Home / Animais / Tubarão da Groenlândia: Ele Ataca? Características, Habitat e Fotos

Tubarão da Groenlândia: Ele Ataca? Características, Habitat e Fotos

O tubarão da Groenlândia, é um dos muitos peixes que vivem nas águas ao redor da Groenlândia, embora essa não seja a única área em que o tubarão habita. Saberemos mais agora sobre essa curiosa espécie de tubarão.

O Tubarão da Groenlândia Ataca?

Nenhum alimento é bom demais para um tubarão da Groenlândia, pois assim como os abutres ganharam a reputação de serem descartadores de lixo da natureza, o mesmo pode ser dito dos tubarões da Groenlândia. Embora esses peixes possam ser encontrados comendo focas e peixes, acredita-se que os tubarões da Groenlândia sejam primariamente catadores, alimentando-se de qualquer carne que possam encontrar. Vivo ou morto, nenhum prato é recusado por um tubarão da Groenlândia.

Os tubarões da Groenlândia, talvez porque eles comem quase qualquer coisa, nunca parecem estar com pressa. Seu ritmo médio é de 0,3 metros por segundo (0,76 mph), é tão lento que eles também são conhecidos como “tubarões dorminhocos”, e eles só podem aumentar sua velocidade para rajadas curtas. Mesmo assim, o tamanho de um tubarão da Groenlândia ajuda a protegê-lo de quaisquer possíveis predadores.

Há algumas lendas inuítes (povo que habita no Ártico) que afirmam que os tubarões da Groenlândia atacaram vários caiaques, mas a realidade é que não há um caso documentado de tal encontro. Os tubarões da Groenlândia são grandes e fortes o bastante para ferir ou matar facilmente um humano se sentirem ameaçados, mas a história mostra que eles são especialmente não-confrontantes.

Características do Tubarão da Groenlândia

O tubarão da Groenlândia, cujo nome científico é somniosus microcephalus são, às vezes, chamados de “tubarões cinzentos”. Podem ser encontrados no norte do Oceano Atlântico, perto da Islândia, Noruega e Canadá.

Os tubarões da Groenlândia são realmente grandes, eles estão entre os maiores tubarões do mundo, comparáveis em tamanho aos brancos. Eles são conhecidos por crescer até 6,4 metros e por pesarem até 1.000 kg, embora o típico tubarão da Groenlândia pese cerca de 400 kg e tem cerca de 2,44 a 4,8 metros de comprimento.

A carne de um tubarão da Groenlândia é venenosa e pode causar sintomas em humanos semelhantes a embriaguez grave, e as neurotoxinas em sua carne podem até mesmo ser incapacitantes para cães de trenó. Esta toxicidade é devida ao óxido de trimetilamina no tecido da carne do tubarão da Groenlândia, que ajuda o peixe a estabilizar suas enzimas e proteínas estruturais contra os efeitos debilitantes da pressão severa de água fria e alta.

Características do Tubarão da Groenlândia

No entanto, carne de tubarão da Gronelândia pode ser preparada em um processo de fermentação que remove a trimetilamina, resultando em um prato nacional muito apreciado da Islândia. Este prato, conhecido como Hákarl ou kahstur hákarl, é preparado suspendendo a carne do tubarão da Gronelândia durante quatro a cinco meses, removendo assim os efeitos adversos das neurotoxinas.

Discrição é uma característica peculiar do tubarão da Groenlândia. É muito comum turistas em cruzeiros na Groenlândia voltarem frustrados porque queriam ver um, mas não tiveram nenhuma chance. O talento dessa espécie em se manter invisível é tão grande que a primeira captura só ocorreu em 1995 de modo fortuito, e depois disso ainda se passou quase 20 anos para se conseguir um vídeo exibindo os tubarões da Groenlândia em seu ambiente natural.

Os tubarões da Groenlândia são mergulhadores mestres. Por isso, uma das principais razões pelas quais os tubarões da Groenlândia são vistos tão raramente é a sua capacidade de mergulhar em profundidades extremas. Pesquisadores os registraram uma profundidade de 2.200 metros, e às vezes podem ser encontrados relaxando nas encostas e nas prateleiras bem abaixo da superfície do oceano.

Expectativa de Vida

Analisando os olhos dos tubarões da Groenlândia, os cientistas descobriram a possibilidade de que esses peixes possam viver até 400 anos ou mais. O tecido transparente na lente do olho do tubarão da Groenlândia é metabolicamente inativo, com novas camadas adicionadas ao longo da vida do tubarão, bem como os anéis de uma árvore.

Os cientistas examinaram o tecido das lentes de 28 fêmeas de tubarões da Groenlândia capturadas no Atlântico Norte, usando datação por radiocarbono para medir as quantidades de um determinado isótopo de carbono absorvido pela parte mais interna do cristalino.

Estimativas de idade dos dois maiores tubarões os colocaram em torno de 335 a 392 anos de idade. A análise de todo o tecido do tubarão indicou que a vida útil de um tubarão da Groenlândia varia entre 252 e 512 anos, com 390 a média mais provável. Mesmo que os tubarões da Groenlândia vivessem apenas até a faixa mais baixa dessa estimativa.

Curiosamente, a maioria dos tubarões da Groenlândia tem um parasita que os infecta em um olho, é um crustáceo chamado ommatokoita elongata, relacionado a caranguejos e lagostas, mas muito reduzido em forma devido ao seu estilo de vida parasítico.

Ele rasteja para trás enquanto o tubarão nada e acaba deixando o tubarão cego, embora isso não faça muita diferença, pois eles ainda podem ver a luz e a escuridão, embora onde vivem predominantemente nas profundezas do oceano é tão escuro que faz pouca diferença para eles. Houve sugestões de que o parasita fornece alguma função ao tubarão, embora não haja evidência de que seja algo diferente de um parasita.

Habitat do Tubarão da Groenlândia

Esses tubarões podem ser vistos em águas rasas durante os meses de inverno no Fiorde Saguenay, no leste do Canadá, e em Qaanaaq, noroeste da Groenlândia. Eles foram encontrados centenas de vezes em mergulhos em Baie-Comeau, Québec, também no leste do Canadá.

Eles foram vistos por câmeras operadas remotamente a grande profundidade bem longe do Ártico e podem ser mais comuns em tais lugares do que se pensava, sem uma pescaria ou monitoramento regular, eles poderiam apenas ser negligenciados.

Os tubarões da Groenlândia gostam de águas frígidas e só são vistos perto da superfície raramente e depois quando a água da superfície é suficientemente fria, o que significa principalmente no Ártico. Eles são vistos mais comumente na Groenlândia e na Islândia e foram considerados animais puramente polares.

Foi recentemente sugerido que estes tubarões são muito mais difundidos do que se pensava anteriormente. Eles foram vistos ao longo das costas no norte da Europa e América do Norte, Escandinávia, Escócia, Canadá e até Portugal e França, eles poderiam estar em qualquer lugar que é profundo e frio o suficiente.

Vivem a profundidades até 1.200 m (3 900 pés) e foram relatadas até 2.200 m (7 200 pés). De fato, os tubarões da Groenlândia são as únicas espécies de tubarões conhecidas que podem tolerar as condições do Ártico durante todo o ano.

Veja também

Macaco-Aranha-de-Cara-Preta: Características, Habitat e Fotos

O macaco-aranha-de-cara-preta é também conhecido como coatá preto. Recebe esse nome em função dos seus membros …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *