Home / Animais / Tempo de Vida da Pantera Negra e Nome Científico

Tempo de Vida da Pantera Negra e Nome Científico

Enquanto os espectadores de todo o mundo se maravilhavam com o novo filme de super-heróis pantera negra, vamos compartilhar algumas informações sobre esses fascinantes e incompreendidos felinos da vida real.

Revelando a Pantera Negra

Quem aqui lembra do Bagheera, a pantera negra amiga do menino Mogli. Se você lembra, então sabe que a atração por esse animal não é de agora mas já desperta a curiosidade de muitos há muito tempo. É uma espécie única de felino? Onde vive? Tem algumas distinções especiais dos outros felino? Todas essas questões são antigas, mas já foram respondidas…

Na verdade, não há na pantera negra nenhuma característica que a diferencia dos outros felinos do gênero panther, a não ser sua pelagem mais negra. Você sabia que uma pantera negra pode nascer de uma mesma ninhada cheia de filhotes com pelos nos padrões normais? Então porque só ela é assim, com a pelagem negra?

O nome científico pra essa distinção é melanismo, uma condição sobre a qual falaremos mais abaixo mas basicamente refere-se a um excesso no processo da melanina, o mesmo pigmento responsável pelos bronzeadores, e um animal com essa condição é conhecido como “melanístico”. Praticamente todos os animais do gênero podem apresentar essa condição.

Mas antes de falarmos mais sobre essa condição do melanismo, vamos nos prender as respostas que estão questionadas no nosso tema do artigo…

Qual o Nome Científico da Pantera Negra

O nome é panthera pardus melas. Ah não, desculpa! Esse é o leopardo de java! O nome científico certo é panthera pardus pardus… Acho que esse é o leopardo africano, né? Qual é afinal o nome científico da pantera negra então? Panthera pardus fusca? Não, esse é o leopardo indiano… Na verdade, a pantera negra não tem um nome científico só dela.

Como já deve ter percebido, quase todos os leopardos do gênero panthera podem ser afetados pelo melanismo. Então, panthera pardus delacouri, panthera paruds kotiya, panthera pardus orientalis e outros também são nomes científicos que pertencem a pantera negra. Pois todos possuem o alelo recessivo que os tornará ou não de pelagem densamente negra.

Significa isso que só os leopardos se tornam panteras negras? Não. O melanismo também pode ocorrer, parcial ou totalmente, em outros felinos (ou outros animais). Falando apenas de felinos, temos o famoso registro das onças pintadas no Brasil e outros países da América do Sul que também nascem costumeiramente como panteras negras.

Pantera Negra ao Lado de Leopardo
Pantera Negra ao Lado de Leopardo

Também outros felinos de outras espécies e gêneros podem apresentar melanismo como o Jaguarundi (puma yagouaroundi) e mesmo os gatos domésticos (felis silvestris catus). Há relatos não confirmados de leoas com melanismo, mas ainda nunca se viu realmente um leão negro.

Qual o Tempo de Vida da Pantera Negra

A resposta a essa pergunta já me parece óbvia depois que fizemos a explicação do nome científico aí acima não é? Se ficou claro que o melanismo ocorre em várias espécies diferentes de felino, obviamente o tempo de vida da pantera negra será o mesmo que o de sua espécie ascendente.

Ou seja, se a pantera negra é um melanístico da panthera onca (a onça pintada), ela viverá o mesmo que normalmente vive uma onça pintada. Se a pantera negra é um melanístico da panthera pardus pardus (o leopardo africano), ela viverá o que normalmente vive um leopardo africano.

Pantera Negra - Filhote
Pantera Negra – Filhote

Resumindo, não há um período de ciclo padrão único e distintivo da vida de uma pantera negra. Depende de a qual espécie ou gênero essa conhecida vulgarmente como pantera negra pela comunidade local tenha se originado. Sua pelagem negra mais densa não lhe confere um poder de longevidade distinto.

Qual a Vantagem de Ser Pantera Negra

Talvez a única maior vantagem da pantera negra em relação a seus primos ou irmãos é apenas a curiosidade que ela desperta, ganhando notoriedade em vários contos, livros, lendas e filmes por todo o mundo. Fora isso, não existe nenhuma característica que torne a pantera negra ímpar!

Na comunidade científica, existem especulações e pesquisas que buscam naturalmente respostas pra muitas questões envolvendo a pantera negra. O que contribui pra o alelo recessivo dos leopardos, a influência do habitat no processo, as informações sobre imunidade em sua saúde que ainda precisam de dados concretos, etc.

Mas até que muitas ou todas essas questões sejam respondidas e comprovadas cientificamente, seguimos apenas com a criatividade fértil das imaginações em torno dessa espécie tão maravilhosamente impressionante e inspiradora. Quem não se arrepia extasiado com as famosas cenas da escuridão de onde surgem repentinamente aqueles olhos amarelos da pantera camuflada?

Falando Um Pouco Mais do Melanismo

Falamos de melanismo ou melanização para caracterizar uma mudança de cor tornando-se negra. O melanismo é uma proporção anormalmente alta de pigmentos pretos na pele, penas ou cabelos. De um modo mais técnico, o melanismo refere-se a um fenótipo no qual a pigmentação do corpo (melanina) é total ou quase inteiramente expressa. Os casos mais famosos de melanismo são o das panteras negras.

Em leopardos (panthera pardus) e onças (panthera onca), o melanismo é causado por mutações recessivas e dominantes nos genes ASIP e MC1R. Mas, o melanismo não é uma circunstância dominante que atinge somente os mamíferos. Outras animais como répteis e aves também são documentadas com essas alterações melanísticas em sua pigmentação.

Melanismo da Pantera
Melanismo da Pantera

O melanismo é um polimorfismo de cor que é comum em vários grupos de organismos, nos quais a pele/pêlo/plumagem é mais escura do que seria considerado o fenótipo normal ou “selvagem”. Existem conjecturas comuns que relacionam um papel adaptativo do melanismo em diferentes espécies, incluindo muitos impactos potenciais na sobrevivência ou reprodução.

Diversos elementos biológicos, como termorregulação, vulnerabilidade ou fragilidade a doenças, similitude, aposematismo, tendência sexual e evento reprodutivo podem ser diretamente influenciados pelo melanismo.

A ocorrência de melanismo é bastante comum em felinos, tendo sido documentada em 13 das 38 espécies, evoluindo independentemente pelo menos oito vezes dentro da família felidae, em alguns casos alcançando frequências muito altas em populações naturais.

Se quiser saber mais sobre animais e melanismo aqui em nosso blog, continue aqui consoco. Encontrará artigos falando sobre outros animais melanísticos como lobos, ou mais assuntos a respeito da pantera negra, sobre o que come, ou dos riscos de extinção. Boa pesquisa!

Veja também

Pomada Antibiótica Para Picada de Carrapato. Qual a Melhor?

Mordida de carrapato? Se um dia acontecer, não adianta correr imediatamente para a sala de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *