Home / Natureza / Habitat Dos Crustáceos: Onde Eles Vivem?

Habitat Dos Crustáceos: Onde Eles Vivem?

A maioria dos crustáceos vive nos mares ou em áreas muito próximas ao mar, e algumas espécies, inclusive, podem viver de forma terrestre e dividir o habitat entre terra e mar, onde é possível que os mesmos passem mais tempo nas pedras do que na água.

Ao mesmo tempo em que um crustáceo pode viver nas mais densas e pelágicas profundidades do oceano, outros crustáceos podem habitar regiões secas com ínfimos oásis para garantir sua subsistência, que às vezes, só é garantida devido à chuvas que abastecem pequenos mundos de organismos através de poças e lagoas.

Algumas espécies de crustáceos, principalmente camarões, datam de épocas pré-históricas, e estudos apontam que muitos dividiram as mesmas águas que os dinossauros e até mesmo antes deles.

No entanto, as espécies de crustáceos mais conhecidas que existem, como a lagosta e o caranguejo, são habitantes dos mares e de suas encostas.

Cientistas apontam para a existência de mais de 70 mil espécies de crustáceos, que são os principais organismos que garantem a existência da vida marinha através da cadeia alimentar.

Em termos de formas, os crustáceos superam a soma de mamíferos, aves, répteis e anfíbios existentes no mundo inteiro, tornando-os os organismos mais numerosos que existem na natureza, logo seguido pelo filo dos moluscos.

Os crustáceos são artrópodes únicos, o que significa que os mesmos são caracterizados por um exoesqueleto e a presença de vários apêndices, onde alguns são adaptados a servirem como patas e garras, para predação, defesa e manejo.

Qual É O Habitat Dos Crustáceos? Onde Eles Vivem?

Os crustáceos, pelo fato de existirem aos milhares, podem viver em variadas áreas, seja na água, seja em solo.

Os crustáceos são organismos que ultrapassam o limite do tempo, e por consequência, são organismos que se adaptaram a viver nos mais diversos ambientes do planeta, pois são encontrados em fontes termais com temperaturas que ultrapassam centenas de graus em fossas colossais dos oceanos.

Ao mesmo tempo, os crustáceos são a principal fonte de alimento para animais de águas congelantes da Antártida, por exemplo.

Pode-se concluir que os crustáceos são todos marinhos, mesmo aqueles que vivem em solo, pois o solo sempre é perto da água, cuja necessidade é vital para a vida dos crustáceos. No entanto, é possível, ainda, que haja crustáceo que não seja marinho. Acompanhe mais adiante.

Para que haja a presença de crustáceos em determinadas áreas, tal habitat precisa fornecer alimento para os mesmos, caso contrário, não haverá a presença deles.

Felizmente, os crustáceos se alimentam desde plânctons até restos de outros animais, dependendo da espécie, e por isso conseguem se adaptar e se reproduzir em ambientes distintos, garantindo sua sobrevivência e a perpetuação da espécie.

Condições Ideais Para A Existência De Crustáceos Em Determinados Habitats

Como foi abordado anteriormente, para que que um crustáceos habite determinada área, será necessário que essa área forneça as condições ideais para a existência dos mesmos.

Além do fato de haver a necessidade de alimento nas determinadas regiões, os crustáceos também optam por viver em áreas onde haja uma menor incidência de predadores, e esse é um dos principais motivos que faz com que os caranguejos, por exemplo, prefiram viver perto das costas, pois podem fugir par a terra se houver necessidade, ou fugir para água ao mesmo tempo.

Os crustáceos que vivem em profundidades pelágicas no oceano, geralmente habitam recifes de corais, onde conseguem se alimentar de restos de outros animais, ou de algas e até mesmo de plânctons, e os recifes são lugares onde é possível que se escondam de predadores, se tornando uma área ideal para viverem e se reproduzirem.

Os crustáceos maiores são carnívoros, mas não predam, e sempre estão em busca de restos de animais mortos para se alimentar, tal como a lagosta, por exemplo.

Todos os Crustáceos São Marinhos e Vivem Na Água? Existe Crustáceo Terrestre?

Apesar de ir contra o pensamento comum e lógico de que os crustáceos sejam somente marinhos, apesar de alguns ainda se aventurarem no solo, existe, ainda, um crustáceo que não habita a água, e esse é o conhecido da ordem Oniscidea, subordem Isopoda, onde seus nomes comuns podem ser:

  • Bicho-de-Conta
  • Porquinho-de-Santo-Antão
  • Tatuzinhos
  • Tatuzinhos-de-Jardim
  • Porca-Saras

Uma espécies bastante distribuída geograficamente, é a espécie Armadillidium vulgare, e suas relações com o tatu se dão pelo fato de que os mesmos se enrolam e se protegem assim como faz um tatu, sendo protegidos por suas carapaças.

Algumas pessoas acreditam que o caracol seja, também, um tipo de crustáceo terrestre, mas na verdade, os caracóis são moluscos, que são diferentes de crustáceos.

Dessa forma, é possível afirmar que apesar de soar estranho, existe um tipo de crustáceo que não é marinho, e que até estudos recentes acreditava-se ser parente dos diplópodes, tal como o piolho de cobra ou as centopeias.

Curiosidades Sobre Os Crustáceos e o Habitat Onde Vivem

  • O esqueleto dos crustáceos fica por fora de seus corpos, e eles se desenvolvem formando carapaças que removem a carapaça anterior.
  • Alguns crustáceos nadam, alguns apenas se movem e outros se anexam a superfícies e nunca mais saem.
  • O ermitão, ou caranguejo eremita, é um crustáceo que é desprovida do exoesqueleto, e por isso precisa achar uma concha para se proteger, que geralmente é achada ou furtada.
  • Já houve casos de ermitões vierem em latas de refrigerante encontradas no fundo do oceano.
  • A espécie Stygotantulus Stocki é o menor tipo de crustáceo que existe, medindo 0,1 milímetros.
  • O caranguejo-aranha japonês (Macrocheira kaempferi) é o maior crustáceo que existe.

Veja também

Reprodução do Macaco: Filhotes e Período de Gestação

Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre a reprodução dos macacos, entender como funciona a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *