Home / Animais / Quais São os Primeiros Sintomas de Parvovirose?

Quais São os Primeiros Sintomas de Parvovirose?

Parvovirose é o pior pesadelo de qualquer cachorro, especialmente filhotes. Em questão de dias, um filhote perfeitamente saudável pode passar de brincalhão e ativo para fatalmente doente. Parvovirose em cães é uma doença evitável, no entanto, todos os novos donos de cachorros e criadores precisam estar cientes dos riscos de parvovirose, como evitá-lo e o que fazer se um filhote for afetado.

O que é Parvovirose

Parvovirose provem de um vírus altamente contagioso. Causa uma doença gastrointestinal infecciosa em filhotes e cães jovens e, sem tratamento, é potencialmente letal. Parte do que torna o vírus tão perigoso é a facilidade com que ele se espalha pela população canina.

O vírus se espalha por contato direto com um cão infectado, ou através de fezes, e um cão infectado pode começar a sofrer os efeito do vírus quatro a cinco dias após a exposição, muitas vezes antes de o cão começar a exibir quaisquer sinais clínicos de infecção.

O cão continuará a ser afetado pelo vírus enquanto estiver doente e por até 10 dias depois de se recuperar. Isso significa que o diagnóstico preciso e a quarentena são essenciais para a saúde do seu cão e de outros cães também.

Cães jovens entre seis semanas e seis meses de idade, cães não vacinados ou não vacinados plenamente correm maior risco de contrair parvovirose. Pastor alemão, rottweilers, doberman pinschers, springer spaniels english e american staffordshire terriers são raças que apresentam maior risco de contrair parvovirose. É importante ressaltar, porém, que os cientistas não tem certeza absoluta do motivo pelo qual essas raças de cães correm maior risco do que outras. E nem mesmo se são apenas essas.

O contágio pode afetar todos os cães e por isso as prevenções e medidas protetivas devem ser consideradas atentamente por todos os donos e criadores caninos, independente de qual raça possua. Filhotes nascem com anticorpos de suas mães. No entanto, à medida que esses anticorpos desaparecem, cabe aos proprietários garantir que os filhotes recebam um kit de vacinação contra a parvovirose.

O que Causa Parvovirose

O parvovírus canino causa parvovirose em cães e pode ser transmitido de duas maneiras. O primeiro é pelo contato direto pelo nariz e pela boca com cocô infectado, que pode acontecer quando um cão fareja ou lambe uma superfície ou outro cão que tenha sido contaminado.

Como os filhotes exploram seu mundo através do olfato e do amor à boca, é fácil ver como um filhote curioso pode contrair parvovirose. O estresse do desmame e um parasita secundário ou infecção, juntamente com parvovírus, podem levar a um caso mais grave de parvovirose, e é por isso que é muito importante conversar com seu veterinário sobre os cuidados adequados para cadelas grávidas.

O segundo método de transmissão é através do contato indireto. O vírus pode sobreviver em roupas, equipamentos, na pele humana e no meio ambiente. A transmissão indireta ocorre quando um filhote entra em contato com uma pessoa, objeto ou ambiente contaminado.

Cachorro com Parvovirose

O parvovírus é um vírus particularmente resiliente. Ele pode sobreviver em ambientes fechados à temperatura ambiente por pelo menos dois meses e é resistente a muitos produtos de limpeza e desinfetantes comumente usados. Ao ar livre, o parvovírus pode sobreviver por meses e até anos, se protegido da luz solar direta.

É por isso que a quarentena hospitalar do cão infectado e a limpeza adequada do meio ambiente são especialmente importantes. Sapatos que entraram em contato com fezes infectadas também podem trazer o vírus para o ambiente de um cão, o que é preocupante, pois há evidências de que o parvovírus pode viver em solo subterrâneo por até um ano.

Se você suspeitar que entrou em contato com as fezes, precisará lavar a área afetada com alvejante doméstico, um dos poucos desinfetantes conhecidos capaz de matar o vírus. Uma vez que um cachorro tenha contraído parvovirose, o vírus se replica. Esta replicação ocorre no intestino delgado, tecido linfopoiético (linfonodos, timo, etc.) e medula óssea. Isto leva a graves problemas gastrointestinais e, em casos raros, miocardite (inflamação do coração).

Quais são os Primeiros Sintomas de Parvovirose?

Todo dono de cachorro e criador deve conhecer os sintomas de parvo em cachorros. Os sintomas mais comuns são:

  • Diarreia grave e sanguinolenta;
  • Letargia;
  • Anorexia;
  • Febre;
  • Vômito;
  • Perda de peso;
  • Fraqueza;
  • Depressão;
  • Desidratação.

Qualquer um ou todos esses sintomas merecem uma ligação para seu veterinário. Mesmo que parvovirose não seja a causa, os sintomas podem ser o resultado de outra doença que requer atenção veterinária. Se você suspeitar que seu cão contraiu parvovirose, ele precisa de atenção veterinária imediata.

Parvovirose vem de um vírus potencialmente fatal que requer cuidados intensivos, e quanto mais cedo o seu cão for diagnosticado, melhor. Seu veterinário provavelmente recomendará a hospitalização do seu cão em uma enfermaria de isolamento, onde ele oferecerá cuidados de suporte e monitorará seu cão para infecções secundárias.

Cuidados e Prevenção Contra Parvovirose

Dependendo da gravidade do caso, o seu veterinário pode prescrever uma série de medicamentos, incluindo antibióticos para impedir que infecções bacterianas entrem no seu cão através das paredes danificadas do intestino. Para piorar, parvovirose também reduz a capacidade do seu cão para combater a infecção, diminuindo a contagem de glóbulos brancos.

Seu veterinário alimentará o seu cão com os líquidos de apoio, nutrição e medicamentos que poderão salvar sua vida, é por isso que levar o seu cão ao veterinário é a melhor coisa que você pode fazer por ele. A maioria dos filhotes que sobrevivem nos primeiros 3 a 4 dias fará uma recuperação completa, o que geralmente leva cerca de uma semana.

Seu veterinário guiará você pelo processo de recuperação e adaptará um plano de recuperação mais adequado às necessidades do seu filhote. Parvovirose é uma doença evitável, mas mesmo os cães vacinados não estão 100% protegidos do vírus. Vacinas para parvovirose são recomendadas para todos os filhotes e geralmente são dadas em uma série de três tiros quando o filhote está entre 6 a 8 semanas de idade, novamente em 10 a 12 semanas, e em 14 a 16 semanas.

Um tiro de reforço é administrado um ano depois e a cada 3 anos depois disso. Filhotes não vacinados e filhotes de cachorro não vacinados corretamente não devem ser expostos a cães nunca vacinados ou a ambientes onde cães nunca vacinados poderiam ter introduzido o parvovírus, como parques para cães ou instalações de embarque.

Embora possa ser tentador levar seu novo cachorrinho com você aonde quer que você vá, sua saúde depende de mantê-lo seguro até que esteja totalmente vacinada contra essa doença fatal. Filhotes não vacinados podem ser socializados com segurança com cães adultos totalmente vacinados em ambientes seguros como a sua casa.

A maioria das aulas de filhotes requer comprovação de vacinação antes que você possa matricular seu filhote. A vacinação reduz o risco de propagação de doenças mortais como parvovirose, portanto, certifique-se de fazer sua pesquisa antes de matricular seu filhote em uma aula.

A socialização e o treinamento são muito importantes para o desenvolvimento adequado, mas cabe a você garantir que seu filhote seja socializado em um ambiente seguro. Um filhote nunca deve ser colocado em situações como creches ou aulas de treinamento até que tenham concluído suas vacinas entre 14 e 16 semanas de idade.

Veja também

Chihuahua Cores Raras – Quais São? Onde Encontrar?

A raça do cão Chihuahua tem muitos tamanhos e formas diferentes, mas o que mostra …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *