Home / Animais / Quantos Km um Camelo Anda Por Dia? Sistema Locomotivo do Animal

Quantos Km um Camelo Anda Por Dia? Sistema Locomotivo do Animal

Transportando pelos desertos mercadorias como seda, especiarias, ouro ou sal, camelos e dromedários contribuíram para o florescimento dos reinos. Eles permitiram que o homem subsistisse nas áreas mais desoladas. Em troca, o homem ajudou-os a encontrar água. Haja resistência pra andar tanto em locais tão inóspitos! Como eles, os camelos, conseguem?

A Arte da Resistência

O camelo e os dromedários podem suportar, na fornalha do deserto, dez vezes mais que o homem e quatro vezes mais que o burro. Seu tamanho elevado é um primeiro benefício: quando eles descansam na luz, a superfície do corpo exposta ao sol é menor.

Os dromedários, que vivem o ano todo em desertos quentes, também têm um tom relativamente leve de pelagem para promover o reflexo dos raios solares e reduzir seu efeito de calor. Sua lã, grossa, protege-os do calor durante o dia e do frio da noite: os cabelos mantenha uma camada de ar moderado entre a pele e o ar externo. Os camelos que povoam os desertos continentais da Ásia, onde o verão é quente, mas o inverno é muito frio, são cobertos no inverno com um pêlo longo e grosso que os isola do frio, e que cai quando chega a má temporada (isso se chama termogênese).

Os camelos são também os únicos animais cuja temperatura interna contribui para suportar facilmente as oscilações entre a noite e o dia, de -34° a 40°C ou 41°C. Só então as glândulas sudoríparas na superfície de seus corpos produzem suor para resfriar seus corpos. Este gasto parcimonioso de água é encontrado em suas fezes, muito seco, e sua urina, muito concentrada.

No deserto, o ar está seco e a areia carregada pelos ventos insinua-se por toda parte. Camelos e dromedários se protegem fechando as narinas à vontade. Além disso, o ar inspirado umedece e tempera-se nas cavidades nasais volumosas do animal, antes de descer para os pulmões, enquanto o fechamento das narinas permite que o ar exalado liberte sua umidade antes de expulso.

Os Camelos E a Água

A reputação de sobriedade do camelo e do dromedário reside na pouca água que absorvem e, especialmente, em sua espantosa faculdade de permanecer sem beber por muitos dias. Os camelos são extremamente resistentes à desidratação: eles podem perder 20% do seu peso de água, até 30% em dromedários, sem experimentar problemas físicos. O homem perde 10% e já sofre de forma excruciante, e se exceder 12%, é garantida a morte (na maioria dos mamíferos, a morte ocorre em torno de 15% da água perdida).

Camelo Bebendo Água na Garrafa
Camelo Bebendo Água na Garrafa

Quando os camelos eliminam um quarto do seu peso pela transpiração, o teor de água do seu sangue só cai um décimo. Este sangue permanece fluido o suficiente para continuar a cumprir seu papel de transportador de oxigênio. O segredo deste fluxo está nas células vermelhas do sangue do camelo, muito pequena, muito numerosos (132500000 por mm³) e, especialmente, oval, uma característica de camelídeos (camelos e lhamas). Eles completam isso quando o animal faz o abastecimento de água.

Seu consumo, quando bebe em um ponto de água, é proporcional às suas perdas, e pode ser impressionante: até 100 litros em 10 minutos para o dromedário e mais modesto no camelo, que apenas consome cerca de 57 litros de cada vez. Além disso, em caso de escassez, reservas de nutrientes armazenado como gordura nas corcovas fornecem lípidos, mas também água, pela combinação de hidrogênio lípidos com o oxigênio do ar inspirado. Em consequência, a protuberância ou saliência vai diminuindo em tamanho e volume.

Camelo Pode Sofrer Desidratação?

Camelo Andando no Deserto Durante o Dia
Camelo Andando no Deserto Durante o Dia

Eles também têm mecanismos notáveis de adaptação à desidratação. Pode beber até 135 litros de água em 10 minutos (sugando-a graças aos seus lábios que podem assumir a forma de um otário). No estado de desidratação, o animal é capaz de economizar água corporal por mecanismos de redução da perda de água (diminuição da diurese, parada da sudorese, diminuição do metabolismo básico, variação da temperatura corporal) enquanto agora uma homeostase vital para a sua sobrevivência, tanto limitando a variação na concentração de parâmetros vitais como assegurando a máxima excreção de resíduos metabólicos.

Isto é permitido pela emissão de uma urina muito concentrada. No entanto, a excreção de elementos cuja eliminação requer grandes quantidades de água (glicose, ureia em particular) é estritamente controlada. Ele também tem uma anatomia que promove a retenção de água durante a expiração (os seios altamente irrigados resfriam o ar exalado permitindo a condensação da água), a transpiração (glândulas sudoríparas raras) e a excreção (esterco seco, urina concentrada); Além disso, possui mecanismos de reciclagem de produtos de digestão, como a ureia, permitindo que se satisfaça com a forragem de baixo valor nutricional.

Como o trânsito digestivo é mais lento e tem a capacidade de separar as fases sólida e líquida em seu estômago (rúmen), pode aumentar a digestibilidade de forragens pobres, o que lhe permite resistir a períodos muito longos de jejum (um mês) sem beber e sem comer, em climas muito quentes (ou muito frios). De fato, o camelo pode suportar temperaturas muito quentes no verão ou extremamente frias no inverno. Seu pêlo espesso, muito mais mobiliado que o do dromedário, protege-o do frio, depois os cabelos caem por grandes tufos na primavera, no momento em que o animal faz a muda.

Quantos Km Um Camelo Anda Por Dia? Sistema Locomotivo Do Animal

Essa grande resistência a condições climáticas extremas torna seu uso valioso para o transporte de homens e mercadorias em uma caravana que pode viajar 60 km por dia. Dotado de pernas longas, cada uma terminada por dois dedos únicos em que se encontra, camelo e o dromedário caminham facilmente pelos regiões desérticas como almofadas elásticas formando uma superfície contínua que isola os pés da temperatura do solo e os impede de afundar na areia ou na neve.

Seu ritmo normal é estilo passeio, movendo-se levantando ao mesmo tempo as duas pernas no mesmo lado. A um ritmo característico, eles podem viajar de 30 a 40 km por dia, a uma velocidade de 3,5 km/h. Em passos ritmados ou no galope, o camelo chega a 25 km/h, mas não consegue manter essa velocidade por muito tempo. O camelo está ativo durante o dia; durante a noite, ele dorme ou é menos ativo, ocupado ruminando. Ele é capaz em circunstâncias extremas de correr até 65 km/h por curtos períodos. O camelo usado para o trabalho é valorizado por sua resistência e adaptação às condições extremas.

Em viagens longas, pode viajar de 30 a 40 km por dia carregando um pacote de 250 a 300 kg, ou seja, não muito longe da metade do seu próprio peso. Como montaria o camelo pode viajar mais do que 100 km por dia, mantendo uma velocidade entre 10 e 12 km/h. Um camelo bactriano carregado para uma curta distância e em uma velocidade média de 5 km/h, é significativamente a mais lenta dos meios equinos certamente, mas com uma resistência e simplicidade muito superior a qualquer cavalo ou burro.

Veja também

Carcharias Leucas

Espécies de Tubarões Brasileiros Com Nomes e Fotos

Sim, tem tubarões nas praias brasileiras, e não são poucos. Tubarões existem em todos os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *