Home / Animais / Quais São os Predadores da Lagartixa e Seus Inimigos Naturais?

Quais São os Predadores da Lagartixa e Seus Inimigos Naturais?

Você pode até não perceber, mas a lagartixa é uma constante visita em ambientes domésticos. Dentre os que percebem, parte sentem ojeriza ao se deparar com um espécime, já outros, o consideram um grande aliado no controle de pragas domésticas. Mas apesar de ser bastante útil para nós humanos, como todo animal da cadeia alimentar, tem seus predadores. Mas quais são eles? É o que você descobrirá agora no seguinte artigo.

Predadores da Lagartixa

Por terem uma infinidade de espécies e habitats diferentes, as lagartixas têm vários predadores e possíveis inimigos num mesmo ambiente. Porém, existem diversos animais que costumam predar a lagartixa, dentre eles estão:

  • Tarântulas
  • Cobras
  • Corujas
  • Gaviões
  • Gatos-domésticos
  • Cachorros-domésticos

Por muitas vezes, animais que as consomem podem ser infectados (e por consequência, morrer) devido a algum parasita ou bactéria que a lagartixa foi hospedeira. É válido lembrar, que apesar de não termos o costume de comer lagartixas, por muitas vezes as matamos por fobia ou ojeriza das pequenas.

Defesa

Para que se defendam dos inúmeros predadores, as lagartixas apresentam alguns artifícios de defesa naturais. Além de se manter imóveis para caçar alimentos, também fazem isso como arma de defesa. 

Muitas delas têm a pele com a aparência do ambiente em que vivem, para que possam “desaparecer” e assim, confundir o inimigo. Já outras, são capazes de alterar a coloração de sua pele, de acordo a informação captada por células fotorreceptoras de sua visão.

Também possuem autonomia caudal: a habilidade de desprender a cauda do corpo para enganar seus predadores. Estas ficam se remexendo no local em que foi deixada, enquanto as lagartixas procuram se proteger e fugir do perigo. Para além de suas habilidades, que outras características fazem desse animal, um ser tão interessante?

Características Gerais da Lagartixa

Taxonomia

As Lagartixas, são répteis de origem africana, que fazem parte da família dos Geconídeos (Gekkonidae), que por sua vez, são membros da ordem dos Escamados (Squamata). Dentro desta família existem cinco subfamílias e ao todo mais de 100 gêneros deste pequeno animal e cerca de 800 espécies. Dentre as mais conhecidas estão algumas lagartixas dos gêneros Tarentola e Hemidactylus, que são denominadas Lagartixas-Comuns. Algumas delas são:  

  • Osga-Moura (Tarentola mauritanica)
  • Osga-Turca (Hemidactylus turcicus)
  • Briba-Brasiliana (Hemidactylus brasilianus)
  • Lagartixa (Hemidactylus frenatus)
  • Lagartixa-doméstica-tropical (Hemidactylus mabouia)

Além das nomenclaturas já citadas, esses répteis podem ser chamados de catongas, sardanitas, gecos, sardaniscas, bibas ou taruíras.

Morfologia

Lagartixa na Mão de uma Pessoa
Lagartixa na Mão de uma Pessoa

São consideradas um dos menores répteis do mundo (perdem para algumas espécies de camaleões, como o Brookesia micra). Medem por volta de 3 a 12 cm de comprimento, pesando cerca de 5 a 8 gramas. Como parte da ordem squamata, sua pele é seca e formada por escamas, com cores e texturas que variam de espécie para espécie.

Possuem quatro patas, com cinco dedos cada, que as possibilitam se locomover e fixar em locais verticais sem cair. O motivo dessa interessante habilidade são espécies de “micro-adesivos” em formato de couves chamados lamelas que são formadas por cerdas. Cada uma das lamelas produzem processos químicos (chamado ligação hidrofóbica ou ligação de van der Waals), que atraem as moléculas da superfície em contato com as de suas patas.

Enquanto os seres humanos têm alta dificuldade em enxergar no escuro (devido à falta de luz); as Lagartixas possuem uma ótima visão: seus receptores oculares lhes dão o poder de enxergar cores no escuro, mesmo sem muita luminosidade. Isso só é possível, pois apresentam uma lente ocular avantajada, que é protegida por uma fina membrana.

Habitat e Alimentação da Lagartixa

Alimentação da Lagartixa
Alimentação da Lagartixa

Lagartixas costumam viver em regiões de clima quente, como desertos e florestas, mas se adaptaram bem ao meio urbano, principalmente em zonas domésticas. Por isso, espécies nativas que ocorrem em meio a florestas existem em menor número.

Como grande parte das espécies de répteis, as lagartixas são animais oportunistas e generalistas ao procurar alimento. Isso acontece, pois, podem comer quaisquer insetos que estiverem em um mesmo ambiente. Normalmente, a lagartixa se alimenta de uma vasta gama de artrópodes, dentre eles: 

  • gafanhotos
  • baratas
  • mosquitos
  • formigas
  • aranhas
  • gafanhotos
  • mariposas
  • cupins
  • grilos

Esse pequeno réptil costuma caminhar por seu habitat e por muito tempo, permanece parada aguardando que alguma presa em potencial cruze seu caminho. Ainda assim, por terem o sangue-frio, conseguem permanecer meses sem se alimentar.

Reprodução das Lagartixas

Filhote de Lagartixa
Filhote de Lagartixa

Como o resto dos répteis, as lagartixas são ovíparas e geram seus filhotes chocando seus ovos. Para copular, a fêmea atrai o macho ao soltar um odor cheio de hormônios. O macho, ao copular, morde a fêmea para que consiga manter a posição.

Normalmente, a fêmea da lagartixa põe até dois ovos por ninhada, que demoram de 60 a 90 dias para eclodir. Em ambiente natural, depositam seus ovos abaixo da terra, em meio a gramíneas e entre cascas de árvores. Em zonas domésticas ou urbanas, colocam em quaisquer fissuras com umidade, que sejam seguras para seus ovos.

Após nascerem, estes animais já estão aptos para viverem em meio ao ambiente, podendo se locomover e caçar sozinhos. Podem chegar a até 10 anos de vida.

Como Criar uma Lagartixa

É possível fazer da lagartixa um animal de estimação. Apesar de ser um animal de baixo investimento, é preciso tomar alguns cuidados em sua criação:  

  • Tenha um aquário de até 40 litros, com paredes compridas e uma tampa feita de tela;
  • Obtenha um aquecedor e coloque-o em um dos lados do aquário (temperatura entre 30 a 35°C);
  • Utilize jornal ou papel-toalha como forros do aquário, pois são itens de fácil troca, de modo a mantê-lo sempre limpo;
  • Dentro do aquário coloque objetos com frestas e buracos, como caixas, gravetos e casca de árvore. Esse pequeno réptil gosta de se manter escondido;  
  • Forneça água constante e borrife as paredes do aquário para que permaneçam úmidas;
  • Ao alimentá-la, dê preferência a insetos e aracnídeos vivos 

Ao manuseá-la, se atente a mantê-la presa, segurando a cabeça com o indicador e o polegar (tenha firmeza, pois ela pode morder caso se sinta ameaçada).

Curiosidades da Lagartixa

  • Lagartixas são ótimos animais para controles de pragas domésticas. Além de se alimentarem de baratas e aranhas, também se alimentam do mosquito Aedes Aegypti, o mosquito da Dengue;
  • Algumas espécies, para se adaptar ao ambiente, possuem a pele das axilas em formato de abas, que lhes permitem voar de árvore em árvore;  
  • Lagartixas, assim como outras espécies de répteis, podem conter a bactéria salmonela em seu corpo, o que pode contagiar seres humanos que tenham contato direto com o pequeno animal.

Veja também

Como Cuidar de um Basset Hound Filhote: Cuidados e Doenças

Você já ouviu falar do cão Basset Hound? Pois bem, esta raça possui cãezinhos bastante …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *