedades.

Isso sem contar, obviamente, o recurso de utilizá-las na forma de infusões, que, em muitos casos, substituem adequadamente a alopatia,com a vantagem de agredir menos o organismo.

5.A Extração de Minerais

A importância do solo para os seres humanos também está relacionada com a sua capacidade de oferecer os mais diversos tipos de minerais. No Brasil, o ferro, a bauxita, o manganês, o cobre, entre outros produtos do solo, são considerados a base da indústria de mineração do país.

Com relação ao ferro, por exemplo, o Brasil gaba-se de ocupar a posição nº 5 entre os maiores produtores de minério de ferro do planeta –mineral que é responsável por cerca de 92% de toda a exportação de minerais brasileiros.

É uma verdadeira pujança! Um setor estratégico! Que produz minerais explorados de um solo que não se cansa de presentear-nos com os mais variados tipos de produtos que podem ser extraídos durante todo ano –apesar de exigir racionalidade na extração de um recurso não-renovável.

São cerca de US$ 23,5 bilhões de superávit na exportação de minerais em 2017, que representam cerca de 21,3% das exportações efetuadas no país em 2017, totalizando a vertiginosa soma de quase US$ 218 bilhões de dólares.

Deixe o seu comentário sobre esse artigo. E ajude-nos a aprimorar, ainda mais, os nossos conteúdos.

Veja também

Cadeia Alimentar da Baleia e o Ecossistema Marinho

Cerca de 300.000 espécies marinhas são conhecidas pela ciência – cerca de 15% de todas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *