Home / Animais / Raça de Cavalo Berbere ou Berberisco: Características e Fotos

Raça de Cavalo Berbere ou Berberisco: Características e Fotos

O cavalo berbere é uma raça doce, equilibrada e sociável, sua docilidade é notável. Este cavalo do deserto é sóbrio, rústico, muito duradouro, muito forte e corajoso. É conhecido por possuir uma conformação atípica de cavalo esportivo, é popularmente considerado como uma raça do norte da África.

Características Física do Cavalo Berbere

O cavalo berbere (equus ferus caballus), também chamado de Berberisco é uma raça de cavalo cuja altura varia de 1,45 a 1,55 cm e até mais, pesando entre 400 e 550 kg. Geralmente possui uma cabeça bastante alongada, com um perfil reto às vezes bastante montanhoso. Os olhos não são muito grandes, são vivos. As orelhas, embora um pouco grandes, são finas e retas.

Entretanto, a boca é pequena e os lábios finos, e o pescoço é de comprimento médio, bem musculoso e arqueado com a cernelha bem pronunciada, a linha dorso-lombar curta e reta, a garupa tipicamente oblíqua com a cauda baixa. O peito é largo e profundo e o ombro é longo e inclinado. Os membros são robustos, com boas articulações e tendões separados e secos.

Suas pelagens famosas são: baía, louro escuro, castanha, preta e cinza. Porém, geralmente eles são grisalhos, principalmente na Argélia. A raça é possível de ser encontrada com pelagem roan (escura com pelos brancos intercalados), mas é muito raro. Também não com muita frequência, as vezes encontra-se ela com uma pelagem colorida.

O cavalo berbere é resistente a variações climáticas, fadiga e doenças, é um animal tardio, alcançando desenvolvimento completo no sexto ano de vida. Somente os tuaregues continuam a criá-los com pureza e o rei do Marrocos tem alguns dos melhores exemplares em seus estábulos. É um cavalo tem um caráter nobre e gentil.

Origens do Cavalo Berbere

O cavalo berbere é certamente um cavalo limpo do norte da África, que veio de um cavalo selvagem domesticado que vive lá há dezenas de milhares de anos.

Essas confirmações são baseadas em estudos paleontológicos e análises de DNA. Esta origem é reforçada pelas gravuras e pinturas rupestres e pelos monumentos existentes no solo do norte da África, da Líbia ao Marrocos. Essas inscrições representam a domesticação de um cavalo com as características morfológicas do atual berbere.

Cavalo Berbere na Angiguidade
Cavalo Berbere na Angiguidade

A presença do cavalo berbere na Argélia e no Magrebe em geral remonta à mais alta antiguidade, quando o homem e seu cavalo construíram juntos uma rica civilização. Essa civilização foi chamada de Barbarie pelos romanos há mais de 2000 anos. O berberisco sempre foi criado por tribos nômades (da Líbia a Marrocos via Tunísia e Argélia) e por um longo tempo na França.

Fisicamente muito duradouro e facilmente apoiando todas as privações, ele deixou muito cedo os países do berço da raça para brilhar na Itália, Espanha e França sob a sela de guerreiros pouco conhecidos, designados sob o nome de “bárbaros”, que também eram atribuídos a cavalos berbere.

Com a chegada de cavalos árabes em tribos árabes do Oriente que levam o Islã ao norte da África, a raça berbere tem uma irmã, a Barba Árabe, um cavalo mais atlético que compartilha seu nome e registros genealógicos, possuindo como ela uma mente excepcional, calma e explosiva ao mesmo tempo. Sua energia se tornou lendária e sempre é muito fácil de canalizar.

Origens do Cavalo Berbere
Origens do Cavalo Berbere

As origens dos berberes são muito controversas, e há muitas influências nessa raça, consequentes aos eventos que em todas as épocas atormentaram as regiões de onde se originam. Há quem busque sua origem na África e na Ásia Central; de qualquer forma, é legítimo pensar que gradualmente se seguiram, influenciaram o desenvolvimento da raça com a importância que acompanhou sua chegada.

Todo o norte da África é caracterizado por uma região montanhosa próxima às costas, que desaparece para o sul no deserto, tocando a vasta área inabitável do Saara: essa é a área de criação berbere. Sua frugalidade a resistência é proverbial e faz dele um bom cavalo de sela e para reboque leve.

Às vezes, sua semelhança com o PRE ou andaluz, com quem mantém um relacionamento próximo, é surpreendente. Uma influência notável foi a chegada à região do puro-sangue árabe que refinou suas formas.

História e Desenvolvimento do Cavalo Berbere

A região costeira do norte da África (anteriormente conhecida como Costa Barbare) é considerada o local de origem do cavalo berbere por especialistas. Existe uma controvérsia se os cavalos berbere e o cavalo árabe compartilham um ancestral comum ou se o cavalo árabe é um antecessor da raça berbere.

No início do século VIII, os invasores berberes levaram seus cavalos para a Europa e criaram com animais espanhóis para desenvolver a raça andaluza que era usada como um dos principais animais de desenvolvimento de cavalos em todo o mundo.

Cavalo Berbere na Europa
Cavalo Berbere na Europa

Quando os cavalos berbere foram levados para a Europa pela primeira vez, eles foram confundidos com cavalos árabes. No entanto, curiosamente, eles não compartilharam nenhuma característica física. As razões para essa confusão podem ter o mesmo tamanho dos barbeiros e dos manipuladores berbere-muçulmanos cuja língua nativa era o árabe.

O Berbere, junto com os cavalos árabes, provavelmente teve mais influência nas raças de corrida do que em qualquer outra raça. Após o século XIV, os cavalos berbere foram muito valorizados na Europa, onde famílias nobres fizeram grandes estábulos de corrida. Na Inglaterra, os proprietários privados usaram esta raça para desenvolver o puro-sangue que é mais conhecido por seu uso em corridas de cavalos.

A influência do Berbere pode ser vista em várias raças como o Mustang, o quatro de milha, o Appaloosa (cavalo-pintado), o argentino Crioulo e o Paso Fino. O berbere agora é produzido principalmente em Marrocos, Argélia, Espanha e sul da França.

Utilidade do Cavalo Berbere

Versátil cavalo de guerra , festivo (Fantasia), excelente cavalo engate, ele é procurado para a equitação recreativa (caminhadas) ou esportes (altos de obstáculos, dressage, resistência polo etc).

Ele originalmente, era usado como cavalo de guerra pelos numidianos, por Júlio César durante as guerras gálicas, pelos árabes para invadir a Espanha e, mais recentemente, pelo exército alemão para ir a Moscou com farpas requisitadas na Tunísia de Rommel.

O Cavalo de Guerra
O Cavalo de Guerra

Duradouro, sóbrio, frugal, resistente a todas as variações climáticas, é um cavalo ao ar livre e lazer por excelência, montagem perfeita para turismo e resistência equestres; os Barbes são herdeiros de longas campanhas e ataques militares.

O cavalo berbere foi criado desde os tempos antigos para caça, guerra, desfile e trabalho. É um cavalo dócil e rústico. Companheiro tradicional dos nômades dos pastores do Atlas e dos planaltos, o berbere, apesar das variações de tamanho, maiores e mais robustas no leste do que no oeste, é sempre o cavalo notável da sela e a excelente resistência.

Veja também

Sagui-de-Bigode: Características, Nome Científico, Habitat e Fotos

O Sagui-de-bigode (Saguinus myxtax), conhecido também como sagui-da-boca-branca, é uma espécie de macaco do novo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *