Home / Animais / Raça de Cavalo Oldenburg: Características, Fotos e História

Raça de Cavalo Oldenburg: Características, Fotos e História

A raça Oldenburg (Equus ferus caballus) é uma das raças de cavalos mais admiradas do mundo. De origem alemã, essa raça é conhecida como de cavalos audaciosos e combatentes – tendo até lutando em batalhas travadas. Também os cavalos Oldenburg  já chegaram a ser usados em carruagens medievais .

Surpreendentemente, apesar de sua história de guerra, é uma raça de personalidade dócil.  Seu desenvolvimento foi baseado em um animal forte para conduzir carruagens o que consequentemente o tornou um dos cavalos alemães mais pesados.

Ficou curioso? Fique por aqui e saiba mais sobre a Raça de Cavalo Oldenburg: Características, Fotos e História!

Características da Raça Oldenburg

Anteriormente, este magnífico animal foi criado como um potente cavalo para guiar carruagens. Ele continha sangue espanhol e neopolitan bem como o barb. Isso junto com o puro sangue e o hannoverian.

Esses cavalos se caracterizam por terem membros curtos e ossatura robusta. É um cavalo alto – variando entre 1,68 m a 1,78 metros de altura.

O Oldenburg tem passadas ligeiras sem deixar de lado sua elegância ao trotar. Seu peito é musculoso, possuindo uma densidade óssea perfeita.

Quanto à cor, os cavalos Oldenburg eram conhecidos e admirados por sua hipnotizante coloração preta brilhante.

Atualmente a raça Oldenburg é usada para salto de concurso hípicos e como condução de caráter ocasional em eventos com duração de 3 dias apenas. Apesar de seu tamanho majestoso, o Oldenburg é um animal educado.

Suas características físicas são de um cavalo contemporâneo, com pernas curtas, traseiro vigoroso e pescoço em formato longo e forte, sendo herança da era das carruagens. Já seu tórax é de estrutura profunda e seus cascos são uniformes e grandes de tal forma que podem aguentar com toda a certeza, o peso de um animal de grande porte.

Por sorte, existem cavalos Oldenburg em diversas cores mas, a habitual e mais desejada seria o preto, marrom ou cinza. Seus olhos sempre são amáveis e transmitem um temperamento tranquilo.

Hoje o cavalo Oldenburg é aclamado como uma raça inegavelmente magnífica e como descrito anteriormente tem um caráter calmo, estável, seu andar é correto, com ritmo apesar de às vezes apresentar dúvidas quanto à movimentação de seus joelhos. Ele, por natureza, chega à fase adulta de maneira rápida e precoce.

História da Raça Oldenburg

Entre as raças de cavalo provenientes da Alemanha o Oldenburg é uma das mais poderosas, isso se compararmos, por exemplo, com a raça hanoveriana. A raça Oldenburg foi criada, ou seja, fundada no ano de 1600, quase que de forma única pelo conde Anton Gunther Von Oldenburg.

Este nobre homem era um cavaleiro de adestramento com uma experiência notável, sendo que a raça é derivada do seu nome Grão-Ducado de Oldenburg. Na raça desse animal, originalmente houve influência Friesen bem como bloodlines ibéricos e Barb.

Mas à frente, nos séculos seguintes, foram usadas outras raças como por exemplo, Thoroughbreds, Hanoverians, Cleveland Bay e o recentemente desaparecido, Norfolk Roadster.

Em todo período do século 19, essas raças de cavalos tinham o objetivo de serem grandes e forte e, consequentemente, treinador – esse foi o motivo da escolha das raças Norfolk Roadster e também o Cleveland Bay.

Cavalo Oldenburg no Pasto
Cavalo Oldenburg no Pasto

Quando os primeiros automóveis surgiram, essa raça teve que se adaptar a um novo estilo de vida e especificamente logo após a 2ª guerra mundial, eles foram transformados em cavalos de fazenda.

Isso fez com que seus criadores fossem progressivamente aliviando seu selo com mais sangue, ou seja, puro sangue para, consequentemente, criarem o belíssimo cavalo de equitação que podemos ver hoje.

O Oldenburg ainda não perdeu seu posto de raça mais alta e poderosa em relação as raças europeias como, por exemplo, o warmblood honlandês ou o hanoveriano alemão, apesar de haver mudanças significativas na raça se comparado a um século atrás.

Por causa de sua excelente reputação em selo e tamanho, o Oldenburg com toda a certeza ainda é popularmente um cavalo de corrida, mas conseguiu a façanha de partir para disciplina equestre, saltos bem como adestramentos.

Curiosidades Sobre a Raça Oldenburg

Agora que já sabemos sobre a Raça de Cavalo Oldenburg: Características, Fotos e História, onheça algumas curiosidades sobre esse sensacional cavalo:

  • Como já descrito anteriormente, o Oldenburg tem dorso, ou seja, peito profundo, corpo poderosos e pés semelhantemente forte, que certamente deve ser proporcional ao tamanho e peso de um animal acima dele.
  • O cavalo Oldenburg pode ser sim mais alto que a raça warmbloods alemã e ser descrito com um animal ou cavalo erguido.  A raça do animal geralmente é de coloração escura com sua baia respectivamente marrom ou preta com um toque de branco, salvo se houver. Entretanto, encontra-se o Oldenburg e uma coloração única e uniforme. Os graciosos movimento do Oldenburg são expressivos, em seguida elásticos com elevação relembrando seus tempos de montaria de carruagem.
  • O porte altivo e poderoso do cavalo Oldenburg não é para todos. E com toda a certeza, ele não deixa a desejar para realizar o trabalho de um verdadeiro cavalo esportivo como também de equitação.
  • Devido ao seu porte avantajado e movimentos fortes, não é uma raça aconselhada para montadores inexperientes ou de primeira viagem. Mas apesar disso, este animal tem seu atrativo temperamento genuinamente calmo. O que o torna um cavalo ideal para manejar em visto do seu tamanho.

Classificação Científica

  • Reino: Animalia
  • Filo: Chordata
  • Classe: Mammalia
  • Ordem: Perissodactyla
  • Família: Equidae
  • Gênero: Equus
  • Espécie: E. caballus
  • Nome binomial: Equus caballus
  • Raça: Equus ferus caballus

Veja também

Quais os Benefícios do Ovo de Marreca? Para que Serve?

Os marrecos são aves aquáticas pertencentes à família dos Anatídeos. Estas aves produzem uma carne …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *