Home / Animais / Quantas Vezes Por Dia um Filhote de Bull Terrier Deve Comer?

Quantas Vezes Por Dia um Filhote de Bull Terrier Deve Comer?

Quem já se deparou com um bull terrier certamente achou a sua aparência muito exótica e diferente. A raça é de médio porte e apresenta temperamento muito dócil. Conheça um pouquinho mais sobre esse cachorro acompanhando o nosso artigo! Vamos lá?

Características do Bull Terrier

Por possuir uma aparência muito diferente, o bull terrier é uma raça muito procurada pelos criadores de cães. O seu focinho é bem alongado e ele não possui uma divisão entre o crânio como comumente possuem os cachorros. Dessa forma, a sua cabeça é mais ovalada do que a cabeça dos animais de outras raças.

De origem inglesa, a raça foi inicialmente utilizada para enfrentamentos e caça até mesmo de animais com grande porte. O pelo do bull terrier é curtinho e bem duro e a pelagem que fica mais embaixo tem um aspecto mais macio e suave. Podem ser encontrados indivíduos na cor branca e vermelha, possuindo ou não manchas na região da cabeça.

O bull terrier é muito forte,  resistente e pode chegar a viver por quinze anos. De forma geral, eles apresentam sessenta centímetros de comprimento e pesam cerca de trinta e cinco quilos. Podem ser uma boa escolha para aquelas pessoas que nunca tiveram um animal de estimação, pois são muito inteligentes e possuem muita facilidade para aprender os comandos de adestramento.

Alimentação do Bull Terrier

A alimentação do animal vai variar com o seu tamanho e peso. Até um ano de idade os cães dessa raça são considerados filhotes. A indicação da quantidade de ração para se dar nesse período deve ser de noventa a duzentos e noventa gramas divididas em duas ou três vezes ao dia. Não se esqueça de usar rações especialmente indicadas para filhotes e de deixar água sempre disponível para o seu pet, ok?

Já os adultos devem comer ao menos duzentas gramas de ração a cada dia. Procure escolher as melhores marcas para garantir a saúde do seu bull terrier e manter uma alimentação balanceadas e rica em nutrientes.

Um cuidado muito importante que deve ser observado com relação à alimentação do bull terrier é que eles têm tendência a engordar. Portanto, não descuide e preste muito atenção na alimentação e nas quantidades que oferece ao seu animal.

Bull Terrier Comendo Banana
Bull Terrier Comendo Banana

Temperamento da Raça

O bull terrier é um animal que costuma se adaptar bem com  crianças, idosos e pode ser uma excelente opção para ter como companheiro da sua família. São cães que não gostam de frio e devem ser cuidados em regiões mais tropicais.

Além disso, não costumam estranhar com pessoas desconhecidas e possuem uma energia de dar inveja. Para isso, não esqueça que as atividades físicas devem ser constantes no dia a dia de cães dessa raça e você deve passear com ele todos os dias caso more em apartamento.

Mesmo parecendo um pouco fechado e bravo, o bull terrier é muito companheiro e carinhoso. Adoram uma boa bagunça e permanecem com atitudes amigas na infância e até mesmo quando se torna adulto. São bons protetores e defendem os seus tutores muito bem, além de serem corajosos e amplamente indicados para crianças.

Um cuidado importante é iniciar o adestramento logo nos primeiro meses de vida. Isso evitará que o bull terrier aja com agressividade com quem ele não conhece.

Dicas e Outros Cuidados  com o Seu Bull Terrier

Conheça alguns cuidados essenciais para a saúde dessa raça:

  • Como podem ser tornar obesos com muita facilidade, procure caminhar diariamente com o seu pet. Eles também podem apresentar enfermidades nas articulações (como nos joelhos).
  • A escovação dos pelos pode ser realizada a cada dois dias. De forma geral, não é uma raça que solta pelo com facilidade.
  • O bull terrier se desenvolve melhor em temperaturas mais altas. Caso more em uma cidade onde o inverno é mais rigoroso fique bem atento para o seu cão, ok?
  • Alguns dos problemas de saúde mais comuns no bull terrier são: doenças do coração, renal, doenças de pele e nos olhos. Procure sempre levar o seu amigo para consultas periódicas com o veterinário.
  • A primeira vez que essa raça foi vista aconteceu no fim dos anos de 1800. A intenção era criar uma raça que se assemelhasse ao buldogue, porém, com mais agilidade. Os buldogues eram frequentemente utilizados em brigas com outras espécies de animais.
  • Mas foi somente na década de 40 que a raça apareceu tal qual conhecemos hoje. Mesmo sendo muito carinhoso e dócil, o bull terrier é sempre uma raça associada às lutas.
    Bull Terrier na Grama
    Bull Terrier na Grama
  • São cães cheios de energia e que costumam ser muito ativos. Costumam ser cachorros que se dão muito bem com idosos, crianças e até mesmo pessoas desconhecidas. Mas tome muito cuidado! Quando o bull terrier não é adestrado de forma adequada e logo nos primeiros meses de vida ele pode apresentar agressividade.
  • Outra característica que deve ser destacada, é que essa raça pode latir muito, já que tem sempre a tendência de defender os seus tutores. Não se esqueça de levá-lo diariamente para passear e preste muita atenção na alimentação do animal, já que eles possuem tendência à obesidade.

Caso você esteja pensando em adotar um cachorrinho, saiba que o bull terrier é uma excelente raça para famílias. Agora que já aprendeu um pouco sobre as características e formas de alimentação dessa raça, que tal compartilhar essas informações nas suas redes sociais. Esperamos encontrar você mais vezes aqui no Mundo Ecologia.  Se ficou alguma dúvida, não deixe de nos contatar por meio do nosso espaço de comentários, ok?

Veja também

Alimentação do Castor: O que Eles Comem?

Os castores são mamíferos, roedores, de hábitos semi-aquáticos, conhecidos pela curiosa habilidade para construção, inclusive …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *