Home / Animais / Quais São os Predadores do Pelicano e Seus Inimigos Naturais?

Quais São os Predadores do Pelicano e Seus Inimigos Naturais?

Pelicanos

  • Nome científico: Pelecanus onocrotalus
  • Classe: Aves
  • Ordem: Pelacaniforme
  • Família: Pelecanidae
  • Países: América do Norte, Central e Sul. Europa e Ásia
  • Habitat: Vive muito bem tanto em águas salgadas como em águas doces. Em terra não se locomove muito bem, porém voa e nada com maestria.

O pelicano é uma das maiores aves marinhas e se difere das demais por conta da enorme bolsa que tem próximo a garganta, o pelicano usa essa bolsa e o bico comprido para se alimentar e pegar peixes.

Seu habitat natural é em torno de lagos, rios e costas de mares, praias de muitas partes do mundo, essas aves têm costume de pescar e voar em grupos pequenos. Os pelicanos se reproduzem em ilhas, em grupos maiores do que o comum no dia a dia.

Os cientistas classificam essa ave no gênero chamado Pelecanus, que tem muitas espécies e tipos, diferentes. O pelicano é parente próximo dos mergulhões.

As espécies mais conhecidas pela maioria são o pelicano-branco-norte-americano e o pelicano-branco-europeu, ambos têm as penas brancas. O pelicano-marrom é mais escuro, com pequenos detalhes na cor branca. Porém, apesar dessas sutis diferenças, em todas as espécies, a bolsa sob o bico não tem penas.

Algumas espécies de pelicano chegam a ter quase dois metros de altura e a pesar um pouco mais de treze quilos. Suas asas são maiores que seus corpos, chegando a ter quase um metro a mais. Por isso, eles voam muito bem. Seus pés são ligados por uma membrana, e assim fica mais fácil nadar. Quando andam, são muito desajeitados, por conta disso são excelentes voando e nadando.

Os pelicanos comem diariamente muitos quilos de peixe de grande porte. Eles pescam em grupos, levando os peixes para águas rasas, onde os pegam com mais facilidade. O pelicano-marrom é o único que usa uma técnica diferente, primeiro ele voa alto, depois mergulha de cabeça na água.

Características do Pelicano

  • Habitat: O pelicano se acasala e reproduz em determinadas áreas da Europa, Ásia e África. Escolhe frequentemente, lugares com boa quantidade de águas doces ou salgada, com muita vegetação nas margens.
  • Comportamento: Costumam formar grupos enquanto pescam, utilizando técnicas em conjunto como, por exemplo, batendo as águas na água, assim unindo os peixes para ficar mais fácil a pescaria. Nadam com bastante força, com a ajuda de suas patas, se enchendo de alimentos que descem ao seu estômago e que depois devolvem de novo à boca, indo parar na bolsa do seu bico. Depois de serem colocados no ar, os pelicanos de asas longas são poderosos e costumam viajar em grupos fazendo uma formação em V, um verdadeiro espetáculo.
  • Alimentação: Os pelicanos se alimentam de peixes de tamanho considerável (entre 300 a 600 gramas) que capturam em águas superficiais.
    Pelicano
    Pelicano
  • Reprodução: Colocam normalmente 2 ovos por vez, que incubam por um mês um pouco mais. Seus filhotes só começam a voar entre depois de dois meses, antes de chegarem aos três meses, e apresentam-se com pouca plumagem de cor marrom. Alcançam a idade reprodutiva após os três ou quatro anos de idade. Correm risco de serem extintos graças a poluição das águas do mar Mediterrâneo, entre a Europa e a África. Quando se encontram na África, na Índia iniciam o período reprodutivo entre fevereiro e abril, na primavera, fazem ninhos no chão, normalmente distribuídos em colônias.
  • Período de vida: Em cativeiro podem viver aproximadamente quarenta a cinquenta anos, em habitat natural seu ciclo de vida não costuma passar dos trinta anos.

Curiosidades sobre os Pelicanos

Nos desenhos animados, os pelicanos são caracterizados carregando todo tipo de objeto em seus bicos, como carteiras, ferramentas e até brinquedos. Porém essa “bolsa” formada pela pele extensível sob o seu bico tem um único objetivo: caçar e pegar os peixes de sua alimentação, funcionando da mesma forma que uma rede de pesca, quando o pelicano mergulha atrás de um cardume.

Outra utilidade dessa bolsa dos pelicanos é oferecer alimento aos seus filhotes de forma bem mais fácil. Assim, os filhotes recebem o alimento pastoso e digerido pelos pais, e como até mesmo o recém-nascido possui um bico extenso, teriam certa dificuldade em pegá-lo no fundo da garganta dos pais, ao contrário do que ocorre com as outras aves marinhas.

Outra curiosidade sobre os pelicanos, é que muitas vezes seus filhos apresentam uma espécie de convulsão e conforme pesquisa em que se analisa o comportamento entre pais e filhos, seus pais batem em suas cabeças e fazem uma espécie de massagem em seus filhotes, evitando que os filhotes entrem em coma e possam chegar a falecer.

Quem São os Predadores Naturais dos Pelicanos?

Os pelicanos estão no topo da cadeia alimentar, junto com outros animais denominados fortes e hábeis como onças, leões, tigres, e todos demais animais selvagens de grande porte. Nenhuma outra ave de grande porte que no caso poderia competir com os pelicanos demonstrou interesse em comer da sua carne, ou caça-las. Isso ocorre apenas em disputas de território e outras questões, nunca por busca de alimentação.

O ciclo natural do pelicano se encerra quando pelo seus trinta anos em habitat natural, o mesmo falece devido a motivos de velhice, e sua carne serve para alimento de animais selvagens como hienas, e animais menores que se alimentam de carniça, até mesmo insetos como moscas que utilizam carnes apodrecidas para se reproduzirem.

Três Pelicanos
Três Pelicanos

Em questões não ambientais, pode-se dizer que o predador do pelicano, assim como de diversos outros animais que são grandes e estão no topo da cadeia, porém sofrem com as ações dessa espécie, é a espécie humana. Inclusive, uma espécie de pelicano na Europa, chegou a quase ser extinta por conta do uso desenfreado de inseticidas e por conta desse veneno encontrado nos locais em que viviam, seus ovos não evoluíam, sofrendo uma espécie de aborto.

Hoje em dia os pelicanos foram retirados da lista de extinção, porém a poluição de águas que é o local onde passa a maior parte do tempo, e da onde tiram seus alimentos que são os peixes, sofre constante mudanças e algumas espécies já foram vistas procurando outras formas de sobreviver comendo filhotes de outras aves.

Veja também

Borboleta Junonia Evarete: Características, Habitat e Fotos

As borboletas são muito bonitas e fazem de qualquer lugar mais bonito, sendo muito usadas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *